Curso Online de NR 12 Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos

Curso Online de NR 12 Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos

A NR 12 trata da Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos. Por isso, todos os trabalhadores cuja atividade envolve algum nível de...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 10 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 24,90
(Pagamento único)

Mais de 5 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

A NR 12 trata da Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos. Por isso, todos os trabalhadores cuja atividade envolve algum nível de interação com equipamentos possivelmente nocivos são abrangidos.

Trabalho a 10 anos na área de Informática Formação ? TI Técnico em Redes e Manutenção Administrador de Redes Certificações ? Cisco RS e CCNA Security



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Atenção para melhor visualização do curso amplie a pagina do seu navegador para 150.

  • Conteúdo Programático:

    Apresentação da Norma NR12

    Cenário Brasileiro de Acidentes de Trabalho

    Estrutura da NR 12

    Princípios Gerais da NR 12

    Arranjo Físico e Instalações

    Instalações e Dispositivos Elétricos

    Dispositivos de Partida, Acionamento e Parada

    Sistemas de Segurança

    Dispositivos de Parada de Emergência

    Meios de Acesso Permanentes

    Componentes Pressurizados

    Transportadores de Materiais

    Aspectos Ergonômicos nos Trabalhos em Máquinas e

    Equipamentos

    Riscos Adicionais

    Manutenção, Inspeção, Preparação, Ajustes e Reparos

    Sinalização

    Manuais

    Procedimentos de trabalho e Segurança

    Projeto, fabricação, importação, (...), exposição, utilização de

    máquinas e equipamentos

    Capacitação

    Outros Requisitos Específicos de Segurança

    Anexos I a III

    Anexo IV - Glossário

    Anexo V Motosserras

    Anexo VI Máquinas para Panificação e Confeitaria

    Anexo VII Máquinas para Açougue e Mercearia

    Anexo VIII Prensas e Similares

    Anexo IX Injetoras de Materiais Plásticos

    Anexo X Máquinas para Calçados e Afins

    Anexo XI Máquinas e Implementos para Uso Agrícola e

    Florestal

    Anexo XII Equipamento de guindar para elevadores de pessoas e

    realização de trabalho em altura

    Bibliografia

  • Apresentação da Norma NR12

    Esta Norma Regulamentadora e seus anexos definem referências

    técnicas, princípios fundamentais e medidas de proteção para

    garantir a saúde e a integridade física