Curso Online de Azulejista

Curso Online de Azulejista

O objetivo do Curso de Pedreiro Azulejista - Instalador de Pisos, Azulejos e Porcelanatos é capacitar profissionais para a colocação, ass...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 7 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

O objetivo do Curso de Pedreiro Azulejista - Instalador de Pisos, Azulejos e Porcelanatos é capacitar profissionais para a colocação, assentamento e rejunte de pisos, azulejos e porcelanatos dentro dos padrões e com qualidade. Curso em formato dinâmico e prático de aprendizado.

Trabalho a 10 anos na área de Informática Formação ? TI Técnico em Redes e Manutenção Administrador de Redes Certificações ? Cisco RS e CCNA Security



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • 9

    Unidade 4

    71

    Unidade 3

    45

    Unidade 2

    33

    Conteúdo

    Unidade 1

    um o l h a r p a r

    a o p a s s a d o

    c o n h e c i m e n t o s

    da o c u p a ç

    ã o

    e

    os

    me u s

    p r ó p r i

    o sc o n h e c i m e n t

    o s

    f e r r a m e n t

    a s

    de

    t r a b a l

    h oe

    m a t e r i a i

    sb á s i c o s

    p l a n e j a m e n t do

    o

    t r a b a l h o

  • Azulejista 1

    u n i d a d e 1

    Um olhar para o
    passado

    Quando olhamos para os diversos lugares nos quais vivemos,
    seja na cidade ou no campo, percebemos uma infnidade de

    tipos de construção que envolvem uma enorme variedade
    de materiais.

    Mas nem sempre foi assim.

    Os seres humanos continuamente procuraram locais onde pu-
    dessem se proteger do frio, da chuva, do ataque de animais, do

    sol excessivo etc. E essa procura, possivelmente, foi uma de suas

    primeiras motivações para que passassem a buscar lugares para

    fxar sua moradia com segurança.

    Mas, entre procurar abrigo e começar, de fato, a criar e a cons-

    truir espaços para morar, muito tempo se passou.

    De acordo com pesquisas sobre como viveram os primeiros

    homens e mulheres, descobriu-se que eles se abrigavam em ca-
    vernas encontradas na natureza e interferiam pouco para mo-
    difcar esse ambiente.

    Arte rupestre no alto de caverna no deserto do Saara, na África.

    9

    © George Steinmetz/SPL DC/Latinstock

  • Trata-se de um período conhecido como Pré-história ou, como se prefere defnir

    atualmente, sociedades sem Estado. Esse período vai da origem do homem, há

    cerca de 5 milhões de anos, até o ano 3500 a.C. (antes de Cristo), quando surgiu a
    escrita.

    O ato de construir ou, mais propriamente, de criar um espaço que servisse para
    moradia, culto, comércio etc., usando técnicas diferentes, novas tem início apenas
    no fm desse período que conhecemos como Pré-história, ou sociedades sem Estado,

    e no começo da chamada Idade Antiga.

    Piso de mosaico da Casa Aion, escavação arqueológica em antigo
    povoado romano na Ilha de Chipre, Grécia.

    Conjunto de ladrilhos

    hidráulicos.

    Para marcar as diferentes etapas do desenvolvimento da humanidade e facilitar a
    compreensão dos acontecimentos, os estudiosos dividiram a história em grandes

    períodos de tempo. Veja a seguir essa cronologia:

    Azulejista 1

    10

    © Imagebroker/Alamy/Other Images

    © Thays Tateoka/Editora Pini

  • Azulejista 1

    LinHa do TemPo

    11

    IDADE MÉDIA

    Da queda do Império Romano
    até a tomada de Constantinopla

    pelos

    turcos

    otomanos

    476 d.C.

    até

    1453 d.C.

    Império Romano

    Surgimento de grandes

    construções,

    como

    castelos e igrejas.

    Projeto e obra executados

    ao mesmo tempo.

