Curso Online de Nutrição com ênfase na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis

Curso Online de Nutrição com ênfase na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis

As modificações no padrão alimentar da população – evidenciadas pelo consumo de dietas com alta densidade energética, ricas em gordura ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 62 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 28,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

As modificações no padrão alimentar da população – evidenciadas pelo consumo de dietas com alta densidade energética, ricas em gordura de origem animal e com baixo teor de fibras – associadas à maior prevalência do sedentarismo, ao tabagismo e ao abuso excessivo de álcool têm levado ao aumento da incidência de algumas doenças, entre as quais as doenças cardiovasculares, a obesidade, o diabetes mellitus, as intolerâncias e as alergias alimentares. Estudos epidemiológicos e clínicos demonstram que o consumo de alimentos funcionais reduz o risco de câncer, melhora o sistema cardiovascular, estimula o sistema imune, diminui os sintomas da menopausa, melhora o funcionamento gastrintestinal e do sistema urinário, ajuda na manutenção da visão, na redução da hipertensão e osteoporose, exercem ações anti-inflamatórias, antibacterianas, antivirais e são antiobesidade.

Mestre em alimentos e nutrição. Professor no ensino superior, médio e fundamental. Atualmente professor de biologia no ensino médio e graduando em Qualidade de Vida na Contemporaneidade. Licenciado em biologia e química, bacharel em bioquímica com ênfase no entendimento de ciências dos alimentos, fitoterapia e nutrição e ensino no decorrer da graduação. Especialista em nutrição clínica e esportiva, gerontologia e qualidade de vida e metodologia de ensino de biologia e química. Experiência como professor de ciências, biologia, química, bioquímica e alimentos. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1141431817967324. Alguns cursos online por mim cursados: Nutrição Funcional. Atualização em Nutrição Humana. Anatomia e Fisiologia Humana. Biologia Molecular. Saúde Pública. Imunonutrição. Desenvolvimento Humano e Educação. Docência e Prática de Ensino. Fundamentos de Bioquímica. Bioquímica Clínica. Biologia. Química Geral. Química. Conceitos em Biodiversidade. Microbiologia dos Alimentos. Higiene e Vigilância Sanitária de Alimentos. Agentes Tóxicos Naturais. Plantas Medicinais: Química e Atividade Biológica. Nutrição em Saúde Pública e, Tecnologia de Alimentos.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Nutrição com ênfase na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis

  • A nutrição pode ser definida como a ciência que estuda os alimentos, seu efeito e sua interação com o estado de saúde e de doença, além dos processos fisiológicos relacionados à ingestão, à digestão, à absorção, ao transporte, à utilização e à excreção de nutrientes e metabólitos.

  • Antigamente, a alimentação era baseada na ingestão de cereais, raízes, tubérculos, leguminosas e frutas. No entanto, devido ao crescente processo de industrialização, inserção da mulher no mercado de trabalho, influência da mídia, por exemplo, o padrão alimentar da população brasileira se modificou. Assim, os alimentos in natura foram substituídos pelos processados e ultraprocessados, aos quais possuem alto conteúdo de gorduras totais, colesterol, carboidratos refinados, açúcar, sódio e reduzido teor de ácidos graxos insaturados e de fibras.

  • A dieta é importantíssima para a prevenção primária de doenças cardiovasculares. Recomendações dietéticas globais enfatizam o consumo de uma dieta rica em alimentos cardioprotetores, como grãos integrais, frutas e hortaliças, nozes e peixe. As frutas vermelhas ganharam forte reconhecimento nos últimos tempos por seus supostos benefícios para a saúde, o que levou a um aumento global de 21% na produção delas.

    https://www.healthline.com/nutrition/11-reasons-to-eat-berries

  • frutos oleaginosos
    verduras
    Adaptado de

  • Frutas, verduras e legumes, por exemplo, são fontes de nutrientes famílias de moléculas indispensáveis para o funcionamento do corpo como as vitaminas, que promovem a saúde dos olhos, da pele, dos ossos e do sangue, e os minerais, ambos nutrientes com propriedades antioxidantes, ou seja, protetoras contra o efeito prejudicial do estresse oxidativo e dos radicais livres. O potássio, por exemplo, presente nas frutas e nas hortaliças, auxilia no controle da pressão arterial.

