Curso Online de PREVENÇÃO E PROMOÇÃO À SAÚDE
5 estrelas 37 alunos avaliaram

Curso Online de PREVENÇÃO E PROMOÇÃO À SAÚDE

As condições de trabalho, de moradia, de alimentação, do meio ambiente e de lazer, dentre outras, determinam nossa maior ou menor saúde. ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 40 horas

Por: R$ 25,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

As condições de trabalho, de moradia, de alimentação, do meio ambiente e de lazer, dentre outras, determinam nossa maior ou menor saúde.
O curso Promoção da Saúde tem como objetivo qualificar e orientar as estratégias do setor saúde para buscar a melhoria da qualidade de vida da população. Tem o objetivo também de capacitar as ações para que a gestão compartilhada entre usuários, movimentos sociais, trabalhadores do setor sanitário e de outros setores, aconteçam de forma harmônica com autonomia e co-responsabilidade.

O IEP (Programa de Ensino Interdisciplinar) foi criado com a finalidade de oferecer cursos educacionais regulares, especiais e de capacitação em situações que refletem as necessidades da sociedade. O objetivo do Programa é oferecer, a todos os alunos, um material para suplementar seus estudos e avaliar seus conhecimentos, aperfeiçoando-se e qualificando-se cada vez mais com qualidade na modalidade EAD, ou seja, cursos de formação virtual dedicada ao ensino a distância. Com fundamentos em parâmetros interdisciplinares e contextuais, o IEP organizou seu quadro curricular para a Formação Interdisciplinar em vários cursos interdisciplinares, com conteúdos abrangentes a temáticas interdisciplinares oportunas, com apropriadas cargas horárias, e que estão organizados em interface interativa que exige a dedicação dos alunos. O IEP será constantemente alimentado com conteúdos ? novos cursos, seminários, congressos, palestras e fóruns on line, além de outros materiais. Por isso, não deixe de acessá-lo sempre.


- Daiana Gnoatto

- Arlete Ribeiro Pinto

- Maria José Moreira

- Karina Alves Macario

- Benjamim Bocardi Bianchini

- Marlene Da Silva Almeida

- Rosangela Beilner Machado

- Gilson Vargas De Oliveira

- Vanessa Hylário De Oliveira

"Muito Bom"

- Marta Abreu Dos Santos Souza

"Ã?timo, recomendo a todos!"

- Diego Rhuliano Coblisnki

"ótimo"

- Aline Da Conceição Santos

"ótimo"

- Morgana Lúcia Lopes Sarmento

"ótimo"

- José Luís Martins Berwanger

- Ana Paula Dos Reis Torres

- Caio Hudson Pereira Lima

"excelente"

- Thaís Rocha Ramos

"gostei muito excelente serviu muito para ampliar meus conhecimentos."

- Maria Vilsonete Alves Falcão

"Otimo bem didático. Obrigado.."

- Osmarina Ribeiro Da Silva

"muito bom, estava precisando das horas para faculdade..."

- Luana Da Rosa Dias Dutra

- Angelica Gisele Da Silveira Pinto

- Juliana Reis Canavieira

- Emmanuelle Nascimento

- Marcia Aparecida Perucelo

- Jacqueline Batista De Sousa

- Alex Sandro Rodrigues Monteiro

"excelente"

- Lucimeire Gonçalves Dos Santos

"Excelente!"

- Nádia Azevêdo Gonçalves

- Mara Juliêta Ferreira De Melo

- Luana Da Silva Batista Nascimento

"achei muito bom e ben tecnico vou reconmendar para amigos e visinhos"

- Lilian Oliveira Pessoa

- Gisele Alessandra Stahnke

- Rubilan Nunes De Oliveira

"É um bom curso porém, deixa a desejar pois em algumas partes, a matéria fica meio solta, apresentada em tópicos e siglas como sendo apenas alguns lembretes para quem o escreveu. Ainda assim eu o indicaria. Mas fica a dica: pode melhorar."

- Luciana Jeronimo Sales

"Foi bom o curso.Os cursos da BUZZERO são bons,e ele é o único que nos oferece cursos gratuito com certificados.Parabéns,Deus os ilumine!"

- Sonia Maria De Oliveira

- Luana Soares NolÊto De Oliveira

"bom"

- Maria Sonia Simões Chiovetto

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • PROMOÇÃO DA SAUDE

    PROMOÇÃO DA SAUDE

    POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE – 2006
    Portaria 687/GM de 30/03/2006

  • POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE – 2006 OBJETIVO GERAL

    POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE – 2006 OBJETIVO GERAL

    OBJETIVO GERAL
    Promover a qualidade de vida
    Reduzir vulnerabilidade e riscos à saúde (determinantes e condicionantes).

    modos de viver, condições de trabalho, habitação, ambiente, educação, lazer, cultura, acesso a bens e serviços essenciais.

  • POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE – 2006 OBJETIVOS ESPECIFICOS

    OBJETIVOS ESPECIFICOS

    Incorporar e implementar ações de promoção da saúde, com ênfase na atenção básica;
    Ampliar a autonomia e a co-responsabilidade dos sujeitos e coletividades, inclusive o poder público;
    Minimizar e/ou extinguir as desigualdades de toda e qualquer ordem (étnica, racial, social, regional, de gênero, de orientação/opção sexual, entre outras);
    Promover o entendimento da concepção ampliada de saúde, entre os trabalhadores de saúde;

    POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE – 2006 OBJETIVOS ESPECIFICOS

  • POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE – 2006 Resolubilidade do Sistema

    Contribuir para o aumento da resolubilidade do Sistema, garantindo qualidade, eficácia, eficiência e segurança das ações de promoção da saúde;
    Estimular alternativas inovadoras e socialmente inclusivas/contributivas no âmbito das ações de promoção da saúde;
    Valorizar e otimizar o uso dos espaços públicos de convivência e de produção de saúde para o desenvolvimento das ações de promoção da saúde;
    Favorecer a preservação do meio ambiente e a promoção de ambientes mais seguros e saudáveis;
    Contribuir para elaboração e implementação de políticas públicas integradas que visem à melhoria da qualidade de vida no planejamento de espaços urbanos e rurais;

    POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE – 2006 Resolubilidade do Sistema

  • POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE – 2006 Integração baseados na cooperação

    Ampliar os processos de integração baseados na cooperação, solidariedade e gestão democrática;
    Prevenir fatores determinantes e/ou condicionantes de doenças e agravos à saúde;
    Estimular a adoção de modos de viver não-violentos e o desenvolvimento de uma cultura de paz no País; e
    Valorizar e ampliar a cooperação do setor Saúde com outras áreas de governos, setores e atores sociais para a gestão de políticas públicas e a criação e/ou o fortalecimento de iniciativas que signifiquem redução das situações de desigualdade.

    POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE – 2006 Integração baseados na cooperação

  • PROMOÇÃO DA SAUDE I

    I CONFERENCIA INTERNACIONAL SOBRE CUIDADOS PRIMARIOS DE SAUDE – OMS – ALMA-ATA – 1978

    SAUDE PARA TODOS ANO 2000
    SAUDE COMO DIREITO HUMANO
    ATENÇÃO PRIMARIA DE SAUDE.

    PROMOÇÃO DA SAUDE I

  • PROMOÇÃO DA SAUDE II

    PROMOÇÃO DA SAUDE II

    I CONFERENCIA INTERNACIONAL SOBRE PROMOÇÃO DA SAUDE – OMS - OTTAWA, CANADA – 1986.

    CARTA DE OTTAWA - 1986
    DOCUMENTO FUNDADOR DA PROMOÇÃO DA SAUDE

  • SAUDE I

    SAUDE I

    A SAUDE ERA ENTENDIDA SIMPLESMENTE
    COMO AUSENCIA DE DOENCA

    SAÚDE E A DOENÇA COMO MOMENTOS DICOTÔMICOS E DESCONTEXTUALIZADOS DOS ASPECTOS HISTÓRICOS, POLÍTICOS, ECONÔMICOS E SÓCIO AMBIENTAIS.

  • SAUDE II

    SAUDE II

    Década de 40
    ORGANIZACAO MUNDIAL DA SAUDE (OMS)

    SAÚDE COMPLETO BEM ESTAR FISICO, MENTAL E SOCIAL

  • SAUDE III

    SAUDE III

    CONCEITO BASTANTE QUESTIONADO
    Impossivel alcançar completo bem estar.

    Amplia o conceito médico dominante, de que saúde seria simplesmente a ausência de doença.

    Saúde tomada como um estado absoluto.
    Saúde deve pensada em graus ou em coeficientes relativos ao estado de cada pessoa ou de cada agrupamento populacional.

  • SAUDE: A OMS ao acrescentar o bem-estar mental e social

    SAUDE: A OMS ao acrescentar o bem-estar mental e social

    Abriu espaço para pensar-se o direito à saúde de maneira mais ampla, focando os determinantes do processo saúde e doença.

