Curso Online de Nutrição

Curso Online de Nutrição

Nutrientes, micronutrientes e fitoquímicos influenciando intensamente na saúde.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 50 horas


Por: R$ 29,90
(Pagamento único)

Mais de 10 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Nutrientes, micronutrientes e fitoquímicos influenciando intensamente na saúde.

Me chamo Walisson Junio Martins da Silva. Sou Mestre em Alimentos e Nutrição-Unesp. Bioquímico-UFV. Licenciado em Ciências Biológicas. Especialista nas áreas Ensino, Gerontologia e Nutrição. Atualmente professor de biologia e de ciências. Anteriormente professor de ciência dos alimentos, biologia, química, ciências e bioquímica. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1141431817967324. Pesquisador de qualidade de vida, alimentação saudável e prevenção de doenças crônicas não transmissíveis. Especialista em nutrição clínica e esportiva; gerontologia e qualidade de vida. Estudo intensamente nutrição, alimentos, saúde e gerontologia, dentre outras áreas. Nestes cursos transmito informações preciosas e atualizadas sobre alimentação e saúde com total credibilidade e clareza após estudar intensamente cada conteúdo. No final de cada curso não há avaliação. Cursou, aprendeu bastante e não tem a preocupação, ansiedade em ser avaliado (a). No certificado é informado o número de dias em que o curso foi cursado e o tanto de horas que ele foi acessado, diante disto, não convém cursar muito rápido e em poucos dias.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • NUTRIÇÃO

    NUTRIÇÃO

  • ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

    ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

  • É importante escolher bem os alimentos e diversificá-los a fim de se evitar a monotonia e o desequilíbrio de nutrientes, além de selecioná-los levando-se em conta sua contribuição quanto à qualidade nutricional, visando a ter pelo menos um alimento de cada grupo nas refeições [cereal (arroz), leguminosa (feijão), proteína animal (bife grande), hortaliças (salada de alface) e frutas (uma banana e uma laranja, ao menos; ricas em potássio e vitamina C, respectivamente, são digestivas e fazem bem para os ossos)]

    DOVERA, T.M.D.S. Nutrição aplicada ao curso de enfermagem. 2.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2017.

  • O Brasil é um país tropical que cultiva uma ampla variedade de legumes, cereais, tubérculos e frutas. Entretanto, nas últimas décadas observou-se uma alteração da composição da dieta com um importante incremento de gorduras saturadas, açúcares simples e refrigerantes, além de redução de alimentos importantes na prevenção de doenças crônicas, como frutas, verduras e legumes. Os dados da Pesquisa Nacional de Saúde sugerem que apenas 37% dos adultos brasileiros atingem a recomendação do consumo de 400 g diárias de frutas, verduras e legumes, e 72% consomem feijão regularmente (cinco ou mais vezes na semana). Por sua vez, o consumo de regular de doces e refrigerantes foi relatado por quase um quarto dos adultos brasileiros, expondo a população a um maior risco para doenças crônicas não transmissíveis (DCNT).
    A valorização cultural do saudável é uma importante ferramenta do profissional de saúde na luta para reverter as atuais tendências da perda de identidade da tradicional dieta brasileira composta por arroz com feijão, legumes, verduras e frutas, incentivando-se a prática habitual de atividades físicas potencialmente favorecidas em um país tropical.

    Referência: CARDOSO, M.A.; SCAGLIUSI, F.B. Nutrição e dietética. 2. ed. - Rio de Janeiro : Guanabara Koogan, 2019.

  • A Dieta Mediterrânea (DM) é caracterizada pela elevada ingestão de vegetais, frutas, frutos secos, leguminosas e cereais (sobretudo integrais); elevada ingestão de azeite mas uma baixa ingestão de gordura saturada; ingestão de pescados; baixa ingestão de lacticínios, carne e aves; e uma ingestão regular e moderada de álcool (especificamente vinho às refeições). Estudos observacionais e de intervenção demonstraram consistentemente que a alta adesão à DM resulta em benefícios para a saúde, tais como a redução da taxa de mortalidade e a redução da incidência de doenças crónicas, especialmente doenças cardiovasculares, e o aumento da probabilidade de um envelhecimento saudável.
     
