Curso Online de NR12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

Curso Online de NR12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

12.1 Princípios Gerais 12.2 Arranjo físico e instalações 12.3 Instalações e dispositivos elétricos 12.4 Dispositivos de partida, acion...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 28,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

12.1 Princípios Gerais
12.2 Arranjo físico e instalações
12.3 Instalações e dispositivos elétricos
12.4 Dispositivos de partida, acionamento e parada
12.5 Sistemas de segurança em máquinas e equipamentos
12.6 Dispositivos de parada de emergência
12.7 Meios de acesso permanentes a máquinas e equipamentos
12.8 Componentes pressurizados
12.9 Transportadores de materiais
12.10 Aspectos ergonômicos nos trabalhos em máquinas e equipamentos
12.11 Riscos adicionais
12.12 Manutenção, inspeção, preparação, ajustes e reparos
12.13 Sinalização
12.14 Manuais
12.15 Procedimentos de segurança
12.16 Projeto, fabricação, importação, venda, locação, cessão a qualquer título, exposição, utilização e adaptação de máquinas e equipamentos
12.17 Capacitação
12.18 Disposições finais
12.19 Outros requisitos específicos de segurança
Apêndices
I ? Distâncias de segurança e requisitos para o uso de detectores de presença optoeletrônicos
II ? Conteúdo programático
II ? Meios de acesso permanentes a máquinas e equipamentos
Anexos
I ? Motosserras
II ? Máquinas para panificação e confeitaria
III ? Máquinas para açougue e mercearia
IV ? Prensas e similares
V ? Injetoras de materiais plásticos
VI ? Máquinas para calçados e afins
VII ? Máquinas e implementos para uso agrícola e florestal
Glossário

José Vieira Cabral Nasceu no dia 25 de agosto de 1.960 em Xambrê, Paraná, viveu ali até os seus oito anos de idade e depois os seus pais se mudaram para Maringá no mesmo Estado. E aos 19 anos mudou-se para São Caetano do Sul, Região do Grande ABC, São Paulo, onde permanece até o presente momento. O Autor/produtor foi comerciante a maior parte de sua vida, mas também trabalhou como empregado em algumas Empresas: Foi Administrativo e Encarregado de obras Civis, tendo como formação (Mestria em Construção Civil) e, mais de 100 Cursos de diversas áreas. Como Escritor e pesquisador escreveu diversas Obras Literárias e Didáticas: É fundador da Livraria e Editora Virtual Cabral Veríssimo (seu nome artístico) e pertencente ao Clube de autores. O seu Site:(ciacabralverissimo.loja2.com.br), onde produz os seus Livros e Cursos online para a plataforma da (www.buzzero.com/autores/jose-cabral).



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • NR-12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

    Sumário
    12.1 Princípios Gerais
    12.2 Arranjo físico e instalações
    12.3 Instalações e dispositivos elétricos
    12.4 Dispositivos de partida, acionamento e parada
    12.5 Sistemas de segurança em máquinas e equipamentos
    12.6 Dispositivos de parada de emergência
    12.7 Meios de acesso permanentes a máquinas e equipamentos
    12.8 Componentes pressurizados
    12.9 Transportadores de materiais
    12.10 Aspectos ergonômicos nos trabalhos em máquinas e equipamentos
    12.11 Riscos adicionais
    12.12 Manutenção, inspeção, preparação, ajustes e reparos
    12.13 Sinalização
    12.14 Manuais
    12.15 Procedimentos de segurança

  • 12.16 Projeto, fabricação, importação, venda, locação, cessão a qualquer título, exposição, utilização e adaptação de máquinas e equipamentos
    12.17 Capacitação
    12.18 Disposições finais
    12.19 Outros requisitos específicos de segurança
    Apêndices
    I – Distâncias de segurança e requisitos para o uso de detectores de presença optoeletrônicos
    II – Conteúdo programático
    II – Meios de acesso permanentes a máquinas e equipamentos
    Anexos
    I – Motosserras
    II – Máquinas para panificação e confeitaria
    III – Máquinas para açougue e mercearia
    IV – Prensas e similares
    V – Injetoras de materiais plásticos
    VI – Máquinas para calçados e afins
    VII – Máquinas e implementos para uso agrícola e florestal
    Glossário

