Curso Online de Prevenção de Doenças Crônicas Não Transmissíveis

Curso Online de Prevenção de Doenças Crônicas Não Transmissíveis

Prevenção da aterosclerose, hipertensão, osteoporose, câncer e doença de Alzheimer através da alimentação saudável.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 25 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 28,90
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Prevenção da aterosclerose, hipertensão, osteoporose, câncer e doença de Alzheimer através da alimentação saudável.

Transmitir informações preciosas e atualizadas sobre saúde com total credibilidade e clareza após estudar intensamente cada conteúdo. Sou professor de ciências e biologia.Pesquisador de qualidade de vida e alimentação saudável, pesquisando atualmente como doutorando o consumo de frutas vermelhas e saúde do idoso.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS

  • As doenças crônicas não transmissíveis atingem cerca de 36 milhões de pessoas e são responsáveis pela maioria das mortes no mundo, sendo condicionadas pelo perfil alimentar, de atividade física e modos de vida . No Brasil, correspondem a 72% das causas de mortes, afetando fortemente as camadas pobres e grupos vulneráveis

  • O avanço tecnológico fez com que a sociedade se tornasse cada vez mais sedentária, contribuindo para o aumento na ocorrência de doenças crônicas, como obesidade, diabetes tipo 2 e hipertensão arterial, condições sabidamente associadas ao aumento do risco cardiovascular.

  • Os processos industriais utilizados para o processamento dos alimentos alteraram as características nutricionais das dietas comparando ao homem antigo. A carga glicêmica, composição de ácidos graxos, composição de micronutrientes, o equilíbrio ácido-base, a relação sódio-potássio , e teor de fibra são exemplos de alterações . Estas mudanças entre a alimentação dos ancestrais e as qualidades nutricionais dos alimentos introduzidos recentemente pode ser a explicação de muitas das doenças crônicas da civilização ocidental.

  • O excesso de peso na infância predispõe a várias complicações de saúde, como: problemas respiratórios, diabetes mellitus, hipertensão arterial, dislipidemia, elevando o risco de mortalidade na vida adulta

  • DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS

    DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS

    A transição nutricional pode ser considerada como um processo de modificações sequenciais no padrão de nutrição e consumo, que acompanha mudanças econômicas, sociais e demográficas e do perfil de saúde das populações.

  • A transição nutricional encontra-se em curso na maioria dos países em desenvolvimento, como o Brasil, que integra os processos de transição demográfica e epidemiológica que tiveram início no último século com repercussão mundial.

  • Essa transição nutricional, decorrente da globalização dos costumes e do consumo, vem promovendo mudanças nos hábitos alimentares e na qualidade da alimentação da população, comprometendo a ingestão de fibras necessárias para uma dieta saudável, havendo a diminuição da ingestão de alimentos vegetais e integrais (de altos teores de fibras) e promovendo o aumento do consumo de alimentos processados e refinados.

  • Essa transição, aliada ao sedentarismo e ao aumento expressivo da obesidade, constitui um dos fatores importantes para explicar o aumento da carga das Doenças Crônicas não Transmissíveis.

  • A obesidade na população brasileira e em vários outros países,está se tornando bem mais frequente do que a própria desnutrição infantil, sinalizando um processo de transição epidemiológica que deve ser devidamente valorizado no plano de saúde coletiva. As doenças cardiovasculares representam a principal causa de morte e de incapacidade na vida adulta e na velhice e são responsáveis, no Brasil, por 34% de todas as causas de óbito, estão relacionadas, em grande parte, com a obesidade e com práticas alimentares e estilos de vida inadequados.

  • Os hábitos alimentares inapropriados constituem um grande desafio. A cultura popular ainda preserva tradições e práticas alimentares errôneas como consumo de alimentos com baixos valores nutritivos e altamente calóricos, além da multiplicação do comércio de fast food e o crescente uso de alimentos pré-cozidos ou de cozimento rápido.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 28,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS
  • PREVENÇÃO DO CÂNCER
  • COLESTEROL
  • ATEROSCLEROSE
  • SÍNDROME METABÓLICA
  • ALIMENTOS FUNCIONAIS
  • ALIMENTOS FUNCIONAIS E PREVENÇÃO DA ATEROSCLEROSE
  • DIETA MEDITERRÂNEA
  • AMENIZAÇÃO DO ENVELHECIMENTO: EFEITOS PROTETORES DOS ALIMENTOS FUNCIONAIS E DOS ANTIOXIDANTES
  • PREVENÇÃO DA HIPERTENSÃO
  • PREVENÇÃO DA OSTEOPOROSE
  • PREVENÇÃO DA DOENÇA DE ALZHEIM