Curso Online de GESTÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR
5 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de GESTÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR

O curso oferece capacitação para quem atua nos processos de manipulação e produção de alimentos de forma segura.Se você pretende ou já at...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 52 horas


Por: R$ 24,90
(Pagamento único)

Mais de 20 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso oferece capacitação para quem atua nos processos de manipulação e produção de alimentos de forma segura.Se você pretende ou já atua em empresas do ramo de serviços de alimentação, vai encontrar no curso Gestão da qualidade e segurança alimentar informações para compreender melhor as questões relacionadas à segurança alimentar

Equipe de professores especialistas, mestres e doutores nas disciplinas de administração, história, pedagogia, psicologia, sociologia, matemática, língua portuguesa,ciências biológicas, produção cultural, administração pública,engenheiros, advogados, cineastas, fotógrafos, jornalistas, profissionais e técnicos da saúde.


- Joana Darc Maria Ramos

- Delanne Ribeiro De Araujo

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • GESTÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR
    52 HORAS

  • GESTÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR

    Visão Geral no Contexto Qualidade
    Evolução do Sistema de Qualidade
    Ferramentas Gerenciais de Qualidade
    Contaminantes e Processo de Contaminação de alimento
    Gestão da Qualidade e Sistemas de Segurança de Alimentos
    1.
    2.
    3.
    4.
    5.
    6.
    7.
    8.
    9.
    PDCA
    BOAS PRÁTICAS (bpf / bpa)
    Procedimento Padrão de Higiene Operacional (PPHO)
    APPCC (HACCP)
    Política da Qualidade
    Manual de Gestão da Qualidade
    Programas Do Sistema De Gerenciamento Da Qualidade E Segurança Alimentar:
    Tratamento de Reclamações Recall
    Noções das Normas Família NBR ISO 9000 e ISO 14001
    OSHAS
    Regulamentos do SSA
    1.
    - Especificação Técnica de Produtos
    9. Custos da Qualidade

  • 1. VISÃO GERAL NO CONTEXTO QUALIDADE:

  • CARNES:

    OPÇÃO SAUDÁVEL !!

  • CARNES: OPÇÃO SAUDÁVEL ??

  • 1. VISÃO GERAL NO CONTEXTO QUALIDADE:

    Qualidade tem como referência o cliente.

    Um produto de qualidade satisfaz as expectativas e exigências do consumidor

    Não necessariamente apresenta particularidades
    técnicas excepcionais.

  • 1. VISÃO GERAL NO CONTEXTO QUALIDADE:

    O enfoque tradicional de Controle da Qualidade mostrou-se inadequado à nova realidade econômica.
    Diminuir níveis de tolerância no controle do produto final a fim de obter produtos com características excepcionais leva necessariamente a aumento do custo de produção e não garante o atendimento das exigências dos clientes.

  • 1. VISÃO GERAL NO CONTEXTO QUALIDADE:

    Com o aumento das exigências dos consumidores é cada vez mais importante a organização da cadeia produtiva

  • 1.1. VISÃO GERAL DA AVICULTURA NO CONTEXTO QUALIDADE:

    AVICULTURA INDUSTRIAL
    Bandido ou mocinho?
    Um monstro?
    É diferente?
    Custo menor?

  • HORMÔNIOS ??

