Curso Online de Interpretação de Exames Laboratoriais
4 estrelas 3 alunos avaliaram

Curso Online de Interpretação de Exames Laboratoriais

Introcução sobre coleta de material bíológico, sangue, urina, fezes, líquor etc.. Nesse módulo podem ser estudado conceitos básicos

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Introcução sobre coleta de material bíológico, sangue, urina, fezes, líquor etc..
Nesse módulo podem ser estudado conceitos básicos

Graduado em Farmácia. Possui experiência em Farmácia de Manipulação. Aluno de Mestrado em Bioquímica e Bioprospecção na Universidade Federal de Pelotas (ufpel). Especialista em Manipulação Magistral Alopática e em Desenvolvimento de Medicamentos. Cursos em Portugal nas Universidades de Coimbra, Lisboa e Porto e Espanha nas Universidades de Sevilha e Granada.


"É um curso muito sério, bom e de qualidade. A empresa Buzerro.com, é mais sério ainda. Gostei mesmo!! E estou muito satisfeita. Agora eu preciso mesmo fazer o técnico em enfermagem."

- Monique Blenda Hernandes TrovÃo Silva

- Marley Riguete

- Jackson Emidio Melo Dos Santos

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Interpretação de Exames Laboratoriais Módulo I

    interpretação de exames laboratoriais módulo i

  • Coleta do Material Biológico

    coleta do material biológico

    é de suma importância iniciar o curso como início de toda análise laboratorial, ou seja, com a coleta de material biológico.
    como será visto adiante a coletade material biológico é uma importante variável pré-analítica e pode interferir diretamente no resultado do exame por diversas razões.
    a seguir serão descritas resumidamente a maneira de se coletar sangue, urina, fezes, líquor, esperma e secreções

  • Sangue

    sangue

    é um tecido conjuntivo líquido e relativamente constante que circula pelo sitema vascular, tendo como principal função a circulação de substâncias essenciais a vida. o sangue é composto por diversos tipos celulares que constituem a parte sólida , também chamados de “elementos figurados”, representando cerca de 45% do volume total e 55% restantes respresentam a parte líquida do sangue, composto pelo plama.

  • plasma é constituído por água 90%, 7% da proteínas (albumina, globulinas e fibrinogênio), 2% de substâncias orgânicas não proteícas, hormônios oxigênio e gás carbônico e 1% de substâncias inorgânicas (sódio, potássio e ferro...).
    volume total de sangue de um indivíduo adulto normal é de +/- 5 litros, representando 7 a 8% de sua massa total.
    sua cor vermelha é devido á molécula de hemoglobina, principalmente dos eritrócidos (glóbulos vermelhos).
    a obtenção do sangue é feita basicamente de 3 maneiras: punção venosa, punção arterial e punção da pele.

  • porém a grande maioria das análises são feitas após punção venosa, por sua facilidade de obtenção, uma vez que as artérias são mais profundas e doloridas.
    a punção da pele não permite obtenção de grande volumes, é muito comum para testes de glicose em aparelhos de uso pessoal em diabéticos.
    a punção arterial é utilizada apenas para dosagens de gases sanguíneos, também chamados de gasometria.
    a amostra venosa pode-se puncionar qualquer veia, e as preferidas são: veia basílica, veia mediana e veia radial.

  • teste do pezinho, o sangue coletado pode ser obtido por punção venosa, não sendo necessária a punção no calcanhar do bebê.
    tal procedimento é algumas vezes escolhido pela quantidade de sangue a ser coletada, já que a punção no calcanhar além de mais dolorida pode ser insuficiente para a realização de todos os testes.
    a punção não deve ser realizada no braço ou lado em que a paciente mastectomia ou onde o paciente recebeu infusão intravenosa recentemente.
    a assepsia deve ser realizada utilizando-se algodão embebido em álcool 70% em sentido único, de cima para baixo ou baixo para cima.

  • o garroteamento é utilizado apenas para facilitar a punção, pois aumenta a pressão de retorno venoso no braço fazendo com que as veias se encham de sangue e possam ser mais facilmente puncionadas.
    o garroteamento prolongado leva a uma hemoconcentração de todos os elementos do sangue refletindo em resultados falsamente elevados e, para evitá-la deve garrotear o braço do paciente por não mais de 1 minuto.
    a coleta deve ser realizada com seringas e agulhas descartáveis ou mais apropriadamente com tubos a vácuo, que elimina o processo de transferência do sangue da seringa para tubo de realização de testes.

  • tubos para coleta a vácuo

    sistema de coleta a vácuo

  • anticoagulantes são substâncias que impedem a coagulação do sangue. o sangue fora das veias sofre um processo chamado coagulação, no qual aglomera os elementos figurados (sólidos) para impedir o “vazamento” do mesmo.
    tal processo é importante para estancar sangramentos, porém impossibilita a realização de diversos exames cujo elementos figurados do sangue são importantes.
    para a maioria das dosagens bioquímicas, hormonais e imunológicas, utiliza-se soro sanguíneo, que nada mais é o sangue sem os elementos figurados e sem o fibrinogênio, ou seja, é o sangue menos o coágulo.

  • é importante ressaltar que para obter o soro deve-se centrifugar o sangue após a coagulação, utilizando-se centrífugas.
    algumas dosagens utlizam o plama sanguíneo, que nada mais é que o sobrenadante do sangue colhido com anticoagulante e centrífugado.

  • Urina

    urina

    o exame de urina é também chamado de urina tipo i, rotina de urina, parcial de urina, eas (elementos anormais e sedimentos), etc...
    vale ressaltar que atualmente não se utiliza o termo urina tipo ii ( hoje urocultura).
    o urina tipo i é um método de triagem para investigar possívies alterações renais, infecções no trato genito-urinário e outros.
    realizar higiene nos orgão genitais, em mulheres é de suma importância para não haver contaminação da urina com bactérias da flora intestinal


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Interpretação de Exames Laboratoriais Módulo I
  • Coleta do Material Biológico
  • Sangue
  • Urina
  • Fezes
  • Líquor
  • Es
  • Variáveis Analíticas
  • Variáveis Pré-Analíticas
  • Variáveis Pós-Analíticas
  • Controle de Qualidade
  • Exame de Urina: Técnica de Interpretação
  • Avaliação da Amostra
  • Análise Física: Densidade
  • Análise Física: Aspecto
  • Análise Física: Cor
  • Análise Física: pH
  • Análise Qualitativa
  • Obrigado