Curso Online de Transplante de medula

Curso Online de Transplante de medula

Perfeito

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 50,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Perfeito

Formado em medicina



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • IMUNOLOGIA DO TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA

    imunologia do transplante de medula óssea

  • HISTÓRICO: *1939:Realização do primeiro transplante de medula para tratamento de um paciente com anemia aplástica. *Final dos anos 60: Desenvolvimento da tipagem do HLA, aparecimento de novos antibióticos para tratamento de infecções em pacientes imunossuprimidos.

    histórico: *1939:realização do primeiro transplante de medula para tratamento de um paciente com anemia aplástica. *final dos anos 60: desenvolvimento da tipagem do hla, aparecimento de novos antibióticos para tratamento de infecções em pacientes imunossuprimidos.

  • *No início anos 70: Desenvolvimento do processo devido a algumas práticas realizadas com sucesso. *Nos últimos 15 anos:Realizou-se o transplante nos casos de leucemias linfoblásticas, mielóide aguda, mielóide crônica e anemia aplástica severa.

    *no início anos 70: desenvolvimento do processo devido a algumas práticas realizadas com sucesso. *nos últimos 15 anos:realizou-se o transplante nos casos de leucemias linfoblásticas, mielóide aguda, mielóide crônica e anemia aplástica severa.

  • *Recentemente: Usa-se imunomodulação pós-transplante com o intuito de tornar os transplante de medula mais seguros e com resultados melhores.

    *recentemente: usa-se imunomodulação pós-transplante com o intuito de tornar os transplante de medula mais seguros e com resultados melhores.

  • Definição:Modalidade terapêutica que visa o tratamento de pacientes cuja medula não é funcionante ou que possuem doenças oncohematológicas, imunológicas, hematológicas, genéticas e oncológicas, tendo, dessa forma, que se submetem à quimioterapia ou à irradiação em doses supra-letais.

    definição:modalidade terapêutica que visa o tratamento de pacientes cuja medula não é funcionante ou que possuem doenças oncohematológicas, imunológicas, hematológicas, genéticas e oncológicas, tendo, dessa forma, que se submetem à quimioterapia ou à irradiação em doses supra-letais.

  • Indicação para transplante: *Paciente Ideal: Deve apresentar idade entre 2 a 55 anos, estar em boa forma física e não possuir outras patologias que possam comprometer o processo.

    indicação para transplante: *paciente ideal: deve apresentar idade entre 2 a 55 anos, estar em boa forma física e não possuir outras patologias que possam comprometer o processo.

  • Doenças onco-hematológicas: Leucemias Agudas Leucemia Mielóide Crônica Síndrome Mielodisplástica Linfomas não Hodgkin Mieloma Múltiplo Mielosclerose Aguda Maligna Doença de Hodgkin

    doenças onco-hematológicas: leucemias agudas leucemia mielóide crônica síndrome mielodisplástica linfomas não hodgkin mieloma múltiplo mielosclerose aguda maligna doença de hodgkin

  • Doenças Hematológicas: Anemia Aplástica Severa Anemia de Falconi Hemoglobinapatias Talassemia Tipo Maior Aplasia Congênita da Série Vermelha Hemoglobinúria Paroxística Noturna Imunodeficiência Severa Combinada Osteopetrose Síndrome de Wiskott-Aldrich Acidentes de Radiação

    doenças hematológicas: anemia aplástica severa anemia de falconi hemoglobinapatias talassemia tipo maior aplasia congênita da série vermelha hemoglobinúria paroxística noturna imunodeficiência severa combinada osteopetrose síndrome de wiskott-aldrich acidentes de radiação

  • Doenças Oncológicas: Tumor de Testículo Tumor de Mama Tumor de Ovário Tumor Pulmonar de Pequenas Células Neuroblastoma Tumor de Sistema Nervosos Central Outros Tumores

    doenças oncológicas: tumor de testículo tumor de mama tumor de ovário tumor pulmonar de pequenas células neuroblastoma tumor de sistema nervosos central outros tumores

  • #Falhas Congênitas na Hematopoiese. *Eritrócitos *Granulócitos *Linfócitos T e B *Células Mielóides

    #falhas congênitas na hematopoiese. *eritrócitos *granulócitos *linfócitos t e b *células mielóides

