Curso Online de Introdução a Imunonutrição e a Genômica Nutricional

Curso Online de Introdução a Imunonutrição e a Genômica Nutricional

Os alimentos podem, por exemplo, ativar genes que expressão antioxidantes ou substâncias anti-inflamatórias. Os ácidos graxos essenci...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 20 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Os alimentos podem, por exemplo, ativar genes que expressão antioxidantes ou substâncias anti-inflamatórias.
Os ácidos graxos essenciais da série ômega 3 são poentes anti-inflamatórios e fundamentais para evitar a excessiva ativação do sistema imune.

Docente no ensino superior, médio e fundamental. Biólogo, químico e bioquímico. Doutorando em ciência e tecnologia de alimentos. Especializando em nutrição, envelhecimento e longevidade. Mestre em alimentos e nutrição. Especialista em nutrição clínica e esportiva, gerontologia e qualidade de vida e metodologia de ensino de biologia e química. Graduado em bacharelado em bioquímica, licenciatura em química e também em biologia. Experiência como professor de ciências, biologia, química, bioquímica e alimentos. Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4485065A7.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • INTRODUÇÃO A IMUNONUTRIÇÃO E A GENÔMICA NUTRICIONAL

    .

  • IMUNONUTRIÇÃO

  • Imunidade é a capacidade do organismo de reconhecer substâncias, considerá-las estranhas e promover uma resposta contra elas, tentando eliminá-las. A imunidade ocorre por meio do reconhecimento, da metabolização, da neutralização e da eliminação de substâncias consideradas estranhas ao organismo.

  • As células e moléculas responsáveis pela imunidade formam o sistema imunológico, e a sua resposta ao contato com substâncias estranhas ao organismo é chamada de resposta imunológica.

  • Denomina-se imunidade a capacidade do corpo humano de se defender contra agentes invasores tais como bactérias , toxinas , vírus e tecidos estranhos. Antígenos são substâncias que o corpo reconhece como estranhas e que provocam respostas imunes específicas. Os linfócitos T e B são as células que adquirem a imunocompetência, ou seja, a capacidade de realizar as respostas imunológicas adequadas ao estímulo recebido.

  • O sistema imunológico é aquele responsável pela imunidade, ou seja, que determina a defesa do indivíduo contra agentes agressores. Anatomicamente, é constituído por dois sistemas: monocítico macrofágico ou fagocítico mononuclear; e linfocítico ou linfocitário daí ser referido como sistema linfocítico-macrofágico

  • O sistema monocítico-macrofágico atua com uma constante vigília para o hospedeiro. Diante de agentes estranhos, principalmente microrganismos intracelulares e células neoplásicas, as células deste sistema realizam quimiotaxia, fagocitose e sintetizam citocinas. O sistema monocítico-macrofágico tem, ainda, grande importância por promover a apresentação de antígenos ao sistema linfocítico, sendo que muitas das células linfocíticas só são ativadas mediante esta apresentação antigênica

  • A resposta imunológica inata ou nativa é aquela pela qual o organismo responde sempre da mesma forma, qualquer que seja o agente agressor. Ela corresponde à primeira defesa do organismo com atuação imediata contra qualquer agente infeccioso, consistindo em mecanismos celulares e bioquímicos. O tipo ou qualidade de resposta não varia, podendo modificar apenas a quantidade. Não determina uma imunidade permanente, apesar de poder agir por vários dias.

  • Os componentes da resposta inata são: barreira física como o epitélio, neutrófilos e macrófagos atuando por meio de quimiotaxia seguida por fagocitose, sistema complemento, mediadores da inflamação, células natural killer ou NK e citocinas que são proteínas secretadas pelas células da imunidade inata e adquirida que coordenam várias das funções destas células.

  • Os fagócitos engolfam e destroem micróbios e outras partículas como um espinho ou pedaço de vidro “esquecido”. Fazem parte do sistema imune inato e englobam os monócitos/macrófagos, neutrófilos e as células dendríticas

  • Os linfócitos são altamente específicos para cada patógeno, resultando em reações dirigidas contra as características de cada agente agressor, havendo, por isso, acentuada heterogeneidade nesse tipo de resposta. Na resposta adaptativa são formados linfócitos T e B memória que permitem um reconhecimento antigênico mais rápido e uma melhor defesa em contatos subsequentes. O resultado é uma imunidade duradoura, protegendo o organismo contra infecções pelo mesmo agente


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • SISTEMA IMUNE
  • IMUNONUTRIÇÃO
  • IMUNONUTRIENTES
  • NUTRIGENÉTICA
  • NUTRIGENÔMICA
  • FATOR DE TRANSCRIÇÃO NUCLEAR (NF-kB)
  • NUTRIGENÔMICA E CÂNCER
  • EPIGENÉTICA
  • HISTONAS
  • NUTRIGENÔMICA E OBESIDADE
  • RESTRIÇÃO CALÓRICA