Curso Online de PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

Curso Online de PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

e mostrar o uso de um respirador, o nível de proteçãoque se espera dele.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 2 horas

Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

e mostrar o uso de um respirador, o nível de proteçãoque se espera dele.

Fabio Soares da Silva. E-mail fabio_ chicago@ig.com. Enfermeiro GRADUAÇÃO Enfermagem Universidade Nove de Julho 2008 Técnico de Enfermagem. Escola São Bernardo. 2001. ESPECIALIZAÇÃO - Docência de Ensino Médio, Técnico e Superior na Área da Saúde Faculdade de Pinhais (FAPI) / Concluído 2010. - Enfermagem do Trabalho Universidade Gama Filho ( Cursando).



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

  • PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

    Introdução

    O sistema respiratório é constituído por um conjunto de órgãos que tornam possível a respiração normal.
    Falando mais concretamente, é formado pelo nariz, boca, garganta, laringe, traquéia e os brônquios, os quais constituem as vias respiratórias.
    Por outro lado encontram-se os pulmões, cuja missão é enviar o oxigênio ao sangue e este de transportar o oxigênio a todas as células do corpo.
    É esta uma das principais funções do aparelho circulatório, de transportar o oxigênio através do corpo humano em suas artérias e de recolher o produto da reação ou seja, o dióxido de carbono - CO2, e levá-lo até os pulmões para ser expelido.
    Integrando este sistema está também o diafragma e os músculos do peito, os quais têm por objetivo provocar os movimentos respiratórios normais.

  • É o oxigênio que mantém acesa a chama da vida.
    O cérebro é o encarregado de regular a função respiratória. Quando o cérebro necessita mais oxigênio, envia estímulos aos músculos do peito e o diafragma por meio dos nervos, fazendo-os funcionar com maior aceleração e vigor.
    Comparando o corpo humano a uma máquina completa, pode-se concluir que um dos parâmetros a assegurar o perfeito funcionamento, é a presença de “ar respirável”.

  • PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

    Ar respirável

    O ar atmosférico que nos envolve, o ar natural (aqui considerado seco) pode ser representado em números redondos, em porcentagem por volume de:

  • Na prática, entretanto, todo ar natural possue um certo percentual de umidade, igualmente necessário à vida.
    Permanecendo o ar respirável, apesar das variações climáticas, o nosso organismo consegue aproveitá-lo e a nossa respiração e o metabolismo se adaptam com flexibilidade a essas condições do meio ambiente.
    Porém, quais os valores limites que o ar que nos envolve deve ter para que possa ser aceito como “ar respirável” ?
    Genericamente entende-se por “ar respirável”, uma composição que o homem possa respirar por um tempo prolongado sem sofrer danos ou sem sentir incômodos. Por exemplo: Gás tóxico e odor desagradável.
    A deficiência de oxigênio no ambiente, a inalação de produtos prejudiciais à saúde, bem como, um estado fisiológico impróprio do ar atmosférico, como por exemplo: pressão, temperatura e outros, podem causar prejuízos ao organismo humano.

  • PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

    Ar respirável significa:

    Conter no mínimo 19,5% em volume de oxigênio.
    Estar livre de produtos prejudiciais à saúde, que através da respiração
    possam provocar distúrbios ao organismo ou o seu envenenamento.
    Encontrar-se no estado apropriado para a respiração, isto é, ter
    pressão e temperatura normal, que em hipótese alguma levem a
    queimaduras ou congelamentos.
    Não deve conter qualquer substância que o torne desagradável, por
    exemplo: odores.

    Respiração

    Por respiração do homem entende-se todo o processo pelo qual o corpo humano é suprido de oxigênio e libertado de CO2 (dióxido de carbono).

  • Oxidação ou Combustão

    É o processo que se dá nas células do corpo humano, lentamente, onde os alimentos são transformados em energia, pela reação com o oxigênio do ar respirado.
    O dióxido de carbono e outros produtos secundários que se formam, devem ser expelidos continuamente.
    A este processo que ocorre nas células do corpo humano chamamos de “metabolismo”.

  • PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

    Controle dos perigos respiratórios

    Num bom programa de proteção respiratória, é essencial a avaliação correta do perigo. Isso requer que se conheça o processo, as matérias primas empregadas, os produtos finais, derivados e outros.
    Com esse conhecimento deve-se recolher uma quantidade suficiente de amostras apropriadas, que mostrem, durante todas as condições de operação, atmosferas que por seu conteúdo de oxigênio e níveis de concentração, sejam suficientemente conhecidas para avaliar a que exposição uma pessoa estará exposta durante o trabalho.

    Conhecimento dos perigos respiratórios

    Pelas características da formação do corpo humano, os materiais tóxicos podem penetrar no corpo por 3 (três) diferentes caminhos:

  • Classificação dos riscos
    Os riscos respiratórios classificam-se normalmente, por:
    Deficiência de oxigênio;
    Contaminação por gases: Imediatamente perigosos à vida, ou não.
    Contaminação por aerodispersóides (poeiras, fumos, etc...);
    Contaminação por gases e aerodispersóides: imediatamente
    perigosos à vida, ou não.
    O conteúdo normal de oxigênio no ar atmosférico é de aproximadamente 21% em volume.

  • PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

    As concentrações de oxigênio abaixo de 19,5% são consideradas inseguras para as exposições humanas devido aos efeitos nocivos nas funções do organismo, processos mentais e coordenação muscular.

    Gases imediatamente perigosos à vida

    São contaminantes que podem estar presentes em concentrações perigosas, mesmo quando a exposição for por um período curto.

    Gases não imediatamente perigosos à vida

    São contaminantes que podem ser respirados por um período curto, sem que ofereçam risco de vida, porém podem causar desconforto e possivelmente danos quando respirados por um período longo ou em períodos curtos, mas repetidos muitas vezes.

  • Classes de contaminantes gasosos

    Quimicamente os contaminantes gasosos podem ser classificados como:

    Inertes
    Não são metabolizados pelo organismo
    Ex: Nitrogênio, Hélio, Argônio, Neônio, Dióxido De Carbono.
    Ácidos
    Podem causar irritações no sistema respiratório e provocar o aparecimento de edemas pulmonares
    Ex: Dióxido De Enxofre, Gás Sulfídrico, Ácido Clorídrico.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail: