Curso Online de Anti-sepsia

Curso Online de Anti-sepsia

Fala sobre os epis que devemos usar no dia-a-dia e também sobre a lavagem das mãos

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

De: R$ 60,00 Por: R$ 40,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Fala sobre os epis que devemos usar no dia-a-dia e também sobre a lavagem das mãos

Sou formada ha 5 anos em tecnica de enfermagem e ha 3 anos em enfermeira



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • BARREIRAS

    BARREIRAS

  • Biossegurança

    Biossegurança

    É definida como sendo um conjunto de medidas preventivas que envolve a desinfecção do ambiente, a esterilização do instrumental e o uso de equipamentos de proteção individual (EPI), pelo profissional e equipe.

  • EPI

    EPI

    Os profissionais odontólogos são suscetíveis à inúmeras doenças e o mecanismo mais efetivo para a proteção é o oferecido pelos equipamentos de proteção pessoal, constituídos pelo gorro, óculos de proteção, máscara, avental ou roupa própria do consultório, luvas, sapatilhas ou sapato de uso exclusivo no consultório, não só para o profissional como também para o pessoal auxiliar.
    Para que o controle de infecções seja efetivo, toda a equipe deve estar integrada, devidamente informada e paramentada, para que a cadeia asséptica não seja interrompida em nenhum momento.

  • Barreiras

    Barreiras

    Uma alternativa para a desinfecção das superfícies é o uso de barreiras. A barreira elimina a necessidade de desinfecção entre pacientes, uma vez que evita contaminações. Todavia, sempre deve ser trocada após cada paciente.

  • Atributos da barreira

    Atributos da barreira

    -baixo custo;
    -impermeabilidade;
    -tamanho suficiente para cobrir completamente a área a ser protegida.

    Materiais:
    -folha de alumínio;
    -plástico;
    -PVC;
    -polipropileno.

    Uso:

    Áreas de alto toque e/ou difíceis de limpar/desinfetar:
    -interruptor;
    - alça do refletor;
    - botoneira;
    - comandos da cadeira;
    - mangueiras;
    - cabeça, pistola alça e disparador do raio X;
    - base, timer do aparelho

  • PROTEÇÃO DA EQUIPE DE SAÚDE

    PROTEÇÃO DA EQUIPE DE SAÚDE

    Barreiras pessoais
    - a proteção para equipe de saúde - professores e funcionários - será fornecida pela instituição;
    - cabe aos alunos providenciar a aquisição dos equipamentos de proteção individual obrigatórios.

  • Luvas

    Luvas

    Sempre que houver possibilidade de contato direto com sangue e saliva, contato com a mucosa ou com superfície contaminada, o profissional deve utilizar luvas. Embora as luvas não protejam contra perfurações de agulhas, está comprovado que elas podem diminuir a penetração de sangue em até 50% do seu volume. As luvas não são necessárias enquanto se faz o contato social com o paciente, tomada do histórico, medição da pressão sangüínea ou procedimentos similares.
    Luvas não estéreis são adequadas para exames e outros procedimentos não cirúrgicos; luvas estéreis devem ser usadas para os procedimentos cirúrgicos.
    calçar uma sobre luva, para realização de tarefas paralelas.

  • Uso das luvas

    Uso das luvas

    antes do atendimento de cada paciente, o profissional deve lavar suas mãos e colocar novas luvas. Após o tratamento de cada paciente ou antes de deixar a clínica, o profissional deve remover e descartar as luvas e lavar as mãos.
    - em procedimentos de longa duração as luvas deverão ser substituídas pois essas NÃO resistem ao contato prolongado com as secreções.
    - tanto as luvas para procedimento como as cirúrgicas deverão ser descartadas, não sendo permitida a sua reutilização, pois:
    - a lavagem das luvas pode causar a penetração de líquidos através de furos imperceptíveis;
    - a ação dos agentes desinfetantes, óleos, loções oleosas e tratamentos térmicos, como o uso do autoclave, podem determinar sua deterioração;
    - os anti-sépticos aumentam o tamanho e o número de orifícios nas luvas e removem o revestimento externo da maioria das luvas comerciais.