  • FRANGOS DE CORTE NÃO

    RECEBEM HORMÔNIOS EM SUA ALIMENTAÇÃO E EM NENHUMA ETAPA DE SUA VIDA.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 24,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • GESTÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR
  • 1. VISÃO GERAL NO CONTEXTO QUALIDADE:
  • CARNES:
  • CARNES:
  • OPÇÃO SAUDÁVEL ??
  • 1. VISÃO GERAL NO CONTEXTO QUALIDADE:
  • 1. VISÃO GERAL NO CONTEXTO QUALIDADE:
  • 1.1. VISÃO GERAL DA AVICULTURA NO CONTEXTO QUALIDADE:
  • HORMÔNIOS ??
  • FRANGOS DE CORTE NÃO
  • POR QUE HORMÔNIOS NÃO SÃO USADOS
  • DEPUTADA QUER PROIBIR ?HORMÔNIOS? EM AVES
  • ANTIBIÓTICOS??
  • POR QUE SÃO USADOS ANTIBIÓTICOS COMO PROMOTORES DE CRESCIMENTO?
  • POR QUE SÃO USADOS ANTIBIÓTICOS COMO
  • POR QUE SÃO USADOS ANTIBIÓTICOS COMO PROMOTORES DE CRESCIMENTO?
  • SALMONELAS ?
  • ORGÂNICOS??
  • É NATURAL ! É MELHOR ?
  • 1. VISÃO GERAL NO CONTEXTO QUALIDADE:
  • CADEIA PRODUTIVA
  • CADEIA PRODUTIVA DA AVICULTURA
  • VALORES NUTRICIONAIS - COXA DE FRANGO COM PELE
  • MAS... POR QUE ESSAS DIFERENÇAS??
  • Taxas de Deposição de Proteína, Gordura, Água e Cinzas de acordo com a Idade e
  • Linhagem de Frangos de Corte (Marcato, S. 2007)
  • A DIETA DO ANIMAL PODE INFLUENCIAR?
  • A DIETA DA AVE PODE INFLUENCIAR?
  • Você é o que você come...
  • PARA MEDITAR
  • COMER SAUDÁVEL NÃO É MAIS UM
  • MODISMO, É UMA TENDÊNCIA
  • COMER SAUDÁVEL NÃO É MAIS UM MODISMO,
  • COMER SAUDÁVEL NÃO É MAIS UM MODISMO,
  • É UMA TENDÊNCIA
  • 2. EVOLUÇÃO DO SISTEMA DE QUALIDADE
  • CODEX ALIMENTARIUS
  • O QUE É QUALIDADE ?
  • O QUE É GESTÃO DA QUALIDADE ?
  • QUALIDADE
  • Visão do consumidor:
  • ATÉ OS ANOS 80:
  • 2. EVOLUÇÃO DO SISTEMA DE
  • QUALIDADE ASSEGURADA
  • 2. EVOLUÇÃO DO SISTEMA DE QUALIDADE
  • 2. EVOLUÇÃO DO SISTEMA DE QUALIDADE
  • QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR
  • QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR
  • O QUE É SEGURANÇA ALIMENTAR PARA O CONSUMIDOR?
  • SEGURANÇA
  • Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) ocorrem cerca de 1,5 bilhões de
  • toxi-infecções alimentares por ano
  • PARA RECORDAR
  • 1992 -1993
  • 2000
  • POLÍTICAS SANITÁRIAS X GESTÃO DA GARANTIA DA QUALIDADE
  • POLÍTICAS SANITÁRIAS X GESTÃO DA GARANTIA DA QUALIDADE - DESAFIOS
  • 3. Ferramentas Gerenciais da
  • Qualidade
  • 1º FOLHA DE VERIFICAÇÃO
  • 2º DIAGRAMA DE PARETO
  • 3º DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO - MODELO GENÉRICO
  • 3º DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO - EXEMPLO
  • 4º DIAGRAMA DE DISPERSÃO
  • 4º -DIAGRAMA DE DISPERSÃO - TIPOS
  • 5º - CARTA DE CONTROLE - PROCESSO SOB CONTROLE
  • 5º - CARTA DE CONTROLE - PROCESSO FORA DE CONTROLE
  • 6º - FLUXOGRAMA
  • 7º - HISTOGRAMA
  • 8º - DISTRIBUIÇÕES AMOSTRAIS
  • 4. CONTAMINANTES E PROCESSO DE CONTAMINAÇÃO DE ALIMENTOS:
  • O público defronta-se com vários riscos à sua vida ou bem-estar todo o dia. Alguns riscos são voluntários outros involuntários. Os riscos voluntários tendem a ser ignorados ou minimizados, enquanto as conseqüências dos riscos involuntários são em muito exageradas.
  • PERIGOS FÍSICOS:
