Curso Online de Hidroponia

Curso Online de Hidroponia

A hidroponia é uma ciência que estuda o desenvolvimento das plantas sem o uso do solo, podendo ser auxiliada pelo uso de substratos inert...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 13 horas

Por: R$ 35,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

A hidroponia é uma ciência que estuda o desenvolvimento das plantas sem o uso do solo, podendo ser auxiliada pelo uso de substratos inertes, tais como: cascalho, areia, vermiculita, perlita, lã de rocha, serragem, casca de árvore, etc., aos quais são adicionados uma solução de nutrientes contendo elementos essenciais que a planta necessita para o seu desenvolvimento.
Este processo também é conhecido como cultura sem solo (Soil Less).

Utilizada na educação ela abre caminhos para a interdisciplinaridade onde o aluno ao acompanhar o desenvolvimento do vegetal trabalha conceitos de matemática na construção de gráficos, geografia, história e ciências além de despertar o interesse a pesquisa científica.
Os projetos são desenvolvidos desde o ensino infantil, fundamental até o médio gerando espaço para trabalhar conteúdos em qualquer série.

FORMADO EM HISTÓRIA E GEOGRAFIA PELA UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA (UNOESTE)PRESIDENTE PRUDENTE SP. ESPECIALISTA PELA UNIVERSIDADE FACINTER DE CURITIBA PR.DIRETOR DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA DO MUNICIPIO. COM VÁRIOS CURSOS NA AREA DA SAUDE,DO TRABALHO E EDUCAÇÃO.CONTINUA PESQUISANDO VARIAS AREAS,E FORMANDO NOVOS CURSOS ONDE FAVORECEM O CONHECIMENTO DE UMA POPULAÇÃO DE ALUNOS ENRIQUECENDO SEU CONHECIMENTO.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Hidroponia

    Hidroponia

    A técnica da Hidroponia

  • A hidroponia é uma ciência que estuda o desenvolvimento das plantas sem o uso do solo, podendo ser auxiliada pelo uso de substratos inertes, tais como: cascalho, areia, vermiculita, perlita, lã de rocha, serragem, casca de árvore, etc., aos quais são adicionados uma solução de nutrientes contendo elementos essenciais que a planta necessita para o seu desenvolvimento.
    Este processo também é conhecido como cultura sem solo (Soil Less).

    Utilizada na educação ela abre caminhos para a interdisciplinaridade onde o aluno ao acompanhar o desenvolvimento do vegetal trabalha conceitos de matemática na construção de gráficos, geografia, história e ciências além de despertar o interesse a pesquisa científica.
    Os projetos são desenvolvidos desde o ensino infantil, fundamental até o médio gerando espaço para trabalhar conteúdos em qualquer série.

  • A agricultura em hidroponia é usada desde os povos antigos até os dias atuais.
    Os mais recentes desenvolvimentos fizeram a hidroponia mais eficiente e produtiva, tornando-a um método alternativo para a produção de alimentos, utilizado inclusive pela NASA (National Aeronautics and Space Administration), através da implantação de uma fazenda hidropônica na lua e na estação orbital durante as explorações espaciais de longo prazo.
    O cultivo na hidroponia apresenta algumas vantagens:
    1. Ocupa menos espaço físico que o cultivo tradicional.
    2. Possibilita a utilização racional da água.
    3. Elimina o uso de agrotóxicos prejudiciais à nossa saúde.
    4. Possibilita o cultivo em regiões desérticas ou rochosas onde a terra não é produtiva.
    5. O custo da produção é menor.
    6. Mantém uma produtividade maior.
    .

  • Desvantagens
    1. Os custos iniciais são elevados.
    2. A prevenção da falta de água e de energia elétrica é necessária.

  • O conhecimento da fisiologia da espécie cultivada é imprescindível.

    Hidroponia


    A hidroponia é um sistema de cultivo, dentro de estufas, onde as plantas não crescem fixadas no solo. Os nutrientes que a planta precisa para seu desenvolvimento e produção são fornecidos somente por água.
    Como as plantas são cultivadas?
    As plantas são cultivadas em canais ou recipientes por onde circula uma solução nutritiva, que é composta de água pura e de nutrientes dissolvidos de forma balanceada, de acordo com a necessidade de cada espécie vegetal. Esses canais ou recipientes podem ou não ter algum meio de sustentação para as plantas, como pedrinhas ou areia. A solução nutritiva tem um controle rigoroso para manter suas características, periodicamente é feito um monitoramento do pH e da concentração de nutrientes, assim as plantas crescem sob as melhores condições possíveis.

    .

  • Quais Plantas já foram cultivadas pela Hidroponia?
    A alface é a mais cultivada, mas pode-se encontrar: brócolis, feijão-vagem, repolho, couve, salsa, melão, agrião, pepino, berinjela, pimentão, tomate, arroz, morango, forrageiras para alimentação animal, mudas de árvores, plantas ornamentais, entre outras espécies.
    Quais as vantagens para o Consumidor?
    Já que o cultivo é feito longe do solo, as plantas não têm contaminantes desse meio, como bactérias, fungos, lesmas, insetos e vermes. As plantas são mais saudáveis, pois cresceram em um ambiente controlado procurando atender as exigências da cultura.

