Curso Online de DOZE APÓSTOLOS DE JESUS

Curso Online de DOZE APÓSTOLOS DE JESUS

Segundo o Evangelho de Lucas, "Ele chamou para si os seus discípulos, e deles escolheu doze, a quem ele chamou de apóstolos" (Lucas 6:13)...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 9 horas

De: R$ 400,00 Por: R$ 275,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Segundo o Evangelho de Lucas, "Ele chamou para si os seus discípulos, e deles escolheu doze, a quem ele chamou de apóstolos" (Lucas 6:13).
Vemos, entretanto, que, logo após a ressurreição de Jesus, outros homens foram comissionados (enviados) como apóstolos da igreja cristã, cumprindo o poder que Jesus deixou à Sua Igreja de falar em Seu nome. São os primeiros presbíteros (aqueles a que hoje conhecemos como padres ou pastores nas igrejas locais), ultrapassando o número inicial dos 12 apóstolos (que são os antecessores dos bispos).

Historiador, Comercio Exterior, Estrategias Internacionais; Diplomacia, Relações Internacionais; Comércio Exterior, Religiões, Teologia, Gestão de Negócios, Consultoria Acadêmica, Gestão de Recursos Humanos, Negócios Internacionais; Economia Política, Filosofia, História da Filosofia; Filosofia da História;Administração Pública, Direito Internacional Publico e Privado, Direito do Trabalho. Direito tributário, Medicina do Trabalho, estrategias militares, Gestão da Coisa Pública. etc.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • OS DOZE APÓSTOLOS DE JESUS

    OS DOZE APÓSTOLOS DE JESUS

    Pr. ÓSCAR BENJAMIM CONSTANTINO

  • INTRODUÇÃO

    INTRODUÇÃO

    Na tradição cristã, os apóstolos (em grego: ἀπόστολος, transl.: apóstolos; lit. "aquele que é mandado em missão"), por vezes referidos como os Doze Apóstolos, foram um pequeno grupo de doze pessoas relatadas como os discípulos de Jesus, a figura central do cristianismo. São mensageiros judeus enviados por Jesus para pregar o Evangelho, inicialmente apenas aos judeus e depois também aos gentios, em todo o mundo antigo. Durante a vida e o ministério de Jesus no século I d.C., os apóstolos foram seus seguidores mais próximos e se tornaram os principais pregadores da mensagem de seu evangelho.
    Segundo o Evangelho de Lucas, "Ele chamou para si os seus discípulos, e deles escolheu doze, a quem ele chamou de apóstolos" (Lucas 6:13).
    Vemos, entretanto, que, logo após a ressurreição de Jesus, outros homens foram comissionados (enviados) como apóstolos da igreja cristã, cumprindo o poder que Jesus deixou à Sua Igreja de falar em Seu nome. São os primeiros presbíteros (aqueles a que hoje conhecemos como padres ou pastores nas igrejas locais), ultrapassando o número inicial dos 12 apóstolos (que são os antecessores dos bispos).
    O termo apóstolo é designado para um trabalho específico dentro da estrutura de cargos da igreja. Prioritariamente, este serviço seria o de expandir a mensagem do evangelho para novas localidades, organizando a vida cristã entre os fiéis. A função é responsável pela fundamentação de questões doutrinárias, em consonância com os ensinamentos de Deus.

  • Intuito missionário

    Intuito missionário

    O cristianismo tem por intenção missionar o maior número possível de pessoas. O judaísmo é um sistema de crenças caracterizado por um conjunto de regras de comportamento, algumas das quais são vistas como pouco convenientes para a sua aceitação pelos outros povos (nomeadamente a circuncisão e as regras de alimentação). Por outro lado, o monoteísmo é apelativo para os povos politeístas (ver sociologia da religião de David Hume).
    Tanto a crença judaica, quanto a cristã, são monoteístas e apelativas para muitos dos romanos, politeístas. Mas, enquanto que os judeus mantiveram as suas tradições religiosas, os cristãos, inicialmente um pequeno seguimento do judaísmo, dispuseram-se a acabar com essas tradições para em contrapartida se tornarem mais apelativos aos gentios. Os apóstolos tiveram, neste contexto, um papel fundamental.
    Os apóstolos - especialmente Paulo de Tarso, um homem que não conheceu Jesus pessoalmente, porém teve experiências extraordinárias, espirituais, quando no caminho de Damasco, o Senhor Jesus lhes apareceu, e a partir daquele momento, ocorreu a transformação e conversão, do Saulo, para Paulo, o maior evangelista que o cristianismo teve e tem, em registros das escrituras, mas que é considerado pelos próprios apóstolos como um apóstolo também, e foi escolhido por Jesus para pregar aos gentios - foram aqueles que receberam a incumbência, do próprio Jesus, de esclarecer aos povos, incluindo os gentios, que não basta seguir à risca um conjunto de regras de comportamento nem realizar rituais (como os judeus acreditavam) para agradar a Deus e receber o seu favor, a sua salvação e que Deus deseja a salvação de todos e não apenas dos judeus; isto permitiu a entrada dos povos gentios neste sistema de crenças então nascente.
    Os tempos apostólicos - no sentido estrito do termo - constituem o período de vida dos doze, mais São Paulo, da ressurreição até à morte de cada um deles.
    O sucesso da estratégia incutida ao cristianismo pelos apóstolos é evidente. Enquanto que o judaísmo permaneceu uma religião monoteísta transmitida de geração em geração, o cristianismo foi adoptado por outros povos (o Império Romano teve um importante papel na sua divulgação) e cresceu para influenciar a história e cultura da Europa desde então.