    Também favoreceu políticas de saúde mais abrangentes.

    Estimulou reformas na formação, dos profissionais de saúde excessivamente centrado no biológico.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 25,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • PROMOÇÃO DA SAUDE
  • POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE ? 2006 OBJETIVO GERAL
  • POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE ? 2006 OBJETIVOS ESPECIFICOS
  • POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE ? 2006 Resolubilidade do Sistema
  • POLITICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAUDE ? 2006 Integração baseados na cooperação
  • PROMOÇÃO DA SAUDE I
  • PROMOÇÃO DA SAUDE II
  • SAUDE I
  • SAUDE II
  • SAUDE III
  • SAUDE: A OMS ao acrescentar o bem-estar mental e social
  • SAUDE: Atualmente
  • SAUDE: QUESTÕES SOCIAIS
  • SAUDE: Produto de fatores relacionados com a qualidade de vida.
  • SAUDE IV
  • SAUDE V
  • SAUDE VI
  • PROMOÇÃO DA SAUDE III
  • PROMOÇÃO DA SAUDE IV
  • PROMOÇÃO DA SAUDE V
  • PROMOÇÃO DA SAUDE VI
  • PROMOÇÃO DA SAUDE VII
  • PROMOÇÃO DA SAUDE VIII
  • PROMOÇÃO DA SAUDE IX
  • PROMOÇÃO DA SAUDE X
  • PROMOÇÃO DA SAUDE XI
  • PROMOÇÃO DA SAUDE XII
  • PROMOÇÃO DA SAUDE XIII
  • PROMOÇÃO DA SAUDE XIV
  • PROMOÇÃO DA SAUDE XV
  • PROMOÇÃO DA SAUDE XVI
  • PROMOÇÃO DA SAUDE XVII
  • PROMOÇÃO DA SAUDE XVIII
  • EMPODERAMENTO
  • PROMOÇÃO DA SAUDE XIX
  • PROMOÇÃO DA SAUDE:POLITICAS PUBLICAS SAUDAVEIS
  • PROMOÇÃO DA SAUDE XX
  • PROMOÇÃO DA SAUDE: EXERCICIO DA CIDADANIA
  • SUJEITOS: PROFISSIONAIS DA SAUDE
  • POLÍTICAS DE SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL
  • POLÍTICA PÚBLICA
  • PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: PAISA - PAISM
  • PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: PAISC
  • PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: PROSAD
  • PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: PAST
  • PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: PAISI
  • PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: BRASIL SORRIDENTE ? FARMÁCIA POPULAR
  • PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: SAMU - PROGRAMA NACIONAL DE COMBATE À DENGUE
  • PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: CARTÃO NACIONAL DE SAÚDE - PROGRAMA DE VOLTA PARA CASA
  • PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: PROGRAMA DE CONTROLE DO TABAGISMO
  • PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: HUMANIZASUS ? QUALISUS
  • PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: MULTIPLICASUS
  • CONCEITOS ATENÇÃO BÁSICA
  • CONCEITOS Estratégia de Saúde da Família
  • CONCEITOS Serviços de saúde do SUS
  • O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA
  • O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA - USF
  • O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA - Equipe de PSF ampliada
  • O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA: Responsabilidades do PSF
  • O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA: Estabelecer vínculos
  • O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA: rotina de trabalho
  • O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA: GESTÃO
  • NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA RESULTADOS ALCANÇADOS EM 2005
  • NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA Equipes de Saúde Bucal
  • NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA Agentes Comunitários de Saúde
  • Os desafios para a Promoção da Saúde Bucal nos Planos Odontológicos
  • O conceito de Promoção de Saúde
  • Promoção da Saúde: As evidências
  • Promoção da Saúde: processo de capacitação
  • Promoção da Saúde: Conferência Internacional
  • Promoção da Saúde: consolidar e expandir
  • Diretrizes para a Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças Bucais I
