Curso Online de Biologia: a membrana plasmática

Curso Online de Biologia: a membrana plasmática

A membrana plasmática é um dos assuntos que mais caem no enem e vestibulares estudar é muito importante esse curso é focado nesse assunto.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

A membrana plasmática é um dos assuntos que mais caem no enem e vestibulares
estudar é muito importante
esse curso é focado nesse assunto.

Tenho conhecimentos em inglês ,informática.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Biologia

    Biologia

    A membrana plasmatica

  • Introdução:

    Introdução:

    Introdução:

    Membrana celular
    (ou membrana plasmática ou membrana citoplasmática ou plasmalema)

    Toda a célula, seja procarionte ou eucarionte, apresenta uma membrana que isola do meio exterior: a membrana plasmática. A membrana plasmática é tão fina (entre 6 a 9 nm) que os mais aperfeiçoados microscópios ópticos não conseguiram torná-la visível. Foi somente após o desenvolvimento da microscopia eletrônica que a membrana plasmática pode ser observada. Nas grandes ampliações obtidas pelo microscópio eletrônico, cortes transversais da membrana aparecem como uma linha mais clara entre duas mais escuras, delimitando o contorno de cada célula.

    Continuando:

    Constituição química da membrana plasmática
    Estudos com membranas plasmáticas isoladas revelam que seus componentes mais abundantes são fosfolipídios, colesterol e proteínas. É por isso que se costumam dizer que as membranas plasmáticas têm constituição lipoprotéica.

  • Constituição da membrana plasmática:

    Constituição da membrana plasmática:

    Introdução:

    A organização molecular da membrana plasmática
    Uma vez identificados os fosfolipídios e as proteínas como os principais componentes moleculares da membrana, os cientistas passaram a investigar como estas substâncias estavam organizadas.

    O modelo do mosaico fluído
    A disposição das moléculas na membrana plasmática foi elucidada recentemente, sendo que os lipídios formam uma camada dupla e contínua, no meio da qual se encaixam moléculas de proteína. A dupla camada de fosfolipídios é fluida, de consistência oleosa, e as proteínas mudam de posição continuamente, como se fossem peças de um mosaico. Esse modelo foi sugerido por dois pesquisadores, Singer e Nicholson, e recebeu o nome de Modelo Mosaico Fluido. 

    Continuando:

    Os fosfolipídios têm a função de manter a estrutura da membrana e as proteínas têm diversas funções. As membranas plasmáticas de um eucariócitos contêm quantidades particularmente grande de colesterol. As moléculas de colesterol aumentam as propriedades da barreira da bicamada lipídica e devido a seus rígidos anéis planos de esteróides diminuem a mobilidade e torna a bicamada lipídica menos fluida.

  • Funções das proteínas na membrana plasmática As proteínas da membrana plasmática exercem grandes variedades de funções: atuam preferencialmente nos mecanismos de transporte, organizando verdadeiros túneis .

    Funções das proteínas na membrana plasmática

    As proteínas da membrana plasmática exercem grandes variedades de funções: atuam preferencialmente nos mecanismos de transporte, organizando verdadeiros túneis .

    Proteínas de adesão: em células adjacentes, as proteínas da membrana podem aderir umas às outras.
    Proteínas que facilitam o transporte de substâncias entre células.

  • Explicações:

    Explicações:

    Proteínas de reconhecimento: determinadas glicoproteínas atuam na membrana como um verdadeiro “selo marcador”, sendo identificadas especificamente por outras células.
    Proteínas receptoras de membrana.
    Proteínas de transporte: podem desempenhar papel na difusão facilitada, formando um canal por onde passam algumas substâncias, ou no transporte ativo, em que há gasto de energia fornecida pela substância ATP. O ATP (adenosina trifosfato) é uma molécula derivada de nucleotídeo que armazena a energia liberada nos processos bioenergéticos que ocorrem nas células (respiração aeróbia, por exemplo). Toda vez que é necessária energia para a realização de uma atividade celular (transporte ativo, por exemplo) ela é fornecida por moléculas de ATP.