    FARIA, Ivo Frederico Barbedo da Costa. Dieta Mediterrânica, estabilidade genómica e variação genética. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso.

  •  
    O consumo adequado de antioxidantes ocorre através da alimentação saudável, naturalmente riquíssima nestas substâncias. A amenização do envelhecimento e das comobirdades decorrentes deste, as quais estão em geral associadas ao estresse oxidativo, ocorre através da prática de atividade física não extenuante associada a hábitos alimentares saudáveis.
    Taylor, Albert W. Fisiologia do exercicio na terceira idade Barueri, SP : Manole, 2015.

  • Uma alimentação rica em gorduras e açúcares, pobres em fibras e vegetais está associada, por exemplo, ao câncer de cólon. Com a industrialização, houve muitas mudanças na forma de disponibilização dos alimentos. As farinhas, por exemplo, para fazer pães e massas são extremamente refinadas e suas fibras são removidas. Esse tipo de câncer pode ser evitado com uma ingestão adequada de frutas, legumes e verduras frescas, bem como de grãos integrais.
    TESSARIN, Maria Carolina Ferreira; DA SILVA, Marcelo Augusto Mendes. Nutrigenômica e Câncer: Uma Revisão. Cadernos UniFOA, v. 8, n. 1 (Esp.), p. 79-96, 2017.

  • A maior parte dos legumes e verduras absorve o sabor dos temperos. O uso de temperos naturais, como ervas aromáticas, alho e cebola, além de deixar o alimento saboroso, também proporciona valor terapêutico. Os temperos industrializados, ao contrário, são ricos em produtos químicos, não valorizam e mascaram o sabor dos alimentos. Fonte: DOVERA, T.M.D.S. Nutrição aplicada ao curso de enfermagem. 2.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2017.

  • A ingestão de frutas, legumes e verduras in natura, além de fornecer mais vitaminas, minerais, fibras e fitoquímicos, também contribui para uma saciedade prolongada, mantendo um fluxo de energia constante para o cérebro, evitando a fome e a ingestão de alimentos inadequados em horários inapropriados, evitando também tanto o pico de energia quanto sua queda brusca. As frutas também auxiliam o fígado na eliminação de toxinas do organismo.

    DOVERA, T.M.D.S. Nutrição aplicada ao curso de enfermagem. 2.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2017.

  • O Guia Alimentar para a População Brasileira se constitui em uma das estratégias para implementação da diretriz de promoção da alimentação adequada e saudável que integra a Política Nacional de Alimentação e Nutrição. Traz quatro recomendações e uma regra de ouro. A regra de ouro é

    A) utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos.
    B) preferir os alimentos in natura e orgânicos como a base de sua alimentação.
    C) evitar alimentos ultraprocessados.
    D) preferir sempre alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados.

    Questão presente na Prova Nutricionista - Pref. Capanema/PA-2018

  • D) preferir sempre alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 29,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
  • VITAMINAS
  • MINERAIS
  • CARBOIDRATOS
  • LIPÍDIOS
  • PROTEÍNAS
  • FITOQUÍMICOS E SAÚDE
  • ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL DOS IDOSOS
  • INTRODUÇÃO À NUTRIÇÃO ESPORTIVA
  • FITOQUÍMICOS E SAÚDE
  • EXEMPLOS DE ALIMENTOS E BEBIDAS QUE FORTALECEM O SISTEMA IMUNOLÓGICO
  • ALIMENTAÇÃO E SAÚDE CUTÂNEA
  • RADICAIS LIVRES E ANTIOXIDANTES
  • ÁCIDO LIPÓICO
  • VITAMINA E
  • CAROTENOIDES
  • POLIFENÓIS
  • FLAVONOIDES
  • ZINCO
  • VITAMINA C
  • VITAMINA A
  • IMUNONUTRIÇÃO
  • ALIMENTOS FUNCIONAIS