  • 12.1 Princípios Gerais
    12.1.1 A NR-12 – Segurança no trabalho em Máquinas e equipamentos – estabelece requisitos
    mínimos para a prevenção de acidentes e doenças do trabalho nas fases de projeto e de utilização de
    máquinas e equipamentos, definindo referências técnicas, princípios fundamentais e medidas de
    proteção que devem ser observados para garantir a saúde e a integridade física dos trabalhadores.
    12.1.1.1 Entende-se como fase de utilização a construção, transporte, montagem, instalação, ajuste,
    operação, limpeza, manutenção, inspeção, desativação e desmonte.
    12.1.2 Esta norma se aplica às fases de projeto e utilização, bem como à fabricação, importação,
    comercialização, exposição e cessão a qualquer título de máquinas e equipamentos de todos os
    tipos, em todas as atividades econômicas, devendo-se observar também as disposições específicas
    contidas em seus apêndices, anexos, nas demais Normas Regulamentadoras, nas Normas Técnicas
    oficiais e, na ausência ou omissão destas, nas Normas Internacionais vigentes.

  • 12.1.3 As disposições sobre segurança em máquinas e equipamentos contidas nas demais Normas Regulamentadoras se aplicam a todos os setores econômicos.
    12.1.4 As disposições contidas na presente Norma Regulamentadora se referem indistintamente a máquinas e equipamentos novos e usados, exceto aqueles itens em que houver menção específica quanto à sua aplicabilidade.
    12.1.5 É obrigatória a adoção de medidas de proteção para o trabalho em máquinas e equipamentos, capazes de garantir a integridade física e a saúde dos trabalhadores.
    12.1.5.1 São consideradas medidas de proteção, a serem adotadas nessa ordem de prioridade:
    a) Medidas de proteção coletivas;
    b) Medidas administrativas ou de organização do trabalho;
    c) Medidas de proteção individuais.
    12.1.5.2 O empregador deve adotar medidas apropriadas sempre que houver pessoas com deficiência envolvidas direta ou indiretamente no trabalho em máquinas e equipamentos.

  • 12.1.6 A concepção de máquinas deve atender ao princípio da falha segura.
    12.2 Arranjo físico e instalações.
    12.2.1 Deve haver áreas de circulação, devidamente demarcadas com faixas na cor indicada pela,
    NR-26.
    12.2.1.1 As vias principais de circulação no interior dos locais de trabalho e as que conduzem às saídas devem ter, no mínimo, um metro e vinte centímetros de largura.
    12.2.1.2 As áreas de circulação devem ser mantidas permanentemente desobstruídas.
    12.2.2 Os materiais em utilização no processo produtivo devem ser colocados em áreas especificas de armazenamento, devidamente demarcadas com faixas na cor indicada pela NR-26 ou sinalizadas quando se tratar de áreas externas.
    12.2.3 Os espaços em torno das máquinas e equipamentos devem ser adequados ao tipo de operação e ao tipo de máquina, de forma a prevenir a ocorrência de acidentes e doenças do trabalho.
    12.2.3.1 Deve ser mantida uma distância mínima entre máquinas, em conformidade com suas características e aplicações, que garanta a segurança dos trabalhadores durante sua operação, manutenção, ajuste, limpeza e inspeção, permitindo a movimentação dos segmentos corporais e respeitando a natureza da tarefa.

  • 12.2.4 As áreas de circulação e armazenamento de materiais e os espaços em torno de máquinas devem ser projetados, dimensionados e mantidos de forma que os trabalhadores e os transportadores de materiais, mecanizados e manuais, se movimentem com segurança.
    12.2.5 Os pisos dos locais de trabalho onde se instalam máquinas e os das áreas de circulação
    devem ser:
    a) mantidos limpos e ter características de modo a prevenir riscos provenientes de graxas, óleos e outras substâncias e materiais que os tornem escorregadios;
    b) mantidos livres de objetos, ferramentas e quaisquer materiais que ofereçam riscos de acidentes;
    c) nivelados e resistentes às cargas a que estão sujeitos.
    12.2.6 As ferramentas utilizadas no processo produtivo devem ser armazenadas ou dispostas em locais específicos para esta finalidade e mantidas organizadas.
    12.2.7 Todas as máquinas estacionárias devem ser dotadas de medidas preventivas relativas à estabilidade de modo que não basculem e que não possam ser deslocadas intempestivamente por vibrações, choques, forças externas previsíveis, forças dinâmicas internas ou por qualquer outro motivo acidental.