  • #Falhas Adquiridas *Eritrócitos, plaquetas e granulócitos --- anemia aplásticas *Linfócitos T ---- leucemia T *Linfócitos B primitivos ---- leucemia aguda linfoblástica *Plasmócitos ---- mieloma múltiplo *Indivíduos acidentalmente expostos a intensa radiação ionizante

    #falhas adquiridas *eritrócitos, plaquetas e granulócitos --- anemia aplásticas *linfócitos t ---- leucemia t *linfócitos b primitivos ---- leucemia aguda linfoblástica *plasmócitos ---- mieloma múltiplo *indivíduos acidentalmente expostos a intensa radiação ionizante


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 50,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • IMUNOLOGIA DO TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA
  • HISTÓRICO: *1939:Realização do primeiro transplante de medula para tratamento de um paciente com anemia aplástica. *Final dos anos 60: Desenvolvimento da tipagem do HLA, aparecimento de novos antibióticos para tratamento de infecções em pacientes imunossuprimidos.
  • *No início anos 70: Desenvolvimento do processo devido a algumas práticas realizadas com sucesso. *Nos últimos 15 anos:Realizou-se o transplante nos casos de leucemias linfoblásticas, mielóide aguda, mielóide crônica e anemia aplástica severa.
  • *Recentemente: Usa-se imunomodulação pós-transplante com o intuito de tornar os transplante de medula mais seguros e com resultados melhores.
  • Definição:Modalidade terapêutica que visa o tratamento de pacientes cuja medula não é funcionante ou que possuem doenças oncohematológicas, imunológicas, hematológicas, genéticas e oncológicas, tendo, dessa forma, que se submetem à quimioterapia ou à irradiação em doses supra-letais.
  • Indicação para transplante: *Paciente Ideal: Deve apresentar idade entre 2 a 55 anos, estar em boa forma física e não possuir outras patologias que possam comprometer o processo.
  • Doenças onco-hematológicas: Leucemias Agudas Leucemia Mielóide Crônica Síndrome Mielodisplástica Linfomas não Hodgkin Mieloma Múltiplo Mielosclerose Aguda Maligna Doença de Hodgkin
  • Doenças Hematológicas: Anemia Aplástica Severa Anemia de Falconi Hemoglobinapatias Talassemia Tipo Maior Aplasia Congênita da Série Vermelha Hemoglobinúria Paroxística Noturna Imunodeficiência Severa Combinada Osteopetrose Síndrome de Wiskott-Aldrich Acidentes de Radiação
  • Doenças Oncológicas: Tumor de Testículo Tumor de Mama Tumor de Ovário Tumor Pulmonar de Pequenas Células Neuroblastoma Tumor de Sistema Nervosos Central Outros Tumores
  • #Falhas Congênitas na Hematopoiese. *Eritrócitos *Granulócitos *Linfócitos T e B *Células Mielóides
  • #Falhas Adquiridas *Eritrócitos, plaquetas e granulócitos --- anemia aplásticas *Linfócitos T ---- leucemia T *Linfócitos B primitivos ---- leucemia aguda linfoblástica *Plasmócitos ---- mieloma múltiplo *Indivíduos acidentalmente expostos a intensa radiação ionizante
  • TIPOS DE TRANSPLANTE *Alogênico *Autólogo *Singênico
  • *Alogênico:Retira-se medula óssea de um doador vivo, previamente selecionado por Testes de Histocompatibilidade, normalmente identificados entre os familiares ou em bancos de medula óssea. Pode ser usado em doenças oncológicas, imunológicas, oncohematológicas, hematológicas e genéticas.
  • *Teste de Histocompatibilidade: Estuda-se o sistema de antígenos leucocitários comuns, que são controlados por genes localizados no braço curto do cromossoma 6 ( HLA-A, HLA-B, HLA-C, HLA-D, HLA-DR, HLA-DP, HLA-DQ ).
  • *Autólogos:As células tronco periféricas da medula são retiradas do próprio paciente, armazenadas e reinfundidas após o regime de condicionamento.
  • *Regime de Condicionamento: Aplica-se, no paciente, altas doses de agentes quimioterápicos associados ou não à radioterapia corporal total. Isto é feito com objetivo de erradicar a doença de base e provocar a imunossupressão grave.
  • *Singênico: Transplante de medula óssea entre gêmeos univitelinos.
