Curso Online de DImensionamento do Pessoal de Enfermagem

Curso Online de DImensionamento do Pessoal de Enfermagem

?Nas instituições de saúde, especialmente as hospitalares, o Serviço de Enfermagem representa um papel fundamental no processo assistenci...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

?Nas instituições de saúde, especialmente as hospitalares, o Serviço de Enfermagem representa um papel fundamental no processo assistencial e, por isso, constitui-se numa parcela significativa de seu quadro de pessoal.
Por esse motivo, as chefias desses serviços devem instrumentalizar-se para gerenciar os recursos humanos sob sua responsabilidade, no sentido de melhorar a eficiência e a qualidade da assistência, sem perder de vista os custos hospitalares.?
Rev. Bras.Enferm 2006.

Mestre em Ciências Ambientais e Saúde pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) com a dissertação - Análise da Situação dos Resíduos Sólidos em Imperatriz, MA; Especialização em Enfermagem do Trabalho - INESPO (em andamento); Bacharel em Enfermagem pela Unidade de Ensino Superior do Sul do Maranhão (UNISULMA).



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL

    DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL

    Enfª esp. Cristina Limeira Leite

  • O que é dimensionamento de pessoal de enfermagem?

    O que é dimensionamento de pessoal de enfermagem?

    01

  • “Nas instituições de saúde, especialmente as hospitalares, o Serviço de Enfermagem representa um papel fundamental no processo assistencial e, por isso, constitui-se numa parcela significativa de seu quadro de pessoal.

    Por esse motivo, as chefias desses serviços devem instrumentalizar-se para gerenciar os recursos humanos sob sua responsabilidade, no sentido de melhorar a eficiência e a qualidade da assistência, sem perder de vista os custos hospitalares.”
    Rev. Bras.Enferm 2006.

    Cristina

    02

  • PAPEL ADMINISTRATIVO

    PAPEL ADMINISTRATIVO

    A função administrativa do Enfermeiro está previsto, com ênfase, na Lei nº 7.498/86, que regulamenta o seu exercício profissional. Em seu artigo 11 define que cabe privativamente ao Enfermeiro: planejamento, organização, coordenação, execução e avaliação dos serviços de enfermagem.

    Cristina

    03

  • QUALIDADE X DIMENSIONAMENTO

    QUALIDADE X DIMENSIONAMENTO

    Os aspectos quantitativos de Profissionais de Enfermagem nas instituições de saúde são enfatizados para que haja a garantia da segurança e da qualidade da assistência ao cliente e a continuidade da vigilância perante a diversidade de atuação nos cuidados e na atenção da equipe de enfermagem.
    Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem – Res. COFEN 311/07, em seu Art. 16 – “Garantir a Continuidade da Assistência de Enfermagem em condições que ofereçam segurança”.

    Cristina

    04

  • Cristina

    OBJETIVOS
    Estipular um número de enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem que sirvam de referências para alocação de pessoal nos diversos setores da assistência de enfermagem;
    Verificar a adequação do SCP para diferentes setores onde ocorrem a assistência de enfermagem;
    Considerar o IST que reflete a realidade das ausências do pessoal que prestam assistência

    05

  • RESOLUÇÃO COFEN - 293

    RESOLUÇÃO COFEN - 293

    Compete ao Enfermeiro estabelecer o quadro quantiqualitativo de profissionais, necessário para a prestação da Assistência de Enfermagem

    Cristina

    06

  • RESOLUÇÃO 293/04
    Art. 1º - Estabelecer, na forma desta Resolução e de seus anexos I, II, III e IV, os parâmetros para dimensionar o quantitativo mínimo dos diferentes níveis de formação dos profissionais de Enfermagem para a cobertura assistencial nas instituições de saúde.