  • 12.2.7.1 A instalação das máquinas estacionárias deve respeitar os requisitos necessários fornecidos pelos fabricantes ou, na falta destes, projeto elaborado por profissional legalmente habilitado, em especial quanto à fundação, fixação, amortecimento, nivelamento, ventilação, alimentação elétrica,
    aterramento, sistemas de refrigeração e alimentação pneumática e hidráulica.
    12.2.7.2 Quando as máquinas forem móveis e possuírem rodízios, pelo menos dois deles devem ser dotados de travas.
    12.2.8 Sempre que houver transporte e movimentação aérea de materiais, as máquinas, as áreas de circulação, os postos de trabalho e quaisquer outros locais em que possa haver a presença de trabalhadores devem estar posicionados de modo que não ocorra o transporte e movimentação de materiais sobre os trabalhadores.
    12.3 Instalações e dispositivos elétricos.
    12.3.1 As instalações elétricas das máquinas devem ser projetadas e mantidas de modo a prevenir, por meios seguros, os perigos de choque elétrico, incêndio, explosão e todos os outros tipos de acidentes, atendendo as disposições contidas na NR -10.
    12.3.2 Toda instalação, carcaça, invólucro, blindagem ou parte condutora das máquinas que não façam parte dos circuitos elétricos, mas que possam ficar sob tensão, devem ser aterrados conforme as Normas Técnicas oficiais vigentes.

  • 12.3.3 As instalações elétricas das máquinas que estejam ou possam estar em contato direto ou indireto com a água ou com agentes corrosivos devem ser projetadas e dispor de meios e dispositivos de modo a garantir sua blindagem, estanqueidade, isolamento e aterramento, de modo a prevenir a ocorrência de acidentes.
    12.3.4 Os condutores de alimentação elétrica das máquinas devem atender aos seguintes requisitos mínimos de segurança:
    a) oferecer resistência mecânica compatível com a sua utilização;
    b) estar protegidos contra a possibilidade de rompimento mecânico, de contatos abrasivos e de contato com lubrificantes, combustíveis e calor;
    c) estar localizados de tal forma que nenhum segmento esteja em contato com as partes móveis ou cantos vivos;
    d) não impedir ou dificultar o trânsito de pessoas e materiais ou a operação das máquinas;
    e) não oferecer quaisquer outros tipos de riscos na sua localização;
    f) ser constituídos de materiais que não propaguem o fogo (auto extinguíveis) nem emitam substâncias tóxicas em caso de aquecimento.

  • 12.3.5 Os quadros de energia das máquinas devem atender aos seguintes requisitos mínimos de segurança:
    a) possuir porta de acesso a ser mantida permanentemente fechada;
    b) possuir sinalização quanto ao perigo de choque elétrico e restrição de acesso por pessoas não autorizadas;
    c) ser mantidos em bom estado de conservação, limpos e livres de objetos e ferramentas;
    d) ter os circuitos protegidos e identificados.
    e) atender ao grau de proteção adequado em função do ambiente de uso.
    12.3.6 As ligações e derivações dos condutores elétricos das máquinas somente podem ser feitas mediante dispositivos apropriados e conforme as Normas Técnicas oficiais vigentes, de modo a assegurar resistência mecânica e contato elétrico adequado, com características equivalentes aos condutores elétricos utilizados e proteção contra riscos.
    12.3.7 As instalações elétricas das máquinas que utilizem energia elétrica fornecida por fonte externa devem possuir dispositivo protetor contra sobrecorrente, dimensionado conforme a demanda de energia do circuito.
    12.3.7.1 As maquinas devem possuir dispositivo protetor contra sobretensão, sempre que a elevação da tensão puder ocasionar risco de acidentes.