  • 4. CONTAMINANTES E PROCESSO DE CONTAMINAÇÃO DE ALIMENTOS
  • 4. CONTAMINANTES E PROCESSO DE CONTAMINAÇÃO DE
  • PERIGOS BIOLÓGICOS:
  • CONTAMINAÇÕES ALIMENTARES DE ORIGEM
  • BACTERIANA:
  • BACTERIANA:
  • CONTAMINAÇÕES ALIMENTARES DE ORIGEM
  • BACTERIANA:
  • BACTERIANA:
  • CONTAMINAÇÕES ALIMENTARES DE ORIGEM
  • BACTERIANA:
  • CONTAMINAÇÕES ALIMENTARES DE ORIGEM
  • FÚNGICA:
  • FONTES DE CONTAMINAÇÃO:
  • CONTAMINAÇÃO CRUZADA:
  • FATORES QUE FAVORECEM A MULTIPLICAÇÃO DOS
  • MICROORGANISMOS:
  • MICROORGANISMOS DETERIORANTES
  • PADRÕES ESTABELECIDOS PELA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA:
  • SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE
  • 5. GESTÃO DA QUALIDADE E SISTEMAS DE SEGURANÇA DE ALIMENTOS:
  • ENTÃO, O QUE É QUALIDADE ?
  • E... GESTÃO DA QUALIDADE ?
  • 5.1. PDCA
  • PDCA
  • 5.2. BOAS PRÁTICAS:
  • GMP = BPF
  • BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO
  • BOAS PRÁTICAS
  • TREINAMENTO
  • BPF HIGIENE PESSOAL
  • BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO
  • BPF HIGIENE AMBIENTAL
  • BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO
  • BPF HIGIENE OPERACIONAL
  • 5.3. PROCEDIMENTO PADRÃO DE HIGIENE
  • PPHO
  • De acordo com FDA, 1995 (produtos de pesca)
  • A água que entra em contato com alimento, ou utilizada para a fabricação de gelo deve ser de uma uma fonte potável segura.
  • contaminação materiais e
  • Rotular, armazenar e utilizar os agentes
  • Excluir todo tipo de pragas de dentro da
  • cabeçalho
  • ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRÍTICOS DE CONTROLE
  • ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRÍTICOS DE CONTROLE
  • APPCC ÁRVORE DECISÓRIA
  • DOZE PASSOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO DO APPCC NAS CADEIAS ALIMENTARES:
  • PRÉ-REQUISITOS PARA O APPCC
  • BENEFÍCIOS DO APPCC
  • ENTÃO, O QUE É QUALIDADE ?
  • E... GESTÃO DA QUALIDADE ?
  • 5.5.POLÍTICA DA QUALIDADE
  • 5.5. POLÍTICA DA QUALIDADE
  • 5.6. MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE
  • 5.7. PROGRAMAS DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR
  • 5.7. PROGRAMAS DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA QUALIDADE E
  • SEGURANÇA ALIMENTAR
  • 5.7.PROGRAMAS DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA QUALIDADE E
  • SEGURANÇA ALIMENTAR
  • 5.7.1. MEDIDAS DE CONTROLE DE QUALIDADE APLICADAS NA CADEIA
  • PRODUTIVA DA CARNE .
  • 5.8.TRATAMENTO DE RECLAMAÇÕES
  • RASTREABILIDADE EXTERNA
  • RECOLHIMENTO E RECALL
  • RECOLHIMENTO E RECALL
  • RECOLHIMENTO E RECALL
  • NORMAS DE SISTEMAS DE QUALIDADE
  • CERTIFICAÇÃO
  • ISO 9000
  • OS OITO PRINCÍPIOS DA ISO 9001
  • A ESTRUTURA DA NORMA ISO 9001:2008
  • ISO 22000
  • ISO 14000
  • 7. OHSAS
  • OHSAS
  • GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL
  • 8. REGULAMENTOS DO SSA
  • TESTE PARA ADMISSÃO A UM LUGAR DE INSPETOR DA QUALIDADE
  • The Necessity of Training Farm Hands for First Class Farms in the Fatherly Handling of Farm Live Stock is Foremost in the Eyes of Farm Owners.
  • 9. CUSTOS DA QUALIDADE
  • Então...
  • MAS, HÁ MUITO O QUE FAZER AINDA...
  • EIS UM GRANDE DESAFIO PARA NÓS,
  • Um homem sem fome tem muitos problemas.
  • Um homem com fome tem apenas um.
  • TECNOLOGIA DE ALIMENTOS
  • Tecnologia em alimentos
  • Alimentos transgenicos
  • Organismos geneticamente modificados e organismos transgênicos
  • OGMs x Transgênicos
  • Geração de transgênicos e modelos de mouse knock-in/knockout
  • QUADRO 2: PRIMEIRO CONTEXTO EM QUE O TERMO
  • Tratados internacionais
  • Lei n. 11.105/05
  • Microrganismos transgênicos
  • primeiro organismo transgênico
  • Outros microorganismos
  • Plantas transgênicas
  • construção de uma planta transgênica
  • primeiro experimento que resultou na construção de uma planta transgênica
  • Método de Biobalística
  • Animais transgênicos
  • Principais plantas transgênicas
  • PRIMEIRA GERAÇÃO
  • SEGUNDA GERAÇÃO
  • BIOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
  • Alterações nutricionais
  • Segurança alimentar
  • SEGURANÇA ALIMENTAR
  • CONTROVÉRSIA QUANTO A UTILIZAÇÃO DE
  • Acontecimentos negativos
  • Questões a serem discutidas
  • Riscos alimentares
  • Riscos alimentares
  • Riscos Alimentares
  • Biossegurança e organismos geneticamente
  • Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança
  • legislação brasileira
  • Lei n. 11.105/05
  • O Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança
  • Grupo de Trabalho Especial de Composição Aberta sobre Biossegurança (BSWG)
  • Posição do Brasil
  • Aprovação do PCB
  • A manipulação, o transporte, a embalagem e a identificação de organismos
  • A Lei n. 11.105, de 24 de março de 2005
  • Comissão Técnica Nacional de Biossegurança
  • Liberação da comercialização de soja transgênica de plantio ilegal
  • Medida Provisória n. 113/03
  • Projeto de Lei n. 2.401, de 2003
  • Projeto de Lei n. 2.401/03, oportunamente transformado na Lei n. 11.105/05. regulamentada pelo Decreto n. 5.591, de 22 de
  • novembro de 2005
  • Lei n. 11.105/05
  • O escopo da Lei n. 11.105/05
  • Lei de Biossegurança
  • CTNBio
  • Competências administrativas definida pela Lei n. 11.105/05, a CTNBio
  • A Lei n. 11.460, de 21 de marçode 2007
  • Atenção para a Lei n. 9.985, de 18 de julho de 2000, responsável pela instituição do Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza em território nacional
  • Área de Proteção Ambiental
  • Plano de Manejo
  • Limites de Plantio
  • Lei n. 10.814/03
  • Lei n. 11.460/07
  • Comissão Técnica de
  • CTNBio
  • SEGURANÇA ALIMENTAR
  • AVALIAÇÃO DE SEGURANÇA DE ORGANISMOS GENETICAMENTE
  • CONCEITO DA EQUIVALÊNCIA SUBSTANCIAL
  • ESTABELECIMENTO DA EQUIVALÊNCIA SUBSTANCIAL (ES)
  • SEGURANÇA ALIMENTAR
  • Estabelecimento da Equivalência Substancial (ES) engloba:
  • ESTABELECIMENTO DA EQUIVALÊNCIA SUBSTANCIAL (ES)
  • SEGURANÇA ALIMENTAR
  • AVALIAÇÃO DA PROTEÍNA EXPRESSA
  • SEGURANÇA DA COMPOSIÇÃO TOXICOLÓGICA
  • CONTROVÉRSIA
  • CONCLUSÕES
  • Alteração na qualidade dos alimentos
  • DESAFIOS
  • Alteraçoes nutricionais
  • Transgenia
  • DECRETO 4680 de 24 de abril de 2003
  • O QUE SÃO OS PERIGOS?
  • É PRECISO TER CUIDADO!
  • Alimentos seguros são aqueles que não oferecem perigos à saúde e a integridade do consumidor.