  • OS DOZE APÓSTOLOS CHAMADOS POR JESUS

    OS DOZE APÓSTOLOS CHAMADOS POR JESUS

    Os doze. Os apóstolos nomeados em Marcos 3:16-19 São Pedro, Tiago, João, André, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé, um segundo Tiago, Tadeu, Simão, o Zelote e finalmente Judas Iscariotes.

  • OS DOZE APÓSTOLOS CHAMADOS POR JESUS

    OS DOZE APÓSTOLOS CHAMADOS POR JESUS

  • Sobre a vida dos apóstolos

    Sobre a vida dos apóstolos

    Sobre a vida dos apóstolos
    O Novo Testamento só registra a morte de um dos apóstolos: Tiago, filho de Zebedeu, que foi executado por Herodes Agripa I pelo ano 44 d.C. (Atos 12:2).
    Judas Iscariotes, que traiu Jesus Cristo, fazia parte dos 12, mas perdeu sua designação de apóstolo após trair Jesus, e foi se enforcar, mas não teve êxito, morrendo de outra forma (Atos 1:18).

  • Os doze

    Os doze

    Os apóstolos nomeados em Marcos 3:16-19 São Pedro, Tiago, João, André, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé, um segundo Tiago, Tadeu, Simão, o Zelote e finalmente Judas Iscariotes. As listas de Lucas 6 (Lucas 6:12-16) e Atos 1 (Atos 1:13) não citam um "Tadeu" e sim um "Judas, filho de Tiago" ou "Judas, irmão de Jesus", o que muitos defendem ser dois nomes para uma mesma pessoa, Judas Tadeu. Lucas também traz a história dos Setenta Discípulos, que Marcos 3 (Marcos 3:16-19) não cita. A lista de Mateus 10 (10 1:4) é idêntica à de Marcos, embora uns poucos manuscritos ocidentais citem um "Lebeu", um indicativo de que, possivelmente, a lista dos apóstolos "menores" não estava ainda consolidada na época que os Evangelhos foram escritos, principalmente no caso de "Judas Tadeu", uma criação da hagiografia posterior. João não apresenta uma lista consolidada e muitos apóstolos sequer são citados no texto (como é o caso de Mateus, por exemplo). Contudo, ele cita um Natanael, que é geralmente considerado como sendo Bartolomeu.
    Marcos afirma que os irmãos Tiago e João receberam o título de "Boanerges", que significa "filhos do trovão", embora muitos acadêmicos modernos discordem desta tradução. Muitas explicações já foram tentadas para o título, mas nenhuma alcançou o consenso. Em Marcos também não se explica por que Jesus chama "Simão" de "Pedro" ("rocha") — Mateus 16:18 relata a ligação com a futura igreja enquanto que João 1:42 afirma que é uma referência à sua personalidade. É possível ainda que o nome tenha sido uma ironia, pois mesmo Pedro negará Jesus no final.
    Filipe e André são nomes gregos, assim como Tadeu e Lebeu. Alguns judeus, especialmente de lugares como a Galileia, onde havia uma grande população de gentios, costumavam nomear os filhos com um nome grego e outro judeu.
    O segundo Simão é chamado de "kananaios", uma palavra que provavelmente deriva do aramaico "qan'ānā", que significa "zelote". Porém, o significado não é claro, pois a palavra pode ter uma conotação política, significando que ele pertencia a um movimento de revolta contra o Império Romano, mas também um religioso, significando apenas que ele era um pessoa "zelosa" de seus deveres. Lucas utiliza o termo grego "zēlōtēs".
    "Iscariotes" pode ser o sobrenome de Judas ou uma referência ao lugar de onde ele veio, um "homem de Kerioth". Pode ainda ser uma referência aos sicários.
    Marcos utiliza o verbo grego "apostolien" ("enviar") quando Jesus nomeia os apóstolos e os "envia" para realizar o trabalho que ele próprio vinha realizando, mas sem ele presente. Muitas igrejas interpretam este versículo como a fundação da igreja, pois Jesus cria um grupo especial de pessoas para trabalhar em seu nome na sua ausência (veja Grande Comissão)

  • Os Doze

    Os Doze

  • Os doze apóstolos de Jesus

    Os doze apóstolos de Jesus

    Os apóstolos nomeados em Marcos 3:16-19 - Pedro, Tiago, João, André, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé, um segundo Tiago, Tadeu, Simão, o Zelote e finalmente Judas Iscariotes.