  • 12.3.7.2 Sempre que alimentação elétrica possibilite a inversão de fases de maquina e esta condição puder provocar acidentes de trabalho, deve existir um dispositivo monitorado de detecção de sequência de fases, ou outra medida de proteção de mesma eficácia.
    12.3.8 É proibido o uso de chave geral como dispositivo de partida e parada de máquinas.
    12.3.9 É proibida a utilização de chaves tipo faca nos circuitos elétricos de máquinas.
    12.3.10 É proibida a existência de partes energizadas expostas de circuitos de máquinas que utilizam energia elétrica.
    12.3.11 As baterias devem atender aos seguintes requisitos mínimos de segurança:
    a) estar localizadas de modo que a sua manutenção e troca possam ser realizadas facilmente, do solo ou de uma plataforma de apoio;
    b) ser construídas e fixadas de tal forma que não sejam deslocadas acidentalmente;
    c) ter o terminal positivo protegido a fim de prevenir o contato acidental e o curto-circuito;
    12.3.12 Os serviços e substituições de baterias devem ser realizados conforme indicação constante no manual de operação.
    12.4 Dispositivos de partida, acionamento e parada.

  • 12.4.1 As máquinas devem ter dispositivos de partida, acionamento e parada projetados, selecionados e instalados de modo que:
    a) não se localizem nas zonas perigosas da máquina;
    b) possam ser acionados ou desligados em caso de emergência, por outra pessoa que não seja o operador;
    c) não possam ser acionados ou desligados involuntariamente pelo operador ou de qualquer outra forma acidental;
    d) não acarretem riscos adicionais;
    e) impeçam sua burla.
    12.4.2 As máquinas devem dispor de comandos de partida e/ou acionamento com dispositivos que impeçam seu funcionamento automático ao serem energizadas.
    12.4.3 Quando forem utilizados dispositivos de acionamento do tipo comando bimanual visando manter as mãos do operador fora da zona de perigo, estes devem atender os seguintes requisitos mínimos do comando:
    a) possuir atuação síncrona: Um sinal de saída deve ser gerado somente quando os doisdispositivos de atuação do comando forem atuados com um retardo de tempo menor ou igual a 0,5 s. Se os dispositivos de atuação do comando não forem atuados de forma síncrona, o sinal de saída deve ser impedido e deve ser necessária a desatuação dos dois dispositivos de atuação de comando, para nova aplicação dos dois sinais de entrada;


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 28,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • 12.1 Princípios Gerais
  • 12.2 Arranjo físico e instalações
  • 12.3 Instalações e dispositivos elétricos
  • 12.4 Dispositivos de partida, acionamento e parada
  • 12.5 Sistemas de segurança em máquinas e equipamentos
  • 12.6 Dispositivos de parada de emergência
  • 12.7 Meios de acesso permanentes a máquinas e equipamentos
  • 12.8 Componentes pressurizados
  • 12.9 Transportadores de materiais
  • 12.10 Aspectos ergonômicos nos trabalhos em máquinas e equipamentos
  • 12.11 Riscos adicionais
  • 12.12 Manutenção, inspeção, preparação, ajustes e reparos
  • 12.13 Sinalização
  • 12.14 Manuais
  • 12.15 Procedimentos de segurança
  • 12.16 Projeto, fabricação, importação, venda, locação, cessão a qualquer título, exposição, utilização e adaptação de máquinas e equipamentos
  • 12.17 Capacitação
  • 12.18 Disposições finais
  • 12.19 Outros requisitos específicos de segurança
  • Apêndices
  • I ? Distâncias de segurança e requisitos para o uso de detectores de presença optoeletrônicos
  • II ? Conteúdo programático
  • II ? Meios de acesso permanentes a máquinas e equipamentos
  • Anexos
  • I ? Motosserras
  • II ? Máquinas para panificação e confeitaria
  • III ? Máquinas para açougue e mercearia
  • IV ? Prensas e similares
  • V ? Injetoras de materiais plásticos
  • VI ? Máquinas para calçados e afins
  • VII ? Máquinas e implementos para uso agrícola e florestal
  • Glossário