  • A importância da soja na economia brasileira e na segurança alimentar
  • Importância
  • 18-21% óleo
  • (5% lecitina)
  • A saga da soja no Brasil
  • Porque o plantio da soja cresceu a partir do Sul do Brasil.
  • Porque a soja se expandiu no Brasil Central
  • Sem correção de solo nenhuma produção
  • Resposta da soja a inoculação primeiro ano de plantio
  • Adaptação da soja a realidade brasileira
  • Principais e Estados produtores
  • (1960/69 a 2014)
  • Produtividade da soja no Brasil
  • Produção mundial de soja (milhões t/ano de 1960/2015)
  • Evolução da área e da produção de soja no Brasil (1960/2015)
  • Produção de grãos, N exportado nos mesmos e estimativa da economia em adubos nitrogenados pela FBN na cultura da soja no Brasil.
  • (Considerando 6% N nos grãos, 100% N absorvido do fertilizante e US$558.00/t de uréia)
  • Evolução da área de plantio em relação as demais culturas no Brasil
  • Milho: área da safra e da safrinha
  • Evolução do índice de desenvolvimento humano (IDH), rumo ao Oeste
  • Produção de carnes no Brasil (1970/2014)
  • O que o agronegócio representa para a economia do Brasil?
  • Saldo comercial do agronegócio vs saldo do Brasil (US$ bilhões)
  • O que a soja representa para o agronegócio brasileiro (valor bruto da produção agrícola)
  • A soja na exportação de produtos agrícolas pelo Brasil ($ Bilhões, 2012)
  • Destino da soja produzida no Brasil
  • Soja como Alimento
  • Panorama Atual
  • ALIMENTOS À BASE DE SOJA
  • PRODUTOS DISPONÍVEIS NO MERCADO
  • Farinha de soja
  • Extrato ou ?leite? de soja
  • Extrato de soja
  • Derivados do extrato de soja
  • Proteína texturizada de soja (PTS)
  • Substitutos da carne
  • Aperitivo de soja (soynuts)
  • Temperos
  • Barras energéticas
  • Creme de soja e condensado de soja
  • Cookies
  • Produtos de panificação
  • Conservas
  • Sustentabilidade (S)
  • Desafios
  • O QUE PODE ACONTECER COM AS PESSOAS QUE COMEM ALIMENTOS CONTAMINADOS COM PERIGOS BIOLÓGICOS, QUÍMICOS OU FÍSICOS?
  • E NO PREPARO DE ALIMENTOS O QUE PODE ACONTECER?
  • PERIGOS QUE AFETAM OS ALIMENTOS
  • ONDE SE ENCONTRAM OS MICRORGANISMOS?
  • Podem chegar aos alimentos pela falta de higiene nos utensílios e equipamentos.
  • ONDE SE ENCONTRAM OS MICRORGANISMOS?
  • ONDE SE ENCONTRAM OS PERIGOS FÍSICOS?
  • ONDE SE ENCONTRAM OS PERIGOS QUÍMICOS?
  • VOCÊ JÁ OUVIU FALAR EM BOAS PRÁTICAS?
  • HIGIENE PESSOAL:
  • COMO FAZER HIGIENE CORRETA DAS MÃOS?
  • QUANDO SE DEVE LAVAR AS MÃOS?
  • Manter cabelos e bigodes aparados. Melhor ainda é não usar bigode quando se trabalha no setor de alimentação
  • E O UNIFORME, COMO DEVE SER MANTIDO?
  • OS 11 MANDAMENTOS DO MANIPULADOR DE ALIMENTOS
  • IMPORTANTE: Os utensílios devem ser guardados em local limpo e seco, e devem ficar protegidos de poeira, moscas, baratas, pássaros, e outros animais.
  • ESCOLHA DE LOCAIS DE PREPARO E VENDA DE ALIMENTOS
  • QUALIDADE DA ÁGUA
  • ATENÇÃO: A água deve ser utilizada apenas uma vez.
  • Os Pontos Críticos de Controle estão relacionados às seguintes operações:
  • HIGIENIZAÇÃO DE HORTALIÇAS
  • MANUTENÇÃO DOS ALIMENTOS ATÉ O CONSUMO(ESPERA)