  • Todo produto hidropônico é vendido embalado, não entrando em contato direto com mãos, caixas, caminhões, etc. Devido ao cultivo em ambiente fechado, o ataque de pragas e doenças é quase inexistente, diminuído ou anulando a aplicação de defensivos. Pela embalagem você pode identificar: marca, cidade da produção, nome do produtor ou responsável técnico, características do produto e telefone de contato. Os vegetais hidropônicos duram mais na geladeira. A única possível desvantagem pode ser o preço: maior em alguns poucos centavos.
    Quais as vantagens para o Produtor?
    O trabalho é mais leve e mais limpo. Não precisa realizar operações como: aração, gradeação, coveamento, capina. Não há preocupação com rotação de culturas. A produtividade e uniformidade da cultura são maiores. Maior qualidade e aceitação do produto. Sem desperdício de água e nutrientes. Redução de pulverizações. Pode ser realizada em qualquer local, mesmo onde o solo é ruim para a agricultura.
    Tem desvantagens?
    Tem sim: Os custos iniciais são elevados. Necessidade de prevenção contra falta de energia elétrica. Exige conhecimentos técnicos e de fisiologia vegetal. Uma planta doente pode contaminar toda a produção. Rotinas regulares e periódicas de trabalho.

  • A Hidroponia é uma técnica bastante difundida em todo o mundo e seu uso está crescendo em muitos países. Sua importância não é somente pelo fato de ser uma técnica para investigação hortícola e produção de vegetais; também está sendo empregada como uma ferramenta para resolver um amplo leque de problemas, que incluem tratamentos que reduzem a contaminação do solo e da água subterrânea, e manipulação dos níveis de nutrientes no produto.

  • A hidroponia ou hidropônica, termos derivados de dois radicais gregos (hydor, que significa água e ponos, que significa trabalho), está-se desenvolvendo rapidamente como meio de produção vegetal, sobretudo de hortaliças sob cultivo protegido. A hidroponia é uma técnica alternativa de cultivo protegido, na qual o solo é substituído por uma solução aquosa contendo apenas os elementos minerais indispensáveis aos vegetais. (Graves, 1983; Jensen e Collins, 1985; Resh, 1996, apud Furlani et. al., 1999).
    Apesar do cultivo hidropônico ser bastante antigo, foi somente em meados de1930 que se desenvolveu um sistema hidropônico para uso comercial, idealizado por W. F. Gericke da Universidade da Califórnia.

  • Segundo Donnan (2003), a primeira produção efetiva de grande escala não ocorreu até a Segunda Guerra Mundial. O exército dos EEUU estabeleceu unidades hidropônicas por inundação e drenagem, em várias ilhas áridas dos Oceanos Pacífico e Atlântico, usadas como pontos de aterrissagem. Isto foi seguido por uma unidade de 22 hectares (55 acres) em Chofu, Japão, para alimentar com hortaliças frescas as forças de ocupação. No entanto, o uso desta técnica sobre circunstâncias normais provou não ser comercialmente viável. Uma vez que Chofu fechou, apenas restaram um punhado de pequenas unidades comerciais disseminadas ao redor do mundo, totalizando menos de 10 hectares.
    Em 1955 foi fundada a Sociedade Internacional de Cultivo Sem Solo (ISOSC) por um pequeno grupo de dedicados cientistas. Naqueles primeiros anos, freqüentemente estiveram sujeitos ao ridículo por perseguirem uma causa que comercialmente foi considerada inútil e irrelevante.

  • O primeiro uso comercial significativo não ocorreu até a metade da década de 1960, no Canadá. Existia uma sólida indústria de estufas de vidro em Columbia Britânica, principal produtor de tomates, que chegou a ser devastado por enfermidades do solo. Eventualmente, a única opção para sobreviver foi evitando o solo, pelo uso da hidroponia. A técnica que usaram foi rega por gotejamento em bolsas de serragem. Os recentes avanços técnicos também ajudaram especialmente ao desenvolvimento de plásticos e fertilizantes. No decorrer desta década, houve um aumento de investimento na investigação e desenvolvimento de sistemas hidropônicos. Também houve um pequeno aumento gradual na área comercial que estava sendo utilizada.
    O seguinte maior avanço veio como resultado do impacto da crise do petróleo, sobre o custo de calefação da indústria de estufas em rápida expansão na Europa. Devido ao enorme incremento nos custos da calefação, os rendimentos chegaram a ser ainda mais importantes, assim os produtores e investigadores começaram a ver a hidroponia como um meio para melhorar a produção. Na década de 1970, o cultivo em areia e outros sistemas floresceram e logo desapareceram nos Estados Unidos.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 35,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Hidroponia