Curso Online de citologia
4 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de citologia

a fronteira das celulas

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

a fronteira das celulas

Licenciado em Biologia Cursando bacharel em Gestão Ambiental


"Bastante explicativo, com informações que eu nunca havia visto e os da uma outra visão do que antes era uma simples célula."

- Amauri Da Silva Padilha

- Luciano Da Rosa Cabral

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • CITOLOGIA

    citologia

  • A fronteira das células

    a fronteira das células

    no mundo de hoje, é comum pensarmos em um país como sendo uma porção de terra delimitada espacialmente das demais pela presença de uma fronteira. vamos pensar no caso do brasil. estamos rodeados de mar em metade do nosso território e, na outra metade, fazemos fronteira terrestre com outros nove países da america do sul. em suas fronteiras, todos os países instalam uma alfândega, que é uma repartição governamental de controle do movimento de entradas e saídas das pessoas e de mercadorias para o exterior ou deles provenientes.

  • com as células não é diferente. cada uma delas tem uma “área de fronteira”, representada pela membrana plasmática e, nesta área, as células também possuem o seu “posto alfandegário”, as proteínas. assim como nas aduanas das fronteiras entre os países, essas proteínas são as responsáveis pelo reconhecimento de substâncias vindas de dentro ou de fora da célula como, por exemplo, hormônios.

  • o trabalho realizado por uma célula é semelhante ao que acontece em uma fábrica, como a de televisores, por exemplo. através de portões, dá-se a entrada de diversos tipos de peças destinadas as linhas de montagem. para a fabricação e a montagem dos aparelhos, são necessários energia e operários habilitados. é preciso, ainda, um setor de embalagem para preparar a expedição do que é produzido e uma diretoria para comandar todo o complexo fabril e manter o relacionamento com o mundo externo. tudo dentro dos limites representados pelo muro da fábrica.

  • a célula possui setores semelhantes aos de uma fábrica. um limite celular, representado pela membrana plasmática, separa o conteúdo da célula, o citoplasma, do meio externo. o citoplasma, constituído por organóides e hialoplasma (ou citosol), um material viscoso representa o setor produtivo. um núcleo contendo o material genético representa “a diretoria” da célula.
     

  • Os limites da célula viva

    os limites da célula viva

    uma célula viva é um compartimento microscópico, isolado do ambiente por pelo menos uma barreira: a membrana plasmática. está é uma película extremamente fina e delicada, que exerce severa “fiscalização” sobre todas as substâncias e partículas que entram e saem da célula.

    dada a relativa fragilidade da membrana plasmática, a maioria das células apresenta algum tipo de envoltório que dá proteção e suporte físico à membrana. entre esses envoltórios destacam-se o glicocálix, presente na maioria das células animais, e a parede celulósica, presente em células de plantas e de algumas algas.

  • Glicocálix

    glicocálix

    se isolássemos uma célula de nosso corpo, notaríamos que ela esta envolta por uma espécie de malha feita de moléculas de glicídios (carboidratos) frouxamente entrelaçadas. esta malha protege a célula como uma vestimenta: trata-se do glicocálix (do grego glykys, doce, açúcar, e do latim calyx, casca envoltório).

  • diversas funções têm sido sugeridas para o glicocálix. acredita-se que, além de ser uma proteção contra agressões físicas e químicas do ambiente externo, ele funcione como uma malha de retenção de nutrientes e enzimas, mantendo um microambiente adequado ao redor de cada célula. confere às células a capacidade de se reconhecerem, uma vez que células diferentes têm glicocálix formado por glicídios diferentes e células iguais têm glicocálix formado por glicídios iguais.

  • Parede celulósica

    parede celulósica

    as células vegetais possuem um envoltório externo, espesso e relativamente rígido: a parede celulósica, também chamada membrana esquelética celulósica;
    paredes celulósicas primárias e secundária
    células vegetais jovens apresentam uma parede celulósica fina e flexível, denominada parede primária.

  • a parede primária é elástica, de modo a permitir o crescimento celular. depois que a célula cresceu e atingiu o tamanho e a forma definitivos, forma-se a parede secundária, mais espessa e rígida. a celulose que constitui a parede secundária é secretada através da membrana plasmática, e se deposita entre esta e a superfície interna da parede primária, na qual adere fortemente.

  • Constituição da parede celulósica

    constituição da parede celulósica

    a parede das células vegetais é constituída por longas e resistentes microfibrilas do polissacarídeo celulose. as microfibrilas celulósicas se mantém unidas por meio de uma matriz formada por glicoproteínas (proteínas ligadas a açucares), hemicelulose e pectina (polissacarídeos).


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • CITOLOGIA
  • A fronteira das células
  • Os limites da célula viva
  • Glicocálix
  • Parede celulósica
  • Constituição da parede celulósica
  • Membrana celular (ou membrana plasmática ou membrana citoplasmática ou plasmalema
  • Constituição química da membrana plasmática
  • A organização molecular da membrana plasmática
  • O modelo do mosaico fluído
  • Funções das proteínas na membrana plasmática  
  • Transporte pela Membrana Plasmática
  • Transporte passivo
  • Se um paramécio é colocado em um meio hipotônico, absorve água por osmose. O excesso de água é eliminado pelo aumento de freqüência dos batimentos do vacúolo pulsátil (ou contrátil).
  • Transporte Passivo
  • Difusão Facilitada
  • Osmose na célula vegetal
  • As Relações Hídricas da Célula Vegetal
  • A diferença entre as forças de entrada e saída de água da célula vegetal é denominada de diferença de pressão de difusão DPD ou sucção celular (Sc). Assim, temos:
  • A Célula Vegetal em Meio Isotônico
  • A Célula Vegetal em Meio Hipotônico
  • A Célula Vegetal em Meio Hipertônico
  • Transporte Ativo
  • Transporte acoplado