    IDADE CONTEMPORÂNEA

    Da Revolução Francesa

    até nossos

    dias

    1789 até

    os dias

    atuais

    Revolução Industrial

    Novos materiais, técnicas e

    sistemas

    construtivos.

    Tecnologia dos materiais da

    construção civil.

    IDADE MODERNA

    Da tomada de Constantinopla

    até a Revolução Francesa

    1453

    até

    1789

    Período Renascentista

    Desenvolvimento da

    arte de construir.

    Desenvolvimento do projeto e
    posterior execução da obra.

    IDADE ANTIGA

    Do surgimento da escrita até a

    queda do Império Romano

    3500 a.C.

    até

    476 d.C.

    Surgimento da escrita

    Início do ato de construir,

    criando espaços

    que

    servissem de moradia.

    Construção mais organizada.

    PRÉ-HISTÓRIA

    Da origem dos

    seres

    humanos até o ano de

    3500 a.C. (antes de Cristo).

    Origem do

    homem até

    3500 a.C.

    Sociedade sem Estado
    Abrigavam-se em cavernas
    encontradas na natureza.
    Não havia quase nenhuma
    interferência para modificar

    este ambiente.

  • É difícil afrmar que a ideia de construção já existisse na época pré-histórica. En-
    tretanto, pinturas decorativas, nas quais os seres humanos retrataram aspectos de
    suas vidas, mostram que nessas sociedades eles alteravam seus espaços de moradia,

    dando-lhes características próprias e tornando-os diferentes dos demais.

    Essas pinturas fcaram conhecidas como pinturas rupestres , um tipo de arte rea-
    lizada nas paredes das cavernas.

    Pintura rupestre. Wadi Anshal, nos montes Tadrart Acacus, Deserto de Acacus (parte do Saara), Líbia.

    Azulejista 1

    12

    © José Fuste Raga/age fotostock/Easypix

  • Azulejista 1

    Muito se evoluiu na arte e nas técnicas de construção, desde a primeira obra de que
    se tem notícia: Stonehenge, no sul da Inglaterra, um monumento construído com
    enormes blocos de pedra há aproximadamente 4 mil anos. Observe o contraste entre
    esta edifcação e as ultramodernas edifcações dos séculos X X (20) e X XI (21), exem-

    plifcados pela Filarmônica de Berlim (Alemanha) ou pelo Museu Guggenheim
    em Bilbao (Espanha).

    Stonehenge, na Inglaterra.

    Filarmônica de Berlim, na Alemanha.

    Museu Guggenheim, em Bilbao, Espanha.

    Com a evolução dos materiais usados nas construções (desde as pedras até as arga-
    massas, concreto, madeira, vidro, estruturas metálicas etc.), veio também a evolução
    dos materiais de revestimento.

    Vamos explorar como foi essa evolução, tratando em particular de azulejos, ladrilhos

    e pastilhas, que são o tema deste curso.

    13

    © David Nunuk/SPL/Latinstock

    © Adam Eastland/Easypix

    © Flaperval/123RF

  • No entanto, não podemos ignorar que as pedras e as pinturas artísticas nas paredes

    também tiveram lugar de destaque como materiais de revestimento , em diferentes

    épocas da história da humanidade.

    Pirâmides de Gizé, Egito.

    Detalhe do Parque Güell, criado pelo arquiteto Antoni Gaudí, Barcelona, Espanha.

    Catedral Nôtre-Dame

    Revestimentos de pedra acompanham a história da humanidade, existindo desde a
    Idade Antiga, quando as construções eram feitas quase exclusivamente com esse
    material. Você pode ver outros exemplos na internet ou consultar a Unidade 1 do

    Arco Ocupacional Construção Civil Pedreiro.

    Os afrescos são pinturas artísticas feitas sobre paredes de argamassa de gesso ou cal ainda molhadas
    ou frescas. Sua origem é muito remota, e seu uso foi intenso entre os artistas italianos no final da Idade

    Média e início da Idade Moderna e entre os anos de 1300 e 1500. Esse período ficou conhecido como
    Renascimento.

    Afrescos do pintor Michelangelo na Capela Sistina, Roma, Itália.

    Azulejista 1

    14

    de

    Paris,

    França.

    © Azam/AgenceIamges/GettyImages

    © Vito Arcomano/Easypix

    © Pius Lee/123RF

    © Andre Lebrun/Easypix

  • Azulejista 1

    Atividade 1

    H i s tó ri a da ar te e H i s tó ri a

    da

    H u man i dad e

    Muitas pessoas usam o termo Renascimento para falar
    sobre o movimento artístico que aconteceu na Europa,

    entre os séculos XIV (14) e XVI (16).

    Mas esse foi também um período de mudanças muito
    intensas na sociedade, na política, na religião, na economia
    e na cultura europeia, que marcou a transição da Idade

    Média para a Idade Moderna, bem como o início do ca-
    pitalismo.

    1. A classe vai se dividir em cinco grupos. Cada grupo

    vai

    pesquisar

    um aspecto desse

    período e

    preparar

    uma apresentação para os demais.

    Cada pessoa da classe pode escolher em qual grupo pre-
    fere fcar, de acordo com seu interesse; mas é importante

    que cada grupo tenha pelo menos três pessoas.

    Capitalismo: Modo de or-
    ganização da produção em

    que o motor da atividade
    econômica é a indústria.
    Na sociedade capitalista
    existe uma divisão básica

    entre as classes sociais: de
    um lado estão os proprietá-

    rios dos meios de produção
    (terras, ferramentas, máqui-

    nas, indústrias etc.) e, de
    outro, aqueles que possuem
    apenas a sua própria força
    de trabalho (o proletariado).

    Grupo 1: Arte

    Grupo 2: Ciência

    Grupo 3: Política

    Grupo 4: Economia

    Grupo 5: Religião

    2. A pesquisa poderá ser realizada no laboratório de in-

    formática

    com a

    ajuda do monitor.

    Cada

    grupo deve
    buscar responder o que acontecia na Europa nesse

    período em relação ao assunto escolhido.

    A classe

    precisa ainda combinar o dia em que serão feitas

    as

    apresentações

    dos

    resultados

    das

    pesquisas.

    Por que dividir a apresentação
    e cada pessoa falar uma parte?

    Não seria mais fácil um único

    colega falar tudo?

    Sugerimos que todos falem porque
    falar em voz alta e conseguir explicar

    um assunto para um grupo de
    pessoas é um saber importante

    para qualquer ocupação.

    15

  • © MapsW orld

    3. Para compartilhar com seus colegas o que cada grupo

    descobriu, planejem a

    divisão

    das

    tarefas

    entre

    os par-

    ticipantes do grupo. Depois, façam um ou mais

    carta-
    zes e preparem uma apresentação de cerca de 20 mi-

    nutos.

    Vocês

    podem organizar

    algumas

    anotações

    para
    não se perderem na hora da apresentação. Mãos à obra!

    Como se deu a evolução dos azulejos

    Um século  equivale a cem
    anos. Assim, quando fala-
    mos de algo que aconte-
    ceu no século I (1) estamos
    falando de um período que
    vai do ano 1 d.C. (depois de

    Cristo) até o ano 100 d.C.
    (depois de Cristo). O sécu-

    lo II (2) vai do ano 101 d.C.
    (depois de Cristo) ao ano
    200 d.C. (depois de Cristo);
    o século III (3) do ano 201
    d.C. (depois de Cristo) ao
    ano 300 d.C. (depois de
    Cristo) e assim por diante.
    Atualmente estamos no
    século XXI (21).