  • REALIZAÇÃO DO TRANSPLANTE: *Retirada de medula óssea da crista ilíaca posterior através de múltiplas punções com agulhas especiais ou com máquinas de aférese em um total de 10 a 15ml de medula por Kg de peso do paciente.
  • *Após a coleta, utiliza-se heparina na solução de Becker, onde se coloca a medula óssea para que essa seja filtrada e,assim, retirada-se espículas ósseas e grumos de gordura.
  • *Em seguida, a medula é transferida para bolsas secas de transfusão e injetada pela via intravenosa do paciente após o regime de condicionamento.
  • *Depois de se realizar a injeção das células tronco periféricas fenotipicamente marcadas como CD34+ e com alta capacidade proliferativa, estas vão circular na corrente sangüínea,e por tropismo, vão se alojar na medula previamente destruída.
  • *Inicia-se, assim, um processo de recuperação hematológica, que permite a infusão de células viáveis da medula óssea ou do sangue periférico. *Durante 2 a 3 semanas após o processo, o paciente permanece em aplasia medular intensa.
  • COMPLICAÇÕES POSSÍVEIS E TRATAMENTOS: *Alopécia Universal Reversível e esterilidade:Leva a uma pancitopenia e a várias infecções bacterianas, fúngicas e virais, assim como, náuseas,vômitos, mucosite e hiperdratação do paciente.
  • *Formação de grandes coágulos intravesicais que pode evoluir para cistites hemorrágicas refratárias.Realiza-se a cistostomia para auxiliar na retirada dos coágulos e facilitar a irrigação da bexiga.
  • *Em decorrência do regime de condicionamento agressivo, pode ocorrer uma situação denominada de doença veno-oclusiva hepática. Clinicamente,apresenta-se como hepatomegalia, dor no quadrante superior direito, ascite, icterícia e, eventualmente, encefalopatia que é, algumas vezes de curso fatal.
  • *Mucosite:Resposta inflamatória das mucosas orais e gastrointestinais à ação de drogas antineoplásicas, em geral, ocorre 2 a 10 dias após administração de radioquimioterapia em altas doses.
  • *Pneumonite intersticial: Sindrome clínica com aparecimento de insuficiência respiratória, alterações radiológicas e histológicas.
  • Doenças do enxerto contra o hospedeiro (GVHD):Síndrome clínica em que o paciente pode perder peso, apresentar diarréia,icterícia e vermelhidão cutânea após o transplante. Pode evoluir para necrose de células epiteliais nos 3 principais órgãos alvo: pele,fígado e trato gastrointestinal. A eliminação de linfócitos T maduros do doador do enxerto pode prevenir o desenvolvimento da GVHD.
  • DOENÇA DO ENXERTO CONTRA O HOSPEDEIRO CRÔNICA: *Caracteriza-se por fibrose e atrofia de um ou mais órgãos sem evidência de necrose celular aguda. *Dividida em três formas: progressiva, quiestoite e de novo.
  • *Sintomas Clínicos:esclerodermia, lúpus eritrematoso sistêmico,líquen plano, síndrome de Sjörgren, artrite reumatóide e cirrose biliar primária.Doença pulmonar obstrutiva pode ocorrer em cerca de 5 a 10 % dos pacientes que não mostram responsiva ao tratamento.
  • REJEIÇÃO DO TRANSPLANTE: *Ocorre, principalmente,nos casos de anemia aplástica severa. *Fatores favoráveis: grande número de transfusões, índice de resposta relativa positiva na cultura mista de linfócitos, um baixo número de células retiradas da medula do doador e infundidas no receptor.
  • *Outros fatores que interferem na reconstituição hematológica: infecções pelo citomegalovírus, incompatibilidade maior no sistema ABO, fibrose severa da medula e uso de methotrexate na profilaxia do GVHD. *Os leucócitos começam a aparecer no sangue do paciente durante a segunda ou terceira semana pós- transplante e a produção de plaquetas e reticulócitos, mais tardiamente.
  • PERSPECTIVAS FUTURAS: *GVHD crônica consiste em umas dos grandes problemas a serem equacionadas nos transplantes alogênica com doadores compatíveis. *Terapia congênita: Possibidade de ocorrer a curto prazo.