Curso Online de Genômica Nutricional e Prevenção da Carcinogênese

Curso Online de Genômica Nutricional e Prevenção da Carcinogênese

Como os nutrientes e compostos bioativos interagem com os genes e como pode ser reduzido o risco do desenvolvimento do câncer.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 10 horas


Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Como os nutrientes e compostos bioativos interagem com os genes e como pode ser reduzido o risco do desenvolvimento do câncer.

Mestre em alimentos e nutrição. Professor de ciência dos alimentos, biologia, química, ciências e bioquímica. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1141431817967324. Pesquisador de qualidade de vida, alimentação saudável e prevenção de doenças crônicas não transmissíveis. Especialista em nutrição clínica e esportiva; gerontologia e qualidade de vida. Estudo intensamente nutrição, alimentos, saúde e gerontologia, dentre outras áreas. Nestes cursos transmito informações preciosas e atualizadas sobre alimentação e saúde com total credibilidade e clareza após estudar intensamente cada conteúdo.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Genômica Nutricional e Prevenção da Carcinogênese

  • Ácidos Nucleicos e Genômica Nutricional

  • Genômica estuda os processos de transcrição das informações contidas nos genes e as interrelações com o meio ambiente.

  • nutrigenômica os efeitos de componentes bioativos da dieta sobre o genoma, o proteoma (somatório de todas as proteínas) e o metaboloma (a soma de todos os metabólicos).

    - nutrigenética estudo do mecanismo pelo qual componentes dietéticos bioativos interagem com o material genético e de como a variação genética afeta a interação entre esses componentes dietéticos bioativos, bem como sua implicação na saúde e na doença do indivíduo.

  • - Genômica Nutricional avalia a influencia da dieta e estilo de vida, no funcionamento de órgãos e células. É um termo amplo, que abrange a nutrigenômica, nutrigenética e a epigenômica nutricional.

  • Como é organizada e expressa a informação em cada gene? Por enquanto é suficiente dizer que a maioria dos genes contém as instruções para a síntese de proteínas. Cada proteína é formada por uma ou mais cadeias de aminoácidos. Essas cadeias são denominadas polipeptídios. Os 20 tipos diferentes de aminoácidos encontrados na natureza podem ser associados a uma miríade de maneiras para formar polipeptídios. Cada polipeptídio tem uma sequência característica de aminoácidos. Alguns polipeptídios são curtos apenas alguns aminoácidos de comprimento enquanto outros são enormes milhares de aminoácidos de comprimento.

  • A sequência de aminoácidos em um polipeptídio é especificada por uma sequência de unidades codificantes elementares em um gene. Essas unidades codificantes elementares, denominadas códons, são trinucleotídios adjacentes. Um gene típico pode conter centenas ou até mesmo milhares de códons. Cada códon especifica a incorporação de um aminoácido em um polipeptídio. Assim, as informações codificadas em um gene são usadas para orientar a síntese de um polipeptídio, que geralmente é denominado produto gênico. Às vezes, dependendo da maneira de uso das informações codificantes, um gene pode codificar vários polipeptídios; no entanto, esses polipeptídios geralmente estão todos relacionados pela existência de alguma sequência comum de aminoácidos.

  • A expressão de informações genéticas para produzir um polipeptídio é um processo dividido em dois estágios. Em primeiro lugar, as informações contidas no DNA de um gene são copiadas em uma molécula de RNA. O RNA é montado gradualmente ao longo de um dos filamentos do dúplex de DNA. Durante esse processo de montagem, A no RNA pareia com T no DNA, G no RNA pareia com C no DNA, C no RNA pareia com G no DNA, e U no RNA pareia com A no DNA. Assim, a sequência de nucleotídios do RNA é determinada pela sequência de nucleotídios de um filamento de DNA no gene. O processo que produz essa molécula de RNA é denominado transcrição, e o RNA propriamente dito é o transcrito. Por fim, o transcrito de RNA separa-se de seu molde de DNA e, em alguns organismos, é alterado por adição, deleção ou modificação de nucleotídios. A molécula pronta, denominada RNA mensageiro, ou apenas mRNA, contém todas as informações necessárias para a síntese de um polipeptídio.

  • O segundo estágio na expressão da informação de um gene é a tradução. Nesse estágio, o mRNA do gene serve de molde para a síntese de um polipeptídio. Cada códon do gene, agora presente na sequência do mRNA, especifica a incorporação de um determinado aminoácido à cadeia polipeptídica. Um aminoácido é acrescentado de cada vez. Assim, o polipeptídio é sintetizado gradualmente pela leitura ordenada dos códons. Quando o polipeptídio está pronto, dissocia-se do mRNA, dobra-se em um formato tridimensional preciso e, então, executa sua função na célula. Alguns polipeptídios são alterados pela retirada do primeiro aminoácido, geralmente a metionina, da sequência.

  • O conjunto de todas as diferentes proteínas de um organismo é o proteoma. Os seres humanos, com cerca de 20.500 genes, podem ter centenas de milhares de proteínas diferentes em seu proteoma. Uma explicação para o grande tamanho do proteoma humano é que um determinado gene pode codificar vários polipeptídios diferentes, mas relacionados, e esses polipeptídios podem associar-se de maneiras complexas para produzir diferentes proteínas. Outra razão é que as proteínas podem ser produzidas por associação de polipeptídios codificados por diferentes genes. Se o número de genes no genoma humano é grande, o número de proteínas no proteoma humano é ainda maior.

  • O estudo de todas as proteínas nas células sua composição, as sequências de aminoácidos em seus polipeptídios constituintes, as interações entre esses polipeptídios e entre diferentes proteínas, e, evidentemente, as funções dessas moléculas complexas é denominado proteômica. Assim como a genômica, a proteômica tornou-se possível graças a avanços nas tecnologias usadas para estudar os genes e os produtos gênicos, e pelo desenvolvimento de programas de computador para pesquisar bancos de dados e analisar sequências de aminoácidos.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Ácidos Nucleicos
  • Replicação
  • Transcrição
  • Tradução
  • Genômica Nutricional
  • Câncer
  • Prevenção da Carcinogênese
  • Epigenética