  • A palavra Apóstolo

    A palavra Apóstolo

    Apóstolo é uma palavra derivada do grego que significa enviado. Inicialmente Jesus escolheu doze apóstolos e os enviou para diversos lugares para pregarem a chegada da Boa Nova ou do Evangelho. Jesus também tinha para ajudá-lo em vida, além dos doze apóstolos, cerca de 70 discípulos, palavra derivada do latim que significa aluno. Nos seus doze homens, originalmente um era coletor de impostos, outro carpinteiro e vários outros eram viajantes ou pescadores que exerciam sua profissão nas águas da Galileia. Quando foram chamados para servir, eles se dedicaram a ser testemunhas para o mundo daquele que os chamara. Abaixo segue o nome dos discípulos principais ou apóstolos escolhidos por Jesus Cristo há cerca de dois milênios: 
    Os doze apóstolos de Jesus: Simão chamado Pedro, o príncipe dos apóstolos; André, o primeiro Pescador de Homens, irmão de Pedro; João, o apóstolo bem-amado; Tiago, o Maior, irmão de João; Filipe, o místico helenista; Bartolomeu, o viajante; Tomé, o ascético; Mateus ou Levi, o publicano; Tiago, o Menor; Judas Tadeu, o primo de Jesus; Simão, o Zelota ou o Cananeu; Judas Iscariotes, o traidor.  Após a traição de Iscariotes, Matias foi escolhido pelos demais para ocupar seu lugar no colégio apostólico. Mais rigorosamente seria o 13º apóstolo. Outro famoso apóstolo, Paulo de Tarso, o apóstolo dos gentios, não foi testemunha ocular de Jesus Cristo, mas convertido através de visões do Jesus ressuscitado, tornou-se um dos mais ardentes apóstolos do cristianismo. 

  • A Ultima Ceia dos Apóstolos com Jesus

    A Ultima Ceia dos Apóstolos com Jesus


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 275,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • OS DOZE APÓSTOLOS DE JESUS
  • INTRODUÇÃO
  • Intuito missionário
  • OS DOZE APÓSTOLOS CHAMADOS POR JESUS
  • Sobre a vida dos apóstolos
  • Os doze
  • Os Doze
  • Os doze apóstolos de Jesus
  • A palavra Apóstolo
  • A Ultima Ceia dos Apóstolos com Jesus
  • A Ultima Ceia
  • Os doze apóstolos de Jesus
  • A Experiência de cada apostolo com Jesus
  • O Perfil de cada Apóstolo de Jesus
  • O Homem errante e falho
  • O Perfil de cada apóstolo
  • OS DOZE APÓSTOLOS     Mt.10:1-4.
  • 1 - SIMÃO PEDRO
  • Um Empresário de pesca
  • 2. ANDRÉ
  • Um Vendedor
  • 3. TIAGO
  • Homem de personalidade forte e ambiciosa
  • Tiago: o reparador de redes
  • 4. JOÃO
  • João: único que não foi martirizado
  • 5. FILIPE
  • Um Homem Curioso - capacitado
  • 6. BARTOLOMEU
  • Bartolomeu ou Natanael: 
  • 7. TOMÉ 
  • O Homem que só Acreditava vendo
  • 8. MATEUS
  • Mateus:  Publicano  -  Materialista
  • 9. TIAGO
  • Tiago e Judas Tadeu (filhos de Alfeu):
  • Eram pessoas simples (sem estudo) e entendia pouco sobre filosofia e teologia.
  • Foram os primeiros porteiros nas reuniões de Jesus.
  • Sentiam-se importantes por exercer tal cargo
  • 10. JUDAS
  • 11 SIMÃO
  • SIMÃO O ZELOTE
  • Falava muito sem pensar.
  • Era um revolucionário radical.
  • Tornou-se um grande pregador
  • ICONOCLASTA
  • JUDAS ISCARIOTES
  • Judas era um bom homem de negócios
  • Por ser advertido varias vezes pelas palavras de Jesus, voltou ao sentimento do passado.
  • 12. JUDAS ISCARIOTES
  • Jesus chama para si pessoas comuns para os transforma-los em discípulos
  • CONCLUSÃO
  • Bibliografia