Curso Online de MOPP Movimentação de Produtos Perigosos
5 estrelas 10 alunos avaliaram

Curso Online de MOPP Movimentação de Produtos Perigosos

Esse curso é de extrema importância para os motoristas que trabalha com transporte de materiais perigosos. Confira pois ao finalizá-lo o ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 50,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Esse curso é de extrema importância para os motoristas que trabalha com transporte de materiais perigosos.
Confira pois ao finalizá-lo o Sr (a) estará respaldado neste particular.
Parabéns pela sua escolha!

A FUNDAÇÃO SÉCULO XXI É CONSTITUIDA DE 12 PESQUISADORES DE TEMAS GERAIS.OU SEJA SÃO VARIAS SUPER CABEÇAS DESIFRANDO OS MISTERIOS DE VARIOS ASSUNTOS!!!


- Leandro Conceição Do Amaral

- Marcos Antonio Bagatin Júnior

- Zaqueu Dias Rodrigues

- Jefferson De Souza Alves

- Glesdston Florentino Da Silva

- Roberto Gamarra Martins

- Diego Lima De Matos

- Walmar Bentes Pereira

- Francimar Alencar Dos Santos

- Fernando Souza Dos Santoso

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • MOPP

    Movimentação e Operação de Produtos Perigosos

    Fundação Século XXI

  • É livre a expressão da atividade intelectual, artística,
    científica e de comunicação, independentemente de censura ou
    licença;

    Artigo 5º Inciso IX da Constituição Federal

  • Esse curso é de extrema importância para os motoristas que trabalha com transporte de materiais perigosos.
    Confira pois ao finalizá-lo o Sr (a) estará respaldado neste particular.
    Parabéns pela sua escolha!

  • Índice

    Direção Defensiva
    Meio Ambiente e Cidadania.
    Prevenção e combate a Incêndio
    Primeiros Socorros
    Elementos Básicos de Legislação
    Movimentação de Produtos Perigos
    MOPP Legislação Específica

  • Direção Defensiva

    O ideal seria transitar somente em vias bem projetadas, construídas e conservadas, além de sinalizadas adequadamente. Porém, isso nem sempre é possível, principalmente em se tratando da nossa realidade.
    As principais condições adversas das vias são:

    • Sinalização inadequada ou deficiente.
    • Pavimentação inexistente ou defeituosa.
    • Aclives ou declives muito acentuados.
    • Pistas ou faixas de rolamento com largura inferior à ideal.
    • Curvas mal projetadas ou mal construídas.
    • Lombadas, ondulações e desníveis.
    • Inexistência de acostamento.
    • Má conservação, buracos, falhas e irregularidades.
    • Pista escorregadia ou drenagem deficiente, permitindo acúmulo de água.
    • Vegetação muito próxima da pista.

  • É importante planejar o itinerário com antecedência, levando em consideração as condições das vias. Existem diversas maneiras de obter essas informações: jornais, rádio, televisão, agentes de trânsito, outros motoristas e sites especializados da internet.
    Todo condutor deve utilizar as vias de forma segura, reconhecendo seus perigos e deficiências e ajustando-se às suas condições.

  • A má conservação das vias pode danificar o veículo, principalmente a suspensão e os pneus. Para evitar este transtorno, segue abaixo algumas recomendações:

    • Conduzir em velocidade compatível com a condição da via.
    • No caso de automóveis, cuidar para não bater a parte debaixo do veículo, pois poderá danificar o reservatório de óleo do motor.
    • Cuidar para não bater em outros veículos, ao frear ou tentar desviar de buracos na pista.
    • Veículos de carga não devem trafegar com excesso de peso, já que esta é a maior causa de deterioração do pavimento.

  • Motos:

    • Cuidar com pedras e buracos, que podem danificar pneus e aros, além de desequilibrar as motocicletas.
    • Se for inevitável passar por cima de um obstáculo com a motocicleta, deve-se reduzir a velocidade, aproximar-se do obstáculo em ângulo de 90 graus, manter a motocicleta em linha reta e apoiar-se nas pedaleiras, erguendo-se um pouco do assento, amortecendo o choque com as pernas e braços semiflexionados. Depois, é conveniente conferir o estado dos aros e pneus.
    • Em caso de derrapagem, o motociclista deve segurar firme o guidão, não acelerar nem frear, não utilizar a embreagem, não inclinar a moto e virar levemente o guidão no sentido da derrapagem para que a aderência se restabeleça.
    A posição mais segura para motocicletas passarem por trilhos e sonoriza dores é (reto) transversalmente a eles, em ângulo de 90 graus. Passar em diagonal (atravessado) ou em ângulos menores poderá deslocar a roda dianteira da trajetória, provocando ziguezague e queda. Se a aproximação e o posicionamento estiverem corretos, a moto irá vibrar e balançar, sem apresentar perigo.

  • • Frenagens e reduções devem ser graduais e progressivas. Frenagens bruscas devem ser usadas apenas em emergências.
    • Nas frenagens de emergência, instintivamente acionamos o freio até o final, causando o bloqueio das rodas e fazendo com que os pneus “arrastem” (isto não ocorre em veículos equipados com freios ABS).
    • Esse travamento deve ser evitado, porque o veículo com as rodas travadas percorre um espaço maior para parar, não obedece à direção e pode sair pela tangente nas curvas.
    • É preciso treinar frenagens no menor espaço possível, sem travar as rodas. Esse treinamento deve ser feito em uma rua afastada, que não ofereça nenhum perigo.
    • Em pisos molhados ou irregulares, o veículo precisa de mais espaço para parar.

  • Em motos:

    • Em freadas de emergência os dois freios devem ser acionados ao mesmo tempo na motocicleta. O freio dianteiro é responsável por 70% da eficiência da frenagem. Muitos acidentes acontecem porque o motociclista não sabe disso.
    • Nas motonetas o peso fica concentrado na roda traseira fazendo com que o piloto utilize o freio traseiro com mais intensidade.
    • Os freios devem ser acionados progressivamente, sem provocar o travamento das rodas. Se a roda dianteira travar, deve-se aliviar um pouco a pressão para destravar e então, frear novamente.

  • “Evitando colisões com o veículo da frente”

    É responsabilidade do condutor do veículo de trás, evitar a colisão com o veículo da frente. Para conduzir com segurança em relação ao veículo da frente, deve-se:

    • Trafegar em velocidade compatível.
    • Avaliar todos os fatores adversos.
    • Manter distância segura do veículo da frente.
    • Tentar perceber o que está acontecendo à frente dele. Isso aumenta a capacidade de previsão.
    • Estar preparado para efetuar paradas bruscas.
    • Não se distrair.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 50,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Capítulos
  • Direção Defensiva
  • Meio Ambiente e Cidadania.
  • Prevenção e combate a Incêndio
  • Primeiros Socorros
  • Elementos Básicos de Legislação
  • Movimentação de Produtos Perigos
  • MOPP Legislação Específica