Curso Online de A Indústria Farmacêutica no Brasil

Curso Online de A Indústria Farmacêutica no Brasil

Esta palestra trata da indústria farmacêutica brasileira, do ponto de vista econômico e industrial, com destaque para o estado da arte do...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 40,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Esta palestra trata da indústria farmacêutica brasileira, do ponto de vista econômico e industrial, com destaque para o estado da arte do desenvolvimento de novos produtos.

Professor de Química e pesquisador em planejamento de fármacos e modelagem molecular há mais de 10 anos, o autor é coordenador do NEFIQC - Núcleo de Estudos em Física e Química Computacional, que utiliza ferramentas computacionais no tratamento de numerosos problemas científicos e tecnológicos nas ciências exatas e biológicas. O autor é cristão e interessa-se também por Teologia e ministério eclesiástico, tendo recentemente lançado o livro de mensagens "Dai-lhes vós de Comer" pela AlphaGraphics (Disponível em: http://twixar.com/IR86tF1jCnB, bem como na Amazon.com: http://twixar.com/X1eBES7i7) e "Fala Sério! Linhas Mestras do Ministério com Adolescentes" pela Garcia Edizioni (http://goo.gl/V8YWS).



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Indústria Farmacêutica no Brasil

    indústria farmacêutica no brasil

    prof. dr. andré m. de oliveira
    cefet-mg – campus timóteo

  • Sumário

    sumário

    produção de fármacos através dos tempos
    pesquisa e desenvolvimento de fármacos
    aspectos econômicos e mercadológicos
    patentes e propriedade intelectual
    perfil dos consumidores
    o papel dos organismos reguladores
    desafios no desenvolvimento de novos fármacos

  • Produção de fármacos através dos tempos

    produção de fármacos através dos tempos

    um “teriaque”: mistura de 54 materiais, como antídotos contra todo os tipos de veneno (usado do século 1 a.c. até século 18)

  • Pesquisa e desenvolvimento de fármacos

    pesquisa e desenvolvimento de fármacos

    kubinyi, h. drug design – introduction. http://www.kubinyi.de.

  • Pesquisa e desenvolvimento de fármacos

    pesquisa e desenvolvimento de fármacos

    1950-1980:
    químico medicinal e farmacologista.
    desenvolvimento das estratégias de modificação molecular
    desenvolvimento da estratégia de bioisosterismo
    1960-1970
    determinação de estruturas protéicas por difração de raios-x (e.g. mioglobina e hemoglobina)
    produção do primeiro computador de acesso múltiplo; criação do “protein data bank (pdb)

  • Pesquisa e desenvolvimento de fármacos

    pesquisa e desenvolvimento de fármacos

    1960-1970
    descoberta baseada na estrutura (structure-base drug discovery) do captopril, primeiro fármaco anti-hipertensivo atuando através da inibição da enzima conversora de angiotensina (eca), a partir do estudo do veneno da serpente brasileira bothrops jararaca.
    1980
    avanços na biologia molecular e desenvolvimento da “abordagem fisiológica” no desenvolvimento de fármacos (experimentada na descoberta da cimetidina)
    uso da ressonância magnética nuclear (rmn) e desenvolvimentos de métodos computacionais
    surgimento de grupos de desenvolvimento de fármacos “baseados na estrutura” em companhias farmacêuticas “start-up” (vertex pharmaceuticals e agouron pharmaceuticals)

  • Pesquisa e desenvolvimento de fármacos

    pesquisa e desenvolvimento de fármacos

    1980-atual
    avanços em tecnologias analíticas, sintéticas, de caracterização estrutural, da introdução da química combinatorial (qc), do high-throughput screening (hts)”, biologia molecular, ciências genômicas e ultra-hts.

  • Aspectos econômicos e mercadológicos

    aspectos econômicos e mercadológicos

    peculiaridades da indústria farmacêutica
    um setor profundamente complexo
    551 laboratórios no país
    as 12 maiores empresas responderam por pouco menos da metade do faturamento para o ano de 2005.
    cerca de 40 são de capital estrangeiro
    diversas categorias de medicamento no brasil (medicamentos novos, genéricos, similares, fitoterápicos, homeopáticos, específicos, biológicos e sujeitos à notificação simplificada, numerosas classes terapêuticas)

  • Aspectos econômicos e mercadológicos

    aspectos econômicos e mercadológicos

    peculiaridades da indústria farmacêutica
    a indústria farmacêutica possui características dos grupos de duráveis, tradicionais e de difusores do progresso técnico.
    é uma indústria produtora de bens de consumo.
    os medicamentos são produtos essenciais.
    mantém uma estreita relação com as contas do estado através das licitações (laboratórios públicos respondem por 84% das compras do ms) e políticas de controles de preços

  • Aspectos econômicos e mercadológicos

    aspectos econômicos e mercadológicos

    peculiaridades da indústria farmacêutica
    marco regulatório: a criação da anvisa (lei nº 9.782/99)
    monitoramento de preços de medicamentos e de produtos para a saúde;
    concessão de registros de produtos, segundo as normas de sua área de atuação;
    suporte técnico na concessão de patentes pelo instituto nacional de propriedade industrial (inpi);
    controle da propaganda de produtos sujeitos ao regime de vigilância sanitária.
    marco regulatório para a gestão da biodiversidade brasileira: conselho de gestão do patrimônio genético (cgen), do ministério do meio ambiente.

  • Aspectos econômicos e mercadológicos

    aspectos econômicos e mercadológicos

    peculiaridades da indústria farmacêutica
    questões acerca da propriedade intelectual (patentes)
    emissão de licença compulsória em casos de não exploração do objeto da patente no território brasileiro (art. 68 da lei 9.279/96).
    possibilidade de emissão de licenças compulsórias em casos de emergência nacional ou interesse público (decreto 3.201/99).
    conflitos entre setores que defendem a flexibilização das regras tendo em conta as prioridades de saúde pública do país, e segmentos ligados à pesquisa e desenvolvimento e à indústria, que defendem regras rígidas para proteção de patentes.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 40,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Indústria Farmacêutica no Brasil
  • Sumário
  • Produção de fármacos através dos tempos
  • Pesquisa e desenvolvimento de fármacos
  • Aspectos econômicos e mercadológicos
  • Desafios no desenvolvimento de novos fármacos
  • Leitura adicional