Curso Online de : Planejamento e Organização do Turismo
4 estrelas 9 alunos avaliaram

Curso Online de : Planejamento e Organização do Turismo

Curso de planejamento, abordando o que é planejar e qual a importância do planejamento.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Curso de planejamento, abordando o que é planejar e qual a importância do planejamento.

"Gostei do material... matéria muito bem explicada!"

- Ariela Chiste Strassa

"Parabéns pelo o curso gostei muito do conteúdo que foi apresentado."

- Fabiano Paulo Nogueira

"muito bom!"

- Marcelo Scarpellini

"Bem legal, interessante..."

- Leonardo Bressane Diniz Santana

- Elisangela Rodrigues De Monção De Carvalho

"Gostei mas achei cansativo para ler as imagens"

- Wagner Caron Medeiros Batista

"Bom."

- Roberta Garcias Libânio

"Poderia ter um pouco mais de slides e mais carga horaria. Mas gostei. Parabéns."

- Edilson Quintanilha Martinez

- Mauricio Antunes De Oliveira

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO TURISMO ADRIANA CAVALCANTI

    planejamento e organização do turismo adriana cavalcanti

  • Planejamento do Turismo

    planejamento do turismo

    o que é planejar?

    a importância do planejamento

  • planejar

    traçar; projetar; tencionar; elaborar um
    plano.

    plano

    conjunto de métodos e medidas para a
    execução de um empreendimento; projeto.

  • recursos turísticos

    naturais e culturais


    promoção turística – produto turístico

    atrativos + facilidades + acesso
    (recursos + infra-estrutura)

    infra-estrutura

    acesso (estradas, rodoviárias, estradas, etc.), básica urbana (ruas,iluminação pública,
    etc.);equipamentos turísticos (construções que permitem a prestação do serviço
    turístico, ex: hotel -núcleo receptor, agência –núcleo emissor);equipamentos de apoio
    (instalações que permitem a prestação de serviços que não são turísticos mas são
    indispensáveis, ex: bancos, rede médica, etc.)

    infra-estrutura turística

    serviços turísticos – são prestados exclusivamente para o turista e que vivem do
    turismo, e aqueles prestados dentro dos equipamentos turístico (hotelaria, agenciamento,
    transporte, etc.)

  • produto turístico

    é a amálgama de elementos tangíveis e intangíveis, centralizados numa
    atividade específica e numa determinada destinação, as facilidades e as
    formas de acesso, das quais o turista compra a combinação de atividades
    e arranjos.
    os produtos em turismo e viagens

    um produto na área de turismo e viagem pode ser uma atividade tanto
    para uma pessoa física quanto para um pessoa jurídica, pode contemplar
    viagens individuais ou em grupo; pode ser um evento ou a emissão de
    um bilhete o para um vôo, trem ou ônibus, pode ainda se constituir em um
    voucher ou um a reserva de hotel, uma reserva de locação de veículo,
    uma excursão etc.:

    passagens - hospedagem - locação de veículos - pacotes turísticos
    incluindo parte aérea e terrestre – passeios e excursões – congressos e
    eventos.

    .

  • demanda turística

    “a demanda de mercado para um produto ou serviço turístico é o
    volume total que pode ser comprado por um grupo definido de
    consumidores, em uma área geográfica definida, num determinado
    período de tempo, em um meio ambiente definido e sob um
    apropriado programa mercadológico.” philip kotler

    serviço turístico

    um serviço turístico combina aspectos tangíveis e intangíveis.
    os aspectos tangíveis estão caracterizados por seus atributos
    físicos e os aspectos intangíveis pelos benefícios buscados pelos
    clientes e ainda pelas emoções que o serviço possa proporcionar

  • terminologia turística

    glossário básico de definições:

    área turística – é cada uma das partes que pode ser dividida uma zona; as
    áreas constituem subsistemas dentro das zonas. devem ter um centro
    turístico, atrativos e infra-estrutura de transporte e comunicação entre os
    elementos que a conformam.
    uma área deve ter pelo menos 10 atrativos turísticos; pode-se deduzir,
    portanto, que uma zona tem no mínimo 20 atrativos. a melhor forma de dividir
    uma zona em áreas é aproveitar as divisões geográficas naturais.
    atrativos turísticos – aquilo que atrai o turista. do ponto de vista do
    núcleo, é o recurso. atrativo e recurso são, portanto,sinônimos.