    Cristina

    07

  • FASES DO DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL DE ENFERMAGEM

    FASES DO DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL DE ENFERMAGEM

    Ruth

    Segundo Kurcgant et al, (1991), o método de dimensionamento de pessoal de enfermagem pode ser realizado com as seguintes fases:

    08


  • Missão; porte; estrutura organizacional e física; tipos de serviços e/ou programas; tecnologia e complexidade dos serviços e/ou programas; política de pessoal, de recursos materiais e financeiros; atribuições e competências dos integrantes dos diferentes serviços e/ou programas e indicadores hospitalares do Ministério da Saúde . Ex: Portaria 2048(SAMU)

    1 - Reconhecimento da situação, que engloba

    Ruth

    09

  • Aos aspectos técnico- administrativos:
    dinâmica de funcionamento das unidades nos diferentes turnos;
    modelo gerencial; modelo assistencial; métodos de trabalho;
    jornada de trabalho;
    carga horária semanal;
    padrões de desempenho dos profissionais; índice de segurança técnica (IST);
    taxa de absenteísmo (TA) e taxa ausência de benefícios (TB) da unidade assistencial;
    proporção de profissionais de Enfermagem de nível superior e de nível médio, e indicadores de avaliação da qualidade da assistência.

    Ruth

    10


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL
  • O que é dimensionamento de pessoal de enfermagem?
  • PAPEL ADMINISTRATIVO
  • QUALIDADE X DIMENSIONAMENTO
  • RESOLUÇÃO COFEN - 293
  • FASES DO DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL DE ENFERMAGEM
  • Obtêm-se o calculo da força média de trabalho necessária para cada tipo de cuidado (FTE), utilizando-se a fórmula:
  • CÁLCULO DA QUANTIDADE DE PROFISSIONAIS (QP) DE ENFERMAGEM PARA UI
  • METODOLOGIA
  • Nosso levantamento foi desenvolvida nos hospitais tanto da rede pública como da rede privada de Imperatriz, Ma, sendo que foi realizada uma entrevista com os responsáveis pelos hospitais, com perguntas simples e diretas, relacionada a quantidade de leitos de cada hospital, bem como a quantidade de enfermeiros Alocados na Unidade de Saúde.
  • Definição da amostragem: o levantamento descritivo será realizada a partir das informações colhidas nos hospitais de Imperatriz-Ma. Sendo eles:
  • Clinica de Doenças Renais; Hospital Alvorada; Hospital das Clinicas; Hospital Infantil de Imperatriz; Hospital Municipal de Imperatriz; Hospital Psiquiatrico de Imperatriz; Hospital Regional Materno Infantil; Hospital São Rafael; Hospital Santa Mônica; Hospital Unimed;
  • RESULTADOS
  • Hospital Municipal de Imperatriz: Leitos adultos: 196 Leitos infantil: 94 Enfermeiros no total, sendo a metade em cada plantão: 52 Hospital das Clinicas: Leitos inclusive UTI: 42 Enfermeiros :3 – sendo 01 no centro cirúrgico – 01 na UTI e 01 na internação.
  • Hospital São Rafael: Leitos de internação: 53 UTI: 8 Enfermeiros: 7 Clinica de Doenças Renais: Não obtivemos respostas as perguntas, muita burocracia, os mesmos se negaram a dar informações.
  • Hospital Regional Materno Infantil: Leitos: 26 de UTI interna; 14 UTI externa; 17 intermediária; 6 canguru; 30 enfermarias; TOTAL 93. Enfermeiros: 8 nos blocos, 8 postos, 6 acolhimento, 26 UTI, 1 CME, 1 CCIH, 1 Núcleo de epidemiologia, 1 ed. Permanente, 1 pré-natal TOTAL: 59 enfermeiros   Hospital Psiquiatrico de Imperatriz; Leitos: Aproximadamente 120. Enfermeiros: 10, sendo 1 coordenadora e 9 plantonistas.
  • Hospital Santa Mônica: Leitos: 50 Enfermeiros: 3 pela manhã e tarde, 1 à noite.   Hospital Alvorada: Leitos : 53 Enfermeiros: 3 Hospital Unimed: Não obtivemos respostas as perguntas, muita burocracia, os mesmos se negaram a dar informações.
  • CONCLUSÃO