Curso Online de Mais Saúde na Terceira Idade

Curso Online de Mais Saúde na Terceira Idade

Melhor qualidade de vida na Terceira Idade.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 10 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Melhor qualidade de vida na Terceira Idade.

Mestre em alimentos e nutrição. Especialista em nutrição clínica e esportiva, gerontologia e qualidade de vida e metodologia de ensino de biologia e química. Graduado em bacharelado em bioquímica, licenciatura em química e também em biologia. Experiência como professor de ciências, biologia, química, bioquímica e alimentos.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Mais Saúde na Terceira Idade

  • Introdução

    Introdução

  • A maior susceptibilidade dos idosos homens à dieta de baixa qualidade em geral, pode ser explicada pelo fato de várias mulheres se preocuparem mais desde jovens com o controle do peso, além do fato de terem um papel social de cuidadoras, o que pode levá-las a terem maior cuidado na seleção dos alimentos e justificar uma dieta de qualidade diferenciada da dos homens.

  • A alimentação adequada é fundamental para a prevenção e tratamento da obesidade. É fundamental a redução de calorias sob a forma de gorduras, a substituição de fontes ricas em gorduras saturadas pelas ricas em ácidos graxos insaturados, o aumento da ingestão de frutas, hortaliças, leguminosas e cereais integrais e a redução da ingestão de sacarose, açúcar invertido e sal.

  • Os poucos estudos sobre o tema mostram que, em geral, menos de 10% dos idosos brasileiros possuem uma dieta adequada e que a maioria necessita de modificações na alimentação para atender suas necessidades nutricionais. Frente ao acelerado processo de envelhecimento populacional e consequente aumento da carga de doenças crônicas, bem como dos efeitos da dieta inadequada no estado geral de saúde dos idosos, identificar os fatores associados à baixa qualidade da dieta desta população assume especial importância.

  • Estimativas recentes mostram que quase 60% dos idosos brasileiros possuem excesso de peso e cerca de 80% tem pelo menos uma doença crônica não transmissível (DCNT) . A dieta inadequada aumenta o risco de desenvolvimento de DCNT e representa importante parcela das causas de incapacidade e morte prematura. Dessa forma, forte estímulo tem sido fornecido à adoção de uma dieta adequada como forma de promover o envelhecimento saudável.

  • Atividade física sempre é viável. A fraqueza muscular, imobilidade e incapacidade concomitantes com perdas de fibras musculares, bem como a atrofia muscular, favorecem a sarcopenia (síndrome caracterizada por perda progressiva e generalizada de massa muscular esquelética e de força, com risco de eventos adversos, como incapacidade funcional, má qualidade de vida e morte ) no idoso.

  • A inatividade física de um adulto saudável em 28 dias promove perda de 2% do total da massa muscular presente; já em um idoso saudável, em um terço deste período, há a capacidade de perder 3 vezes mais massa muscular e, se este estiver hospitalizado, ele perde a mesma quantidade de massa em 3 dias de hospitalização. Assim, os idosos apresentam incrivelmente maior risco de perda muscular que adultos.

  • Uma alimentação rica em gorduras e açúcares, pobres em fibras e vegetais está associada, por exemplo, ao câncer de cólon. Com a industrialização, houve muitas mudanças na forma de disponibilização dos alimentos. As farinhas, por exemplo, para fazer pães e massas são extremamente refinadas e suas fibras são removidas. Esse tipo de câncer pode ser evitado com uma ingestão adequada de frutas, legumes e verduras frescas, bem como de grãos integrais.

  • A ingestão de proteína é vital para atingir a massa muscular adequada na juventude, o que facilita sua possível manutenção até a velhice. Um bom suprimento de cálcio, desde a infância e juventude, ajuda o desenvolvimento dos ossos e prevenir alterações na densidade mineral óssea. Hábitos saudáveis ao longo da vida são de grande ajuda para reduzir o risco de sarcopenia.

  • Muitos indivíduos idosos têm uma perda de interesse em alimentos provavelmente relacionados com a perda sensorial, a fome é reduzida. Por todos esses aspectos são necessários cuidados fundamentais como melhorar as qualidades organolépticas dos alimentos de alimentos, cor, odor, sabor, textura, temperatura adequada para servir, etc., para tornar os pratos mais apetitosos.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
  • ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE DOS IDOSOS
  • NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • EXEMPLOS DE ALIMENTOS E BEBIDAS QUE FORTALECEM O SISTEMA IMUNOLÓGICO
  • ALIMENTAÇÃO E PELE SAUDÁVEL
  • FITOQUÍMICOS E SAÚ