    Proteínas de reconhecimento: determinadas glicoproteínas atuam na membrana como um verdadeiro “selo marcador”, sendo identificadas especificamente por outras células.
    Proteínas receptoras de membrana.
    Proteínas de transporte: podem desempenhar papel na difusão facilitada, formando um canal por onde passam algumas substâncias, ou no transporte ativo, em que há gasto de energia fornecida pela substância ATP. O ATP (adenosina trifosfato) é uma molécula derivada de nucleotídeo que armazena a energia liberada nos processos bioenergéticos que ocorrem nas células (respiração aeróbia, por exemplo). Toda vez que é necessária energia para a realização de uma atividade celular (transporte ativo, por exemplo) ela é fornecida por moléculas de ATP.

  • Continuando:

    Continuando:

    Proteínas de ação enzimática: uma ou mais proteínas podem atuar isoladamente como enzima na membrana ou em conjunto, como se fossem parte de uma “linha de montagem” de uma determinada via metabólica.
    Proteínas com função de ancoragem para o citoesqueleto.

  • Transportes da membrana:

    Transportes da membrana:

    Transporte pela Membrana Plasmática

    A capacidade de uma membrana de ser atravessada por algumas substâncias e não por outras define sua permeabilidade. Em uma solução, encontram-se o solvente (meio líquido dispersante) e o soluto (partícula dissolvida). Classificam-se as membranas, de acordo com a permeabilidade, em 4 tipos:
                                a) Permeável: permite a passagem do solvente e do soluto;
                                b) Impermeável: não permite a passagem do solvente nem do soluto;
                                c) Semipermeável: permite a passagem do solvente, mas não do soluto;
                                d) Seletivamente permeável: permite a passagem do solvente e de alguns tipos                                                                              de soluto.

  • Continuando:

    Continuando:

    Nessa última classificação se enquadra a membrana plasmática.
    A passagem aleatória de partículas sempre ocorre de um local de maior concentração para outro de concentração menor (a favor do gradiente de concentração). Isso se dá até que a distribuição das partículas seja uniforme. A partir do momento em que o equilíbrio for atingido, as trocas de substâncias entre dois meios tornam-se proporcionais.
    A passagem de substâncias através das membranas celulares envolve vários mecanismos, entre os quais podemos citar:

  • Continuação:

    Continuação:

    Transporte Passivo
    Ocorre sempre a favor do gradiente, no sentido de igualar as concentrações nas duas faces da membrana. Não envolve gasto de energia.

    Osmose
    A água se movimenta livremente através da membrana, sempre do local de menor concentração de soluto para o de maior concentração. A pressão com a qual a água é forçada a atravessar a membrana é conhecida por pressão osmótica.

  • Continuando:

    Continuando:


    A osmose não é influenciada pela natureza do soluto, mas pelo número de partículas. Quando duas soluções contêm a mesma quantidade de partículas por unidade de volume, mesmo que não sejam do mesmo tipo, exercem a mesma pressão osmótica e são isotônicas. Caso sejam separadas por uma membrana, haverá fluxo de água nos dois sentidos de modo proporcional.

  • Continuando:

    Continuando:

    Quando se comparam soluções de concentrações diferentes, a que possui mais soluto e, portanto, maior pressão osmótica é chamada hipertônica, e a de menor concentração de soluto e menor pressão osmótica é hipotônica. Separadas por uma membrana, há maior fluxo de água da solução hipotônica para a hipertônica, até que as duas soluções se tornem isotônicas.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Biologia
  • Introdução:
  • Constituição da membrana plasmática:
  • Funções das proteínas na membrana plasmática
  • As proteínas da membrana plasmática exercem grandes variedades de funções: atuam preferencialmente nos mecanismos de transporte, organizando verdadeiros túneis .
  • Explicações:
  • Continuando:
  • Transportes da membrana:
  • Continuando:
  • Continuação:
  • Continuando:
  • Osmose:
  • A membrana plasmatica
  • Continuando 
  • Os principais lipídeos da membrana:
  • Continuando:
  • Funções da membrana plasmática:
  • Continuando:
  • Transportes pela membrana:
  • Continuando:
  • Transporte passivo:
  • Continuando:
  • Explicações:
  • Continuando:
  • Difusão facilitada explicando:
  • Osmose nos vegetais:
  • Continuando:
  • Transporte ativo:
  • Continuando:
  • Endocitose exorcitose:
  • Pinocitose:
  • Continuando:
  • Exorcitose