Curso Online de GESTÃO AMBIENTAL
5 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de GESTÃO AMBIENTAL

É o estudo do funcionamento do meio ambiente e das diferentes formas de organismos vivos e sua relação com o ser humano.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 10 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 60 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

É o estudo do funcionamento do meio ambiente e das diferentes formas de organismos vivos e sua relação com o ser humano.

FORMADO EM TECNOLOGIA EM GESTAO AMBIENTAL POS-GRADUADO EM AUDITORIA E PERICIA, GESTAO AMBIENTAL


- Fabio Luiz Lima

"achei muito bom"

- Givanilson Costa Leandro

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL

  • A queimada é uma prática agrícola usual empregada no controle de pragas, limpeza de áreas para plantio, renovação de pastagens e colheita da cana-de-açúcar. No entanto, essa prática afeta negativamente a biodiversidade, a dinâmica dos ecossistemas, aumenta o processo de erosão do solo, deteriora a qualidade do ar (poluição) e provoca danos ao patrimônio público e privado (destruição de redes de eletricidade, cercas e acidentes rodoviários), prejudicando a sociedade como um todo.

  • Os incêndios florestais constituem um dos fatores mais importantes na redução de bosques e florestas no mundo, acarretando:

    destruição da cobertura vegetal
    perda de matéria orgânica e morte de microorganismos
    destruição da fauna silvestre
    aumento de pragas no meio ambiente
    perda de nutrientes do solo
    ressecamento do solo
    mudanças climáticas (secas, inundações, tempestades)
    aceleração do processo de erosão
    assoreamento de rios, lagos e lagoas

    Queimada na Amazônia

  • Perda de macro e micronutrientes por queimadas em (kg/ha)

    Fonte: IBDF- GO apud Romildo Gonçalves da Silva - Manual de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (1998).

  • As técnicas alternativas ao uso do fogo na agricultura e pecuária podem reduzir de forma expressiva a prática das queimadas como instrumento de manejo, trazendo benefícios ao meio ambiente e à sociedade.

  • Manejo de Pastagens

    Manejo de Pastagens

    O correto manejo das pastagens é fundamental para garantir a produtividade sustentável do sistema de produção e do agronegócio. Atrelados ao bom manejo estão a conservação dos recursos ambientais, evitando ou minimizando os impactos negativos da erosão, compactação e baixa infiltração de água no solo, de ocorrência comum em áreas mal manejadas e/ou degradadas. O manejo incorreto das pastagens é o principal responsável pela alta proporção de pastagens degradadas observada em todas as regiões do Brasil.

    Pastagem degradada

  • Manejo de Pastagens

    Manejo de Pastagens

    O princípio básico do bom manejo é manter o equilíbrio entre a taxa de lotação e a taxa de acúmulo de massa forrageira, ou seja, a oferta de forragem (quantidade e qualidade). Para atender esse pré-requisito é necessário compreender a dinâmica dos componentes do ecossistema de pastagem: forrageira (potencial produtivo, taxa de crescimento, adaptabilidade), solo (fertilidade, textura, topografia) elementos meteorológicos do clima (chuva, temperatura, radiação solar, ventos) e taxa de lotação animal. A taxa de lotação, o número de cabeças/ha, vacas/ha ou UA/ha ( UA= unidade animal = 450 kg de PV), deve variar dentro e entre as estações do ano em função da oferta de forragem. Essa oferta depende da taxa de crescimento das forrageiras que por sua vez, varia em função do clima.

    Pastagem manejada

  • Manejo de Pastagens

    Manejo de Pastagens

    O período de ocupação (PO) é o tempo que os animais ficam pastejando em cada piquete. A sua duração deve ser compatível com a oferta de forragem acumulada. Na definição do período de ocupação também deve ser observado o resíduo pós-pastejo, que deve ser adequado para garantir a rebrotação no período de descanso seguinte. O PO nunca deve exceder a 7 dias. O ideal é que fique entre 1 e 3 dias para gado de leite e 3 a 5 dias para gado de corte, dependendo da intensidade e do potencial de produção dos animais.

  • Manejo de Pastagens

    Manejo de Pastagens

    O tamanho do piquete depende do número de animais definido em função da oferta de forragem, do período de ocupação e da área total disponível para o sistema. A área dos piquetes não deve ser necessariamente a mesma. Piquetes com topografia muito acidentada ou com áreas alagadas devem ser maiores. Deve-se fazer uma divisão agronômica/zootécnica da pastagem e não uma divisão meramente topográfica. O número de piquetes é calculado pela divisão do período de descanso pelo período de ocupação, somado a 1.
    Deve-se preferir piquetes na forma quadrada ou retangular, com a largura mínima igual a um terço do comprimento. O planejamento do sistema deve ser feito por técnico especializado em manejo de pastagem. Corredores, bebedouros, cochos saleiros ou para suplementação, áreas de descanso, devem ser alocados de modo a reduzir e tornar mais cômodo o percurso dos animais.

  • Sistema Voisin

    Sistema Voisin

    Pastoreio Racional Voisin é um sistema intensivo de manejo do gado, da pastagem e do solo, proposto por André Voisin e apresentado através dos seus dois principais livros: "Produtividade do Pasto" e "Dinâmica das Pastagens". O sistema, também conhecido como "Método Voisin" (lê-se 'voazam'), procura manter um equilíbrio do trinômio solo-capim-gado, sem beneficiar um em detrimento de outro. Isto é obtido, quando se consegue que o gado colha o capim sempre próximo do seu ponto ideal desenvolvimento.

  • Sistema Voisin

    Sistema Voisin

    Para atender a este preceito, é necessário que o gado seja muito bem conduzido no seu "encontro com o pasto". O gado só deve entrar em um piquete quando este completar um período de REPOUSO, suficiente para o capim atingir o seu ponto ótimo de desenvolvimento, passado pelo período de crescimento mais acelerado e ter acumulado reservas nas raízes, que permitam um vigoroso início de rebrote. Por outro lado, a permanência do gado num piquete não deve ultrapassar 3 dias, sendo o ideal a permanência de apenas 1 dia.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Manejo de Pastagens
  • Sistema Voisin
  • Pastejo Misto
  • Uso da uréia pecuária
  • Cerca Elétrica
  • Arborização das Pastagens
  • Silagem
  • Controle das Cigarrinhas-das-pastagens
  • Reflorestamento Social
  • Sistemas Agroflorestais
  • Adubação Verde
  • Cultivo de leguminosas para recuperação de solos degradados
  • Rotação de Culturas
  • Consorciação de Culturas
  • Plantio Direto
  • Compostagem
  • Agricultura Orgânica
  • Carbono Social
  • Apicultura
  • Ecoturismo
  • Reciclagem
  • Para maiores informações consultar o site: www.ibama.gov.br/prevfogo
  • Bibliografia Consultada
  • Obrigado