  • Diretrizes para a Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças Bucais
  • Diretrizes para a Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças Bucais II
  • Abordagem por Ciclos de Vida
  • Principais Agravos em Saúde Bucal
  • Cárie ? Fatores de Risco
  • Cárie ? Ações para o controle da doença
  • Doença Periodontal - Fatores de risco
  • Doença Periodontal - Ações para o controle da doença
  • Câncer Bucal - Fatores de risco
  • Câncer Bucal - Ações
  • Trauma ? Fatores de Risco
  • Trauma - Ações
  • Maloclusão ? Fatores de Risco
  • Maloclusão - Ações
  • Promoção de Saúde: Manutenção Periódica Preventiva
  • Indicadores (ANS manual)
  • PROMOÇÃO DA SAÚDE: Breve histórico
  • Bases conceituais
  • Campos de atuação da PS
  • Estratégias
  • Processos e Práticas
  • PROMOÇÃO DA SAÚDE NO BRASIL
  • PROMOÇÃO DA SAÚDE NO BRASIL: Formulação da Política de promoção da saúde no âmbito do SUS
  • PROMOÇÃO DA SAÚDE NO BRASIL: Incorporação da Promoção da saúde
  • Promoção da saúde e VISA: questões para debate
  • Programa de promoção da saúde do trabalhador (PPST)
  • Revolução Industrial I
  • Horas de trabalho / semana
  • Revolução Industrial III
  • Trabalhador
  • Qualidade de vida do trabalhador
  • Aspectos pessoais/emocionais
  • Ambiente e Tarefa
  • LER/DORT I
  • LER/DORT II
  • LER/DORT III
  • LER/DORT IV
  • Programa de promoção da saúde do trabalhador
  • Benefícios I
  • Benefícios II
  • Etapas do PPST
  • Identificação
  • Estruturação e Intervenção I
  • Estruturação e Intervenção II
  • Professor de Educação Física:
  • Ginástica Laboral I
  • Ginástica Laboral II
  • Ginástica Laboral III
  • Ginástica Laboral IV
  • Ginástica Laboral V
  • Evidências I
  • Programa de Condicionamento Físico I
  • Programa de Condicionamento Físico II
  • Evidências II
  • Ergonomia I
  • Ergonomia II
  • Ergonomia - Bases
  • Palestras e Informações
  • Avaliação
  • Atenção primária: Oportunidade de promover saúde
  • OBJETIVOS
  • COMO ANDA A SUA SAÚDE?
  • Promoção da Saúde Carta de Ottawa, 1986
  • Aconselhamento Em Promoção Da Saúde na Prática Clínica I
  • Aconselhamento Em Promoção Da Saúde Na Prática Clínica II
  • Sua experiência?
  • Competências para o aconselhamento em Promoção da Saúde I
  • Competências para o aconselhamento em Promoção da Saúde II
  • Competências para o aconselhamento em Promoção da Saúde III
  • Aconselhamento Em Promoção Da Saúde Na Prática Clínica
  • Competências para o aconselhamento em Promoção da Saúde
  • Aconselhamento Em Promoção Da Saúde Na Prática Clínica
  • Apoiar é preciso!!!
  • Prevenção e Promoção à Saúde
  • Promoção & Prevenção
  • Importância
  • Limitações
  • Dificuldades
  • Promoção de Saúde
  • Promoção à Saúde
  • Prevenção à Saúde - Primária
  • Prevenção Primária (segundo nível)
  • Prevenção Secundária
  • Prevenção Terciária
  • Estratégias para Prevenção
  • Prevenção à saúde
  • Prevenção de neoplasias
  • Mamografia
  • Câncer de mama
  • Câncer colorretal
  • Câncer de Pulmão
  • Câncer cervical
  • Câncer de próstata
  • Prevenção à saúde
  • Determinantes Sociais da Saúde
  • Padrões de Determinação
  • Modo de vida e saúde
  • Determinantes da Saúde (Dahlgren e Whitehead)
  • Definições
  • 30 ANOS DEBATENDO A DETERMINAÇÃO DO PROCESSO SAÚDE-DOENÇA
  • EPIDEMIOLOGIA SOCIAL NO BRASIL
  • Por que enfatizar os determinantes sociais?
  • Distinção entre Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças (Czeresnia, 2003)
  • PROMOÇÃO DA SAÚDE: concepções
  • PROMOÇÃO DA SAÚDE: abordagens
  • Determinantes Sociais e Promoção da Saúde
  • A iniquidade faz mal à saúde de todos
  • Os 10 países com maiores desigualdades de renda
  • Mortalidade infantil: taxas comparadas
  • Iniqüidades em saúde e renda
  • Iniqüidades em saúde e regiões
  • Iniqüidades em saúde e raça/cor