    centro de apoio – aglomerado urbano que funciona como núcleo
    receptivo de apoio ao fluxo de viajantes.

    centro turístico – aglomerado urbano que tem dentro de sua área ou
    dentro de seu raio de influência, atrativos turísticos capazes de motivar uma
    viagem especial ( raio de influência = 2h de distância-tempo, flexibilidade em
    quilometragem.)

  • os centros devem ter:

    alojamento, alimentação, lazer, agências de viagem com serviço receptivo,
    informação turística local,comércio de artigos de turismo,serviços públicos
    (telefone,correio,etc.),sistema de transporte organizado entre o centro e
    atrativos das redondezas,sistema de transporte conectado com outros centros
    urbanos, em âmbito nacional ou internacional, dependendo da hierarquia do
    centro.


    tipos de centros turístico

    de distribuição –estada –excursão –escala

    centros turísticos de distribuição – são aqueles nos quais o aglomerado urbano
    serve como base para a emissão de excursões diurnas, aos quais o turista
    retorna para dormir; os alojamentos e a rede alimentar principal, portanto, devem
    estar na cidade, e os equipamentos específicos, no atrativo propriamente dito
    (guias, serviços alimentares complementares, mirantes, trilhas, estacionamento,
    sanitários).
    permanência média = 3 dias

  • centros de estada – são aqueles que exploram um único atrativo. os turistas
    permanecem por longas temporadas no local, para usufruírem repetidamente
    do atrativo e, não raro, retornam todos os anos.devem ter a melhor infra-estrutura
    adequada à demanda e oferta de lazer variada , principalmente para o período
    noturno. a renovação dos equipamentos é essencial para manter o interesse
    da clientela.

    centros de excursão – são os que recebem o turista por um período inferior a 24
    horas, provenientes de centros de distribuição.

    centros de escala – (pouco comum) – são aqueles em que há conexões de
    transporte importantes a caminho de atrativos turístico, pontos de conexão
    entre mercado receptor e emissor. não precisam de atrativos, mas equipamentos
    ( alojamento, oferta alimentar, algum equipamento de lazer, lojas de souvinir, etc.)

  • ciclo vital (de um núcleo)

    ausência de turismo – só há recursos naturais ou culturais.
    nascimento – investimento em infra-estrutura, campanhas de
    motivação.
    crescimento – promoção planejada, etapa de estabilidade.
    saturação- mais demanda do que o núcleo pode saturar.
    decadência- declínio que pode chegar até a morte do núcleo,
    em conseqüência de muitas coisas,como prestação de serviços
    não satisfatória, esgotamento dos recursos (naturais / culturais)

    ruschmann(1994)– investimento,
    exploração,desenvolvimento, consolidação,
    estagnação, rejuvenescimento ou declínio

  • complexo turístico- maiores que um centro e menores
    que uma zona ou área.
    nível superior de hierarquia pelo tipo de atrativo .
    permanência média = 3 dias ou + (não chegando a um
    centro de estada.) deve ter um ou mais centros turísticos.

    conjunto turístico- é o núcleo que deixa de estar
    isolado, relacionando-se com o restante do território.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO TURISMO ADRIANA CAVALCANTI
  • Planejamento do Turismo
  • Planejamento e Organização do Turismo
  • Aspectos que influenciam diretamente na decisão e na escolha de um destino turístico
  • ESQUEMA METODOLÓGICO PARA FORMULAÇÃO DE UM PLANO DE ORGANIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA NUMA LOCALIDADE
  • Exemplificando com o caso de Turismo, o que ocorreu pode ser demonstrado através
  • Estrutura de um Plano Municipal de Desenvolvimento Turístico
  • Estrutura e Conteúdo de um Plano Municipal de Desenvolvimento Turístico
  • Planejamento do Turismo em Nível Local