  • Frutas e hortaliças têm muitos compostos bioativos, como os polifenóis, que possuem propriedades antioxidantes com papel na proteção de macromoléculas celulares contra o dano oxidativo induzido por ROS e RNS. Há evidências crescentes de que os polifenóis podem proteger os constituintes das células contra o dano oxidativo e, portanto, limitar o risco de várias doenças degenerativas associadas ao estresse oxidativo.

  • A atividade antioxidante (capacidade de sequestrar radicais livres) é considerada um processo muito importante para as frutas ricas em polifenóis, como é o caso de frutas ricas em antocianinas. Frutas de coloração mais escura como uva, mirtilo, ameixa, cereja, cranberry, amora, entre outras, estão sendo comumente chamados de “super frutas” em função da sua alta capacidade antioxidante. O consumo adequado de alimentos que apresentam esta atividade antioxidante é de fundamental importância para melhoria da alimentação e promover benefícios à saúde humana.

  • As fibras, encontradas em abundância nesses alimentos, ajudam no controle dos níveis de colesterol e na prevenção do aparecimento da obesidade e do diabetes tipo 2. Dessa forma, os indivíduos que consomem mais frutas e vegetais como parte de uma dieta saudável, parecem ter um risco reduzido de apresentar doenças crônicas - incluindo alguns tipos de câncer e a doença cardiovascular (DCV). Além disso, a maioria das frutas e das hortaliças contém baixos níveis de gordura e baixa densidade energética, o que, somado à sensação de saciedade promovida pelas fibras, pode ajudar a manter a ingestão adequada de calorias.
    FERREIRA, Naomi Vidal. Análise e comparação das funções cognitivas dos participantes do estudo Advento praticantes dos diferentes tipos de dieta. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo. 2019.

  • Consumir grãos integrais pode auxiliar no controle do peso, prevenindo ou ajudando a combater a obesidade. Além disso, os grãos integrais também são fontes de vitamina B, que auxilia na liberação da energia dos alimentos e na promoção da saúde do sistema nervoso, e de minerais, como o ferro, o magnésio e o selênio, que participam na manutenção da saúde do sangue, dos ossos e do sistema imunológico. Cereais como o arroz integral, o trigo integral, a aveia, a cevada, e o centeio, também são fontes de fibras. A ingestão diária de fibras auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares.

    http://damagrinha.com.br/blog/posts/beneficios-dos-graos-graos-integrais-30
    FERREIRA, Naomi Vidal. Análise e comparação das funções cognitivas dos participantes do estudo Advento praticantes dos diferentes tipos de dieta. 2019. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

  • Consumir frutos oleaginosos pode auxiliar na redução do risco de doenças cardiovasculares (DCVs). Esses alimentos são fontes de proteínas e também ricos em ácidos graxos insaturados. Consumir esse tipo de ácido graxo, encontrado, também, nas azeitonas, no azeite de oliva, no abacate e em alguns tipos de peixe, pode reduzir o risco de DVCs e melhorar os níveis do bom colesterol (high-density lipoprotein HDL). Ácidos graxos insaturados são encontrados em peixes como a sardinha e o atum, na forma de ômega 3, e seu consumo está associado à redução do risco de morte por doenças cardiovasculares.

    FERREIRA, Naomi Vidal. Análise e comparação das funções cognitivas dos participantes do estudo Advento praticantes dos diferentes tipos de dieta. 2019. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.
    https://diariodeumadietista.com/frutos-secos-quantos/


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 28,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • NUTRIÇÃO E METABOLISMO
  • DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS
  • OBESIDADE
  • ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
  • ALIMENTOS FUNCIONAIS
  • NUTRIÇÃO E CICATRIZAÇÃO
  • PREVENÇÃO DA CARCINOGÊNESE
  • SAÚDE CARDIOVASCULAR
  • PREVENÇÃO DA ATEROSCLEROSE
  • PREVENÇÃO DA HIPERTENSÃO
  • PREVENÇÃO DO DIABETES
  • FIBRAS SOLÚVEIS
  • FIBRAS INSOLÚVEIS
  • FIBRAS E SACIEDADE
  • PREBIÓTICOS
  • FITOQUÍMICOS
  • CAROTENOIDES
  • LUTEÍNA
  • LICOPENO
  • COMPOSTOS POLIFENÓLICOS
  • ISOFLAVONAS
  • CURCUMINA
  • RESVERATROL
  • ANTOCIANINAS
  • COMPOSTOS ORGANOSULFURADOS
  • DIETA E PREVENÇÃO OU TRATAMENTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER