Curso Online de AS QUALIFICAÇÕES MORAIS DO PASTOR

Curso Online de AS QUALIFICAÇÕES MORAIS DO PASTOR

Pastor ou Ministro do Evangelho são os títulos atribuídos ao ministro religioso no Cristianismo, de linha protestantes. Em algumas denomi...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 7 horas

De: R$ 320,00 Por: R$ 223,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Pastor ou Ministro do Evangelho são os títulos atribuídos ao ministro religioso no Cristianismo, de linha protestantes.
Em algumas denominações o ministério pastoral é reconhecido como o mais alto patamar eclesiástico.
Dependendo da posição e da denominação, o ministro religioso pode ser chamado de pastor, reverendo nas Presbiterianas,presbítero, padre, missionário, bispo. (Em Igrejas Luteranas, Anglicanas e Pentecostais), diácono (embora em algumas igrejas essa posição não seja de ministro), ancião (em algumas igrejas pentecostais, como a Congregação Cristã no Brasil) e, recentemente, apóstolo. O rito de investidura do pastor é chamado ordenação ou consagração.
De acordo com o apóstolo Paulo, uma Igreja Local poderia ser dirigida por uma equipe de pastores.
Dependendo do ramo da Igreja, a função do pastor é desempenhada pelo presbítero ou bispo. Há situações no Novo Testamento onde esses termos parecem ser sinônimos.
Nos países de língua inglesa é normal referir-se aos párocos católicos romanos como pastor.

Historiador, Comercio Exterior, Estrategias Internacionais; Diplomacia, Relações Internacionais; Comércio Exterior, Religiões, Teologia, Gestão de Negócios, Consultoria Acadêmica, Gestão de Recursos Humanos, Negócios Internacionais; Economia Política, Filosofia, História da Filosofia; Filosofia da História;Administração Pública, Direito Internacional Publico e Privado, Direito do Trabalho. Direito tributário, Medicina do Trabalho, estrategias militares, Gestão da Coisa Pública. etc.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • QUALIFICAÇÕES MORAIS DO PASTOR

    QUALIFICAÇÕES MORAIS DO PASTOR

    Pr Óscar Benjamim Constantino

  • Introdução

    Introdução

    Pastor ou Ministro do Evangelho são os títulos atribuídos ao ministro religioso no Cristianismo, de linha protestantes.
    Em algumas denominações o ministério pastoral é reconhecido como o mais alto patamar eclesiástico.
    Dependendo da posição e da denominação, o ministro religioso pode ser chamado de pastor, reverendo nas Presbiterianas,presbítero, padre, missionário, bispo. (Em Igrejas Luteranas, Anglicanas e Pentecostais), diácono (embora em algumas igrejas essa posição não seja de ministro), ancião (em algumas igrejas pentecostais, como a Congregação Cristã no Brasil) e, recentemente, apóstolo. O rito de investidura do pastor é chamado ordenação ou consagração.
    De acordo com o apóstolo Paulo, uma Igreja Local poderia ser dirigida por uma equipe de pastores.
    Dependendo do ramo da Igreja, a função do pastor é desempenhada pelo presbítero ou bispo. Há situações no Novo Testamento onde esses termos parecem ser sinônimos.
    Nos países de língua inglesa é normal referir-se aos párocos católicos romanos como pastor.

  • A função do pastor

    A função do pastor

    No geral, é dever do pastor dirigir a Igreja Local e cuidar de suas necessidades espirituais. Em Atos 20:28-31, estão discriminadas algumas atribuições específicas do pastor, tais como: apascentar a Igreja, refutar heresias doutrinárias e exercer vigilância contra pretensos opositores.
    A figura do pastor é primordial para que a Igreja alcance seus propósitos, devendo o mesmo ter como modelo o próprio Jesus Cristo, qualificado como "o bom pastor"
    Em sua primeira carta universal, o apóstolo Pedro identificou Jesus Cristo como sendo o "Sumo Pastor" da Igreja Cristã.

  • 10 Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.
    Malaquias 3:10

  • Os Atos dos Apóstolos (pré-AO 1990: Actos dos Apóstolos) (em grego: Πράξεις των Αποστόλων; transl.: ton praxeis apostolon; em latim: Acta Apostolorum) é o quinto livro do Novo Testamento. Geralmente conhecida apenas como Atos, ele descreve a história da Era Apostólica. O autor é tradicionalmente identificado como Lucas, o Evangelista.
    O Evangelho de Lucas e o livro de Atos formavam apenas dois volumes de uma mesma obra, à qual daríamos hoje o nome de História das Origens Cristãs. Lucas provavelmente não atribuiu a este segundo livro um título próprio. Somente quando seu evangelho foi separado dessa segunda parte do livro e colocado junto com os outros três evangelhos é que houve a necessidade de dar um título ao segundo volume. Isso se deu muito cedo, por volta de150 d.C. Tanto em sua intenção quanto em sua forma literária, este escrito não é diferente dos quatro evangelhos.

  • Escritores dos séculos II e III fizeram várias sugestões para nomear essa obra, como O memorando de Lucas (Tertuliano) e Os atos de todos os apóstolos (Cânon Muratori). O nome que finalmente iria consagrar-se aparece pela primeira vez no prólogo antimarcionista de Lucas (final do século II)) e em Ireneu. A palavra Atos denotava um gênero ou subgênero reconhecido, caracterizado por livros que descreviam os grandes feitos de um povo ou de uma cidade. O título segue um costume da literatura helenística, que conhecia os Atos de Anibal, os Atos de Alexandre, entre outros.

  • Festas Judaicas

    Festas Judaicas

    1. Páscoa  – Na Bíblia a celebração da páscoa se confunde com a festa dos ázimos. Ao que parece, teve origem numa festa pré-israelita celebrada na primavera, mais tarde convertida numa celebração nacional. Muito se discute a respeito da palavra hebraica pessah (pronuncia-se pessar). Sua etimologia normalmente é buscada na palavra passah (saltar, pular):

  • O objetivo desse curso é mostrar a ação do Espírito Santo na primeira comunidade cristã e, por ela, no mundo em redor, ate para você que está fazendo este curso. O conteúdo do curso não corresponde ao seu título, porque não se fala de todos os apóstolos, mas somente de Pedro e de Paulo, para mostrar as qualificações para aquele que quer ser seu imitador e consequentemente de Jesus. João e Filipe aparecem apenas como figurantes. Entretanto, não são os atos desses apóstolos que achamos no curso, mas antes a história da difusão do Evangelho, de Jerusalém até Roma, pela ação do Espírito Santo, assim como na sua vida espiritual a partir de angora.

  • Qualificações Morais

    Qualificações Morais

    Se algum homem deseja ser “bispo” (gr. episkopos, i.e., aquele que tem sobre si a responsabilidade pastoral, o pastor), deseja um encargo nobre e importante (3.1). É necessário, porém, que essa aspiração seja confirmada pela Palavra de Deus (3.1-10; 4.12) e pela igreja (3.10), porque Deus estabeleceu para a igreja certos requisitos específicos. Quem se disser chamado por Deus para o trabalho pastoral deve ser aprovado pela igreja segundo os padrões bíblicos de 3.1-13; 4.12; Tt 1.5-9. Isso significa que a igreja não deve aceitar pessoa alguma para a obra ministerial tendo por base apenas seu desejo, sua escolaridade, sua espiritualidade, ou porque essa pessoa acha que tem visão ou chamada. A igreja da atualidade não tem o direito de reduzir esses preceitos que Deus estabeleceu mediante o Espírito Santo. Eles estão plenamente em vigor e devem ser observados por amor ao nome de Deus, ao seu reino e da honra e credibilidade da elevada posição de ministro.

  • (A Festa dos pães ázimos),

    (A Festa dos pães ázimos),

    Páscoa (ou festa dos pães ázimos), Pentecostes  (ou festa das semanas) e Tabernáculos (ou festa das tendas) eram as três grandes festas de peregrinação do Antigo Israel.

  • (1) Os padrões bíblicos do pastor, como vemos aqui, são principalmente morais e espirituais. O caráter íntegro de quem aspira ser pastor de uma igreja é mais importante do que personalidade influente, dotes de pregação, capacidade administrativa ou graus acadêmicos. O enfoque das qualificações ministeriais concentra-se no comportamento daquele que persevera na sabedoria divina, nas decisões acertadas e na santidade devida. Os que aspiram ao pastorado sejam primeiro provados quanto à sua trajetória espiritual (cf. 3.10). Partindo daí, o Espírito Santo estabelece o elevado padrão para o candidato, i.e., que ele precisa ser um crente que se tenha mantido firme e fiel a Jesus Cristo e aos seus princípios de retidão, e que por isso pode servir como exemplo de fidelidade, veracidade, honestidade e pureza. Noutras palavras, seu caráter deve demonstrar o ensino de Cristo em Mt 25.21 de que ser “fiel sobre o pouco” conduz à posição de governar “sobre o muito”


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 223,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • QUALIFICAÇÕES MORAIS DO PASTOR
  • Introdução
  • A função do pastor
  • Festas Judaicas
  • Qualificações Morais
  • (A Festa dos pães ázimos),
  • Quais são as qualificações bíblicas de um pastor?
  • Pentecostes
  • Onde eram selecionados os homens aptos a Pastorear
  • Tabernáculos
  • Até que ponto vai a supervisão dos pastores?
  • Eleitos de Deus para obediência espiritual
  • Expiações
  • Os Deveres dos Pastores no Trato com os Membros da Igreja
  • O Sumo Pastor (Espírito Santo)
  • A igreja "universal" e a igreja "local"
  • A Igreja "Universal":
  • A Igreja "Local":
  • Apascentar o rebanho de Cristo
  • Vou ser repetitivo para alertá-lo
  • (presbyteros)
  • O que as Escrituras mostram sobre o Presbítero
  • O Terceiro Vocábulo ?bispo?
  • Sem essas Qualificações a Obra não crescerá
  • (1 Pedro 5:6-9).
  • Efatá = Abre-te
  • O significado da Benção Apostólica
  • Benção Apostólica