  • Tipos de luvas

    Tipos de luvas

    As luvas estão disponíveis, no comércio, em 5 tipos:

    - luvas cirúrgicas de látex estéreis;
    - luvas descartáveis de látex;
    - luvas descartáveis de vinil;
    - sobre-luvas de PVC;
    - luvas para limpeza geral de borracha grossa.

  • Normas na utilização das luvas:

    Normas na utilização das luvas:

    - as luvas NÃO devem ser utilizadas fora das áreas de tratamento;
    - as luvas devem ser trocadas entre os tratamentos de diferentes pacientes;
    - a parte externa das luvas NÃO deve ser tocada na sua remoção;
    - as luvas devem ser checadas quanto à presença de rasgos ou furos antes e depois de colocadas, devendo ser trocadas, caso isso ocorra;
    - se as luvas se esgarçarem ou rasgarem, durante o tratamento de um paciente, devem ser removidas e eliminadas, lavando-se as mãos antes de calçar uma nova luva;
    - superfícies ou objetos fora do campo operatório NÃO podem ser tocados por luvas usadas no tratamento do paciente. Recomenda-se a utilização de sobre-luvas ou pinças esterilizadas;
    - em procedimentos cirúrgicos demorados, com sangramento intenso, e em casos de pacientes que se saiba houver risco de contaminação, está indicado o uso de dois pares de luvas;
    - se ocorrerem acidentes com instrumentos pérfurocortantes, as luvas devem ser removidas e eliminadas, as mãos devem ser lavadas e o acidente
    comunicado ao professor responsável da disciplina e/ou responsável pela Biossegurança.

  • Técnica para a colocação das luvas esterilizadas

    Técnica para a colocação das luvas esterilizadas

    - colocar o pacote sobre uma mesa ou superfície lisa, abrindo-o sem
    contaminá-lo. Expor as luvas de modo que os punhos fiquem voltados para si;
    - retirar a luva esquerda (E) com a mão direita, pela dobra do punho.Levantá-la, mantendo-a longe do corpo, com os dedos da luva para baixo. Introduzir a mão esquerda, tocando apenas a dobra do punho;
    - introduzir os dedos da mão esquerda enluvada sob a dobra do punho da luva.
    direita (D). Calçar a luva direita, desfazendo a seguir a dobra até cobrir o punho da manga do avental;
    - colocar os dedos da mão D enluvada na dobra do punho da luva E, repetindo o procedimento acima descrito;
    - ajustar os dedos de ambas as mãos;
    - após o uso, retirar as luvas puxando a primeira pelo lado externo do punho, e a segunda pelo lado interno.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 40,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • BARREIRAS
  • Biossegurança
  • EPI
  • Barreiras
  • Atributos da barreira
  • PROTEÇÃO DA EQUIPE DE SAÚDE
  • Luvas
  • Uso das luvas
  • Tipos de luvas
  • Normas na utilização das luvas:
  • Técnica para a colocação das luvas esterilizadas
  • Máscaras
  • Normas para a utilização das máscaras:
  • Óculos de proteção
  • Normas para a utilização dos óculos de proteção:
  • Aventais
  • Normas para a utilização dos aventais:
  • Toucas
  • Normas para a utilização das toucas:
  • Protetores de radiação
  • CUIDADOS COMPLEMENTARES
  • OBSERVAÇÕES
  • ANTI-SEPSIA
  • O que é ANTI-SEPSIA ?
  • Qual é o meio para ANTI-SEPSIA?
  • De que forma as encontramos ?
  • CLOREXIDINA (Clorohexidina)
  • IODO E IODÓFOROS (PVP-I)
  • Iodine
  • Iodóforos
  • HEXACLOROFENO
  • ÁLCOOIS
  • Lavagem e cuidado das mãos
  • Por ser tão importante a lavagem das mãos gerou regras como:
  • Quando realizar a lavagem das mãos:
  • Técnica para lavagem das mãos:
  • Lavagem e anti-sepsia das mãos
  • Anti-sepsia cirúrgica das mãos É o processo usado para:
  • Técnica para anti-sepsia cirúrgica das mãos