    Para conhecer como azulejos, ladrilhos e pastilhas co-
    meçaram a fazer parte das construções ao longo dos
    séculos, vamos voltar no tempo, até a Antiguidade. As
    regiões com maior destaque no mundo não eram as mesmas
    que se destacam hoje. Egito (no norte da África), Mesopo-
    tâmia (região que atualmente é parte do Iraque, no Orien-
    te Médio, onde viveram vários povos: sumérios, acádios,
    babilônios, assírios, persas etc.), China, Grécia e Roma (cujo
    império se estendeu da região onde hoje é a Itália até o

    Oriente) constituíam alguns dos lugares de maior expressão
    política, econômica e cultural nessa época. Veja o mapa:

    [AZL_C1_008]

    [Deixar meia página para a inserção de um mapa]

    Azulejista 1

    Você sabia?

    Trópico de Câncer

    Roma GRÉCIA

    OCEANO
    ÍNDICO

    Fonte: IBGE. Atlas geográfico escolar. 5. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 2009, p. 32-33, 43 (adaptado).

    16

    IRAQUE

    CHINA

    EGITO

    30º L

    30º L

    90º L

    90º L

    Equador

    0

    1 010 km

  • Azulejista 1

    Os azulejos eram conhecidos no Egito e na Mesopotâmia.

    No Egito, azulejos em tons azuis e verdes já eram usados há cerca de 5 mil anos a.C.
    (antes de Cristo).

    Na Mesopotâmia, sabe-se que os assírios e os babilônios, desde o século XIII (13)
    a.C. (antes de Cristo), fabricavam azulejos e tijolos pintados. Os persas, que ocupa-
    ram a mesma região vários séculos depois, usavam a mesma técnica de produção de
    azulejos esmaltados.

    A cidade da Babilônia era murada e a maior de suas portas era revestida por

    azule-

    jos decorados com o desenho de dragões e touros. Uma reprodução dessa porta
    pode ser vista atualmente na cidade de Berlim, na Alemanha, em um museu cha-
    mado Pergamon.

    Detalhe do Portal de Ishtar.

    Portal de Ishtar, Museu Pergamon, em Berlim, Alemanha.

    Detalhe do Portal de Ishtar.

    17

    © Sean Gallup/Getty Images

    © Veronique Durruty/Gamma-Rapho/Getty Images

    © G illian Price/Alamy/Glow Images

  • Anos mais tarde, mas ainda na Idade Antiga, azulejos e pastilhas também estiveram

    presentes na cultura romana.

    Em ruínas de cidades e estradas construídas pelos romanos que datam do perío-

    do de maior expansão desse Império , vê-se a utilização de pastilhas em pisos ,

    formando mosaicos bastante sofsticados.

    Em certos locais, vestígios das obras dessa época estão bastante conservados ainda
    hoje. Um exemplo é a cidade portuguesa Conímbriga, localizada em uma via ocu-

    pada pelos romanos no ano de 139 a.C. (antes de Cristo).

    A cidade ganhou importância a partir do século I (1), tendo sido urbanizada no
    reinado de César Augusto.

    Mosaico nas ruínas de Curium, Ilha de Chipre, Grécia.

    Conímbriga, em Portugal, ainda apresenta vestígios romanos nos dias de hoje.

    Azulejista 1

    18

    ©Jose Elias/Lusoimages/Getty Images

    © Michael Short/Easypix

    © José Elias/age fotostock/Easypix


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Um olhar para o passado;
  • - Conhecimentos da ocupação e os meus próprios conhecimentos;
  • - Ferramentas de trabalho e materiais básicos;
  • - Planejamento do trabalho;
  • - Preparação do local de trabalho;
  • - Execução dos revestimentos: azulejos e pastilhas;
  • - Revestimento com ladrilho hidráulico;
  • - Atitudes e relações nos locais de trabalho.
  • - Possibilidades de trabalho e vínculos;
  • - Seus novos conhecimentos e seu currícul