  • Mortalidade Infantil segundo raça e escolaridade da mãe (Brasil, 1980) Fonte: Pinto da Cunha, 1997
  • Epidemia moderna: as mortes violentas
  • Saneamento básico: quem não tem água
  • Realização de mamografia alguma vez na vida. Brasil 2003
  • Percentuais de mulheres que engravidaram na adolescência. Pelotas, 1982-2003
  • Taxas de mortalidade por homicídios / 100.000hab segundo estratos de condições de vida. Salvador, 1991-1994.
  • Distribuição espacial da taxa de mortalidade por homicídio / 100.000hab em quartil, segundo Zonas de Informação Salvador, 1991 .
  • Risco relativo de morte por homicídio entre os estratos de condições de vida. Salvador, 1991 e 1994
  • Diferenciais intra-urbanos e desigualdades sociais em saúde
  • Comissão sobre Determinantes Sociais da Saúde da OMS (CSDH)
  • REUNIÕES DA CSDH
  • Comissão Nacional sobre Determinantes Sociais da Saúde (CNDSS)
  • A CNDSS e a Constituição
  • Processo de constituição da CNDSS
  • Composição da CNDSS
  • Grupo intersetorial da CNDSS
  • CNDSS LINHAS DE ATUAÇÃO
  • LINHAS DE ATUAÇÃO 3- Mobilização da Sociedade Civil
  • LINHAS DE ATUAÇÃO 4- Página WEB
  • Condições favoráveis para o trabalho da CNDSS
  • PROMOÇÃO DA SAÚDE e o processo da REFORMA SANITÁRIA BRASILEIRA
  • Estratégias
  • Comentários finais
  • II Fórum sobre Promoção da Saúde, Alimentação Saudável, Tabagismo e Cultura da Paz
  • COMO ANDA A SUA SAÚDE?
  • Primeiros movimentos
  • Mudanças de Hábito na Prática
  • Carta de Ottawa, 1986
  • O que a ciência diz?
  • Prós X Contras
  • Na prática?
  • Facilidade!
  • Promoção da saúde na prática clínica
  • Profilaxia- Vacinas e alguns remédios
  • Aconselhamento
  • Próximos passos!!!
  • DENGUE
  • DENGUE: O QUE É?
  • SINTOMAS ?
  • TIPOS
  • CLÁSSICA
  • HEMORRÁGICA
  • COMO ADQUIRIMOS
  • COMO DETECTAMOS A DOENÇA
  • COMO TRATAMOS
  • COMO EVITAMOS
  • ORIENTAÇÃO
  • MOSQUITO TRANSMISSOR
  • CICLO EVOLUTIVO
  • OVO
  • LARVA
  • PUPA
  • ADULTO
  • POSSÍVEIS CRIADOUROS
  • Tampa de Geladeiras
  • Ralo
  • Bromélias
  • Água Estagnada
  • Ocos de Árvores
  • METODOS DE CONTROLE
  • FASE AQUÁTICA
  • Controle Químico
  • Controle biológico
  • Controle Mecânico
  • Potes com toucas
  • FASE ALADA
  • UBV
  • Mobilização social
  • ALERTA
  • DENGUE: ?desafios para Políticas Integradas de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde?
  • Impacto Econômico da Dengue
  • Projeto: Ação comunitária para o controle do Aedes aegypti.
  • O mosquito Aedes aegypti: um problema de saúde pública
  • Essas doenças são muito graves!
  • Conhecendo o Aedes aegypti para combatê-lo
  • Ovo do mosquito fotografado em microscópio É difícil ver a olho nu.
  • Pupa A larva cresce e se transforma na pupa, que também se move rápida mas não se alimenta
  • Aedes aegypti adulto. É fácil de reconhecer por ser rajado de branco e preto
  • Como os mosquitos transmitem os vírus
  • Uma fêmea infectada forma uma corrente de transmissão das doenças
  • Aedes aegypti : inimigo cheio de vantagens
  • Mais ?armas? do inimigo
  • Como combater o Aedes aegypti?
  • Ainda estratégias para eliminar o mosquito
  • Substâncias alternativas que têm sido recomendadas para controle
  • A borra de café é tóxica para a larva do Aedes aegypti.
  • Aquí também há problemas
  • A melhor forma de combate ao mosquito
  • Os criadouros mais frequentes
  • Alguns dos muitos criadouros possíveis
  • Como eliminar o perigo?
  • Criadouros freqüentes nos jardins
  • Criadouros comuns em vasos
  • Criadouros em bromélias
  • Como proceder nos jardins?
  • Assim, a necessidade atual é:
  • Esses cuidados são de hoje, amanhã e do futuro
  • Um por todos e todos por um
  • Saúde e Doença
  • Conceito de Saúde e Doença
  • História Natural da Doença
  • Classificação das Medidas Preventivas
  • Causas dos fatores determinantes
  • Teorias causais
  • BIBLIOGRAFIA