Curso Online de Monitorização Hemodinâmica

Curso Online de Monitorização Hemodinâmica

Neste curso vai um resumo do que é monitorização hemodinâmica

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Neste curso vai um resumo do que é monitorização hemodinâmica

pós graduado em urgência e emergência



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • MONITORIZAÇÃO HEMODINÂMICA

    monitorização hemodinâmica

  • é a avaliação da dinâmica circulatória

  • Monitorização hemodinâmica

    monitorização hemodinâmica

    o método invasivo determina:
    débito cardíaco (dc)
    pressão arterial média (pam)
    pressão venosa central (pvc)
    resistência vascular periférica (rvp)
    pressão de oclusão de artéria pulmonar (poap)
    pressão de oclusão de artéria aorta (poa)
    saturação de oxigênio (spo2%)

  • Monitorização hemodinâmica

    monitorização hemodinâmica

    método não invasivo:
    pressão arterial
    eletrocardiograma

  • DÉBITO CARDÍACO (DC)

    débito cardíaco (dc)

    definição: o débito cardíaco se refere à quantidade de sangue bombeada pelo coração e se expressa em litros/minuto. é a relação entre o volume sistólico e freqüência cardíaca. o debito cardíaco (dc) é determinado pelo produto: volume sistólico (vs) versus freqüência cardíaca (fc).
    dc = vs x fc
    finalidade: principal determinante do transporte de oxigênio para os tecidos.
    valores de referência: 4 a 8 l/m

  • Fatores determinantes

    pré-carga
    pós-carga
    contratilidade cardíaca
    freqüência cardíaca

    fatores determinantes

    débito cardíaco

  • PRÉ-CARGA

    pré-carga

    a pré-carga é a capacidade de enchimento ventricular. o retorno venoso.
    equivale à pressão atrial direita ou da pressão dos grandes vasos venosos dentro do tórax, por exemplo, da veia cava.
    obtém-se o valor de pré-carga através da mensuração da pressão venosa central (pvc)

  • PÓS-CARGA

    pós-carga

    a pós carga é a pressão desenvolvida dentro do ventrículo no momento da sístole, contra a resistência oferecida pela artéria aorta. seu valor é refletido na pressão arterial média que é a média das pressões sistólica e diastólica durante o ciclo cardíaco.

    pam = pas + (pad x 2)                         3
    pam ideal para manutenção do débito cardíaco: 75 a 105mmhg.
    valores inferiores a 75 ou superiores a 105 contribuem para diminuição do dc.

  • importante!!!
    quanto mais alta a pós carga maior a pressão nas paredes do miocárdio maior consumo de oxigênio pelo coração.

    fatores que afetam a pós carga

  • é a capacidade inerente ao miocárdio de se contrair.

    fatores que afetam:
    estímulo simpático
    cálcio
    agentes inotrópicos
    beta adrenérgicos
    acidose
    hipóxia
    beta bloqueadores
    antiarritimicos

    contratilidade cardíaca

    aumentam a contratilidade

    dininuem a contratilidade

  • alterações na fc alteram diretamente o débito cardíaco:
    freqüências muito altas ou muito baixas diminuem o dc
    freqüência = 100 – 130 mantém débitos apropriados a pacientes criticamente enfermos por conta do hipermetabolismo.

    freqüência cardíaca


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • MONITORIZAÇÃO HEMODINÂMICA
  • Monitorização hemodinâmica
  • DÉBITO CARDÍACO (DC)
  • Fatores determinantes
  • PRÉ-CARGA
  • PÓS-CARGA
  • SATURAÇÃO DE OXIGÊNIO
  • RESISTÊNCIA VASCULAR PERIFÉRICA (RVP)
  • Instalação do cateter de Swan Ganz
  • Medidas preventivas
  • Atenção para os seguintes sinais que indicam infecção relacionada ao cateter profundo: