Curso Online de Parada cardiorrespiratória

Curso Online de Parada cardiorrespiratória

PCR Evolução do PCR Fatores que influenciam Diagnóstico Medicação mais usadas no RN situações que podem evoluir para o PCR Principais sin...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

De: R$ 80,00 Por: R$ 49,90
(Pagamento único)

Mais de 5 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

PCR
Evolução do PCR
Fatores que influenciam
Diagnóstico
Medicação mais usadas no RN
situações que podem evoluir para o PCR
Principais sinais e sintomas
ABC primário e ABCD secundário
Ventilação
Circulação
Desfibrilação
Medicação mais indicada no PCR
Regras do T e H
Massagem cardíaca
desfibrilar o posicionamento da PÁS e J
Respirador
Intubação
Ilustrações para melhor visualização

Enfermeira graduada pela Universidade Unigranrio e cursando pós graduação em neonatologia,atuante em UTI neonatal como enfermeira chefe.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Curso de PCR

    Curso de PCR

  • PCR

    PCR

    P - parada
    C - cardio
    R – Respiratória
    O PCR significa parada cardiorrespiratória quando isso acontece pode ser definida como cessação dos movimentos respiratórios e a falência cardíaca ocorrendo um bloqueio do sangue oxigenado para os tecidos e órgãos vitais.
    Nos RN a insuficiência respiratória é uma das principais causas da parada levando a diminuição da oferta de oxigênio aos tecidos e como conseqüência a uma acidose metabólica que compromete a função cardíaca ocasionando finalmente assistolia.

  • Evolução para o PCR

    Evolução para o PCR

    Nos RN a insuficiência respiratória é uma das principais causas da parada levando a diminuição da oferta de oxigênio aos tecidos e como conseqüência a uma acidose metabólica que compromete a função cardíaca ocasionando finalmente assistolia.

    Movimentos respiratório e cardíaco ausente
    Bloqueio do sangue oxigenado em órgãos vitais
    Acidose metabólica
    Assistolia

  • Fatores que influenciam no PCR

    Fatores que influenciam no PCR

    Respiratórios: Pneumonia, aspiração, hipertensão, pulmonar, apnéia persistente, hemorragia pulmonar, síndrome de angústia respiratória, pneumotórax.
    Sistema nervoso central: Convulsões, hidrocefalia, hemorragia intracraniana, meningite.
    Cardiovascular: Choque cardiogênico, insuficiência cardíaca congestiva, cardiopatias, arritmias cardíaca grave, choques hipovolêmico, desidratação.
    Metabólicos: distúrbio hedreletroliticos e metabólico.
    Iatrogênia: administração intravenosa rápida de soluções de cálcio ou potássio.
    Choque séptico

  • Diagnostico

    Diagnostico

    Ausência de pulso nas grandes artérias.
    Ausência de movimentos respiratórios (apnéia).
    Cianose e ou palidez periférica.
    Dilatação de pupilas
    Eletrocardiograma (assistolia)

  • Medicação mais usada para o RN

    Medicação mais usada para o RN

    Epinefrina-Adrenalina
    Diluição: 1ml de adrenalina + 9 ml de água destilada
    Aumenta a força de contração e a freqüência cardíaca
    Medicação fotossensível.

    Bicarbonato - 1/1 igual 1 de ampola de bicarbonato+ 1 ampola de AD.
    Corrigir acidose metabólica.

    SF 09% ou ringer lactado - Aumenta o volume circulante e melhora a perfusão. Indicação para hipovolêmia.

  • SITUAÇÕES COM MAIOR RISCO DE EVOLUIR PARA UMA PCR

    SITUAÇÕES COM MAIOR RISCO DE EVOLUIR PARA UMA PCR

    Cardiopatias (destas, a doença aterosclerótica coronária é a mais importante)

    • Hipertensão arterial
    • Diabetes
    • Antecedentes familiares de morte súbita
    • Anóxia
    • Afogamento
    • Pneumotórax hipertensivo
    • Hemopericárdio
    • Choque
    • Obstrução das vias aéreas
    • Broncoespasmo
    • Reação anafilática

  • PRINCIPAIS SINAIS E SINTOMAS QUE PRECEDEM UMA PCR

    PRINCIPAIS SINAIS E SINTOMAS QUE PRECEDEM UMA PCR

    • Dor torácica
    • Sudorese
    • Palpitações
    • Tontura
    • Escurecimento visual
    • Perda de consciência
    • Alterações neurológicas
    • Sinais de baixo débito cardíaco
    • Sangramento

  • ABC primário e ABCD secundário

    ABC primário e ABCD secundário

    ABC primário
    Primário: Abrir vias aéreas: Verificar ventilação - Ver, Ouvir e Sentir.

    ABCD secundário
    Ressuscitação cardiopulmonar
    A: Via Aérea Avançada
    B: Ventilação
    C: Circulação com MCE e drogas EV
    (adrenalina ou antiarrítmicos se necessário).
    D: Diagnóstico diferencial / desfibrilação

  • continuação

    continuação

    No início do ABCD secundário, já há a necessidade do acesso venoso periférico e da monitorização cardíaca.
    A via aérea definitiva só deve ser prioritária em caso de PCR por assistolia.
    Deve se tentar a intubação durante as compressões, se possível.
    Se demorar mais de 30s para intubar, realizar 1 ciclo de RCP antecede nova tentativa

  • continuação

    continuação

    Pode utilizar outros dispositivos de 
    via aérea no caso de dificuldade de intubação
    (máscara laríngea ).
    Após intubar, certificar se de que o tubo encontra se na posição correta.
    Capnógrafo – padrão ouro
    Ausculta primeira em estômago, depois bases, depois ápices


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 49,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Curso de PCR
  • PCR
  • Evolução para o PCR
  • Fatores que influenciam no PCR
  • Diagnostico
  • Medicação mais usada para o RN
  • SITUAÇÕES COM MAIOR RISCO DE EVOLUIR PARA UMA PCR
  • PRINCIPAIS SINAIS E SINTOMAS QUE PRECEDEM UMA PCR
  • ABC primário e ABCD secundário
  • continuação
  • VENTILAÇÂO
  • CIRCULAÇÂO
  • Desfibrilador: FV-TV
  • MEDICAÇÕES INDICADA NO PCR.
  • continuação
  • SULFATO DE MAGNESE
  • secundário
  • ? Regra dos H´s e T´s.
  • continuação
  • Punção pericárdica
  • continuação
  • Lembrar:
  • Não largar o paciente após reversão da PCR.
  • Massagem
  • Desfibrilador de200J a 360J
  • Bolsa mascara
  • Superior: Linha hemiclavicular abaixo da clavícula. Inferior: Linha axilar média próximo ao 6 espaço intercostal
  • eletrocardiograma
  • Eletrocardiograma
  • Derivação do coração
  • Necrose/lesão/isquemia
  • Fluntter atrial
  • Flutter ventricular
  • Fibrilação ventricular
  • Inter 3
  • Traquéia
  • Anatomia
  • Antes da traquéia encontra-se
  • A traquéia onde entrará o TOT
  • Laringo e laminas curvas
  • Lamina retas e curvas
  • Tubo oro traqueal
  • Posição do TOT
  • Deus é fiel