Curso Online de Feridas e Coberturas
4 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Feridas e Coberturas

ANATOMIA DA PELE; FUNÇÕES DA PELE; O QUE SÃO FERIDAS; CLASSIFICAÇÃO DAS FERIDAS; TIPOS DE CICATRIZAÇÃO; TECIDOS IMPORTANTES NAS FERIDAS; ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

Por: R$ 35,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

ANATOMIA DA PELE;
FUNÇÕES DA PELE;
O QUE SÃO FERIDAS;
CLASSIFICAÇÃO DAS FERIDAS;
TIPOS DE CICATRIZAÇÃO;
TECIDOS IMPORTANTES NAS FERIDAS;
TRATAMENTO;
CURATIVOS;
O CURATIVO IDEAL;
AGE;
HIDROCOLÓIDE;
ALGINATO DE CÁLCIO;
CARVÃO ATIVADO;
HIDROGEL;
FILMES SEMIPERMEÁVEIS;
SULFADIAZINA DE PRATA;
POMADAS ENZIMÁTICAS;
CASOS CLÍNICOS.

Enfermeira, especialista em Enfermagem do Trabalho e Saúde da Família.


- Claudia Elaine Da Silva

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Feridas e coberturas

    ENFERMEIRA KEILLA TACIANE MARTINS

  • Anatomia da pele

    Anatomia da pele

    Epiderme - É a camada mais superficial da pele e protege o nosso corpo do meio ambiente.
    Derme - A derme encontra-se debaixo da epiderme e é a mais espessa das três camadas da pele, correspondendo a 90% da espessura da pele.
    Subcutâneo - também conhecido como hipoderme, é a camada mais interna da pele e consiste de uma rede de células gordurosas e colágeno.

  • Funções da pele

    Funções da pele

    Proteção
    Termorregulação
    Sensação
    Metabolismo
    Produção de Vitamina D com exposição ao sol

  • O que são feridas?

    O que são feridas?

    É qualquer lesão de integridade da pele e tecidos adjacentes, ou seja, essas lesões são consequências de uma agressão por um agente ao tecido vivo (Manual de curativos, 2005).

  • Classificação das feridas

    Classificação das feridas

    Quanto ao diagnóstico etiológico: define a origem da doença que propiciou o aparecimento da lesão cutânea. 
    Quanto à causa: define o mecanismo de ação, por exemplo: traumáticas, cirúrgicas, patológicas e iatrogênicas.
    Quanto à morfologia: descreve a localização, número, dimensão e profundidade.
    Quanto ao grau de contaminação: limpa, contaminada ou infectada.
    Quanto à fase cicatricial: define as três etapas: inflamatória, proliferativa e maturação.
    Quanto à característica do exsudato: descreve a sua presença ou ausência, aspecto, coloração e odor.
    Quanto à fístulas: indica presença, local e origem.
    Quanto à característica do leito da ferida: necrótico, fibrinoso, necrótico-fibrinoso, granulação e epitelização.
    Quanto à cultura da secreção: define o agente etiológico e a antibioticoterapia específica.
    Quanto à evolução da ferida: aguda ou crônica.
    Quanto ao tipo de cicatrização: primária, secundária ou primária tardia.

  • Quanto a causa:

    Acidental: ocorre acidentalmente por objetos cortantes, perfurantes etc.
    Patológicas: Secundária à agentes patológicos.
    Fatores causais externos: Pressão, umidade, cisalhamento, corte de cerras.
    Quanto a evolução da ferida:

    Aguda: São as feridas traumáticas. Ex: Vai desde as Escoriações cutâneas, passando por uma ferida com grande destruição tecidual, até amputações ou mesmo a morte do doente.
    Crônicas: São feridas de longa duração ou de recorrência frequente. Ex: úlceras de pressão

  • Quanto ao grau de contaminação:

    Limpas: São produzidas em ambiente cirúrgico, não sendo abertos sistemas como o digestório, respiratório e genito-urinário, diminuindo assim a probabilidade de infecção que é em torno de 1 a 5%.
    Limpas – contaminadas: Também são conhecidas como potencialmente contaminadas, nelas há contaminação grosseira. Ex: Feridas ocasionadas por facas de cozinha, ou situações cirúrgicas em que houve abertura dos sistemas contaminados. Risco de infecção 3 a 11%.
    Contaminadas: há reação inflamatória e são as feridas que tiveram contato com materiais como terra, fezes etc. Podem ser consideradas contaminadas as que após o ato que resultou na ferida se passaram 6 horas. Risco de infecção 10 a 17%.
    Infectadas: São as que apresentam sinais nítidos de infecção.

  • Tipos de cicatrização

    Tipos de cicatrização

    A cicatrização das feridas se dá por três tipos de cicatrização, de primeira, segunda e terceira intenção.
    De primeira intenção: Está associada à feridas limpas, ocorrendo quando há perda mínima de tecido, quando é possível fazer a junção das bordas da lesão por meio de suturas ou qualquer outro tipo de aproximação e com reduzido potencial de infecção.

  • Tipos de cicatrização

    Tipos de cicatrização

    De segunda intenção: está relacionada a ferimentos infectados e a lesões com perda acentuada de tecido, onde não é possível realizar a junção das bordas, acarretando um desvio da sequência esperada de reparo tecidual.

  • Tipos de cicatrização

    Tipos de cicatrização

    De terceira intenção: quando há fatores que retardam a cicatrização de uma lesão inicialmente submetida a um fechamento por primeira intenção. Geralmente essa situação ocorre quando a ferida é deixada aberta para drenagem do exsudato e posteriormente fechada.

  • Tecidos importantes nas feridas

    Tecidos importantes nas feridas

    Nas feridas há tipos de tecidos que precisam ser analisados e que são ocasionados pelo processo de morte celular, que é gerado por apoptopse, formando consequentemente os tecidos necrosados.
    Necrose: é o tipo mais comum de morte celular, decorrente de estímulos exógenos. É a forma que se segue após a morte celular, resultando da ação das enzimas sobre as células mortas.

    Esfacelo: é um tipo de tecido necrosado e de consistência fina, mucoide, macia e de coloração amarela, bronzeada ou cinza, formado por bactérias, fibrina elastina, colágeno, leucócitos intactos, fragmentos celulares e grandes quantidades de DNA. Quanto à aderência podem estar firmes ou afrouxamente aderidos no leito e nas bordas das feridas.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 35,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Anatomia da pele
  • Funções da pele
  • O que são feridas?
  • Classificação das feridas
  • Tipos de cicatrização
  • Tecidos importantes nas feridas
  • Tratamento das feridas
  • O que são curativos?
  • Curativos
  • Curativo com age (Ácido graxo essencial)
  • Curativo com hidrocolóide
  • Curativo com alginato de cálcio
  • Curativo com carvão ativado
  • Curativos com hidrogel
  • Curativo com membranas ou filmes semipermeáveis
  • Curativo com sulfadiazina de prata
  • Curativo com pomadas enzimáticas
  • úlceras
  • Casos clínicos (Caso 1)
  • Casos clínicos (Caso 2)
  • Casos clínicos (Caso 3)
  • Casos clínicos (Caso 4)
  • Casos clínicos (Caso 5)
  • Classificação das úlceras
  • Referências