Curso Online de QUIMIOTERAPIA: Toxicidades dermatológica, pulmonar, renal e vesical (Unidade X)

Curso Online de QUIMIOTERAPIA: Toxicidades dermatológica, pulmonar, renal e vesical (Unidade X)

Este curso irá identificar os efeitos deletérios dos quimioterápicos na assistência de enfermagem referente à toxicidade dermatológica, p...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Mais de 5 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso irá identificar os efeitos deletérios dos quimioterápicos na assistência de enfermagem referente à toxicidade dermatológica, pulmonar, renal e vesical.

Enfermeira especialista em Saúde Pública. Funcionária da Fundação Hemopa (Banco de Sangue). Preceptora de Estágio Supervisionado (Saúde Pública) do Curso de Graduação de Enfermagem da Escola Superior da Amazônia (ESAMAZ). Possui vasto conhecimento em Análises Clínicas e Hemostasia.É membro associado da Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. Possui o TÍTULO de Proficiência Técnica de Enfermagem em Hematologia e Hemoterapia pela Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • QUIMIOTERAPIA: Toxicidades dermatológica, pulmonar, renal e vesical (Unidade X)

    quimioterapia: toxicidades dermatológica, pulmonar, renal e vesical (unidade x)

    enfª esp. thaís figueiredo

  • nesta unidade vamos identificar os efeitos deletérios dos quimioterápicos na assistência de enfermagem referente à toxicidade dermatológica, pulmonar, renal e vesical.

  • estudamos já as toxicidades hematológica, gastrintestinal, cardiotoxicidade, hepatotoxicidade, neurotoxicidade, e, agora, vamos nos deter nas questões ligadas à toxicidade dermatológica, pulmonar, renal e vesical. essas toxicidades demandam de diversos cuidados da equipe de enfermagem.

    vamos lá!

  • toxicidade dermatológica:

    o tratamento quimioterápico provoca também toxicidade dermatológica, podendo evidenciar-se imediatamente, durante a infusão ou aparecer tardiamente, entre 6 a 12 horas após a administração da droga. existem duas toxicidades dermatológicas, a local e a sistêmica.

    vamos recordar como acontece cada caso?

  • toxicidade dermatológica local:

     a toxicidade dermatológica local é aquela em que os efeitos tóxicos locais variam desde um desconforto passageiro na área de aplicação da droga até quadros de necrose tissular severa. nos casos de extravasamento da droga, a morbidade é dependente do tipo de droga, da quantidade extravasada e sua concentração, da localização do extravasamento, das condições do paciente e do intervalo entre o acidente e o seu reconhecimento e tratamento.

  • quando extravasadas as drogas vesicantes provocam irritação severa com formação de vesículas e destruição tecidual, e as drogas irritantes provocam dor e queimação, podendo ocasionar, além da dor, reação inflamatória no local de punção e ao longo da veia utilizada para aplicação.

  • toxicidade dermatológica sistêmica:

     já a toxicidade dermatológica sistêmica apresenta as seguintes alterações como características: eritema, urticária, hiperpigmentação, fotossensibilidade, alterações nas unhas, recidiva de reação cutânea pós-radioterapia e alopecia.

    a sistematização da assistência de enfermagem, nesses casos, pressupõe algumas atitudes específicas. vamos a elas!

  • em casos dos diagnósticos de enfermagem (nanda, 2010) intitulados risco de lesão ou integridade da pele prejudicada, relacionados à sua exposição ao quimioterápico ou de extravasamento, a intervenção de enfermagem tem de atender os seguintes itens:

  • não se deve administrar a droga vesicante em infusão contínua prolongada em veia periférica.
    evitar uso de veias puncionadas há mais de 24 horas.
    escolher a veia e local de punção que ofereçam a melhor proteção.
    aplicar calor nos membros superiores.
    para fixar o dispositivo intravenoso (jelco ou scalp) utilize micropore fino ou filme transparente.

  • administrar solução fisiológica 0,9% antes da quimioterapia e observar a área de punção.
    o quimioterápico, principalmente os vesicantes, sempre que possível deve ter sua infusão feita em push, mas sempre concomitantemente à infusão do soro de manutenção.
    testar o retorno venoso a cada 2ml de droga administrados.
    após a aplicação da droga, “lavar” o acesso venoso.
    indicar precocemente o uso de cateteres centrais em pacientes sob maior risco.

  • em situações em que o diagnóstico de enfermagem (nanda, 2010) integridade da pele prejudicada, devido ao extravasamento, for identificado deve-se:


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • QUIMIOTERAPIA: Toxicidades dermatológica, pulmonar, renal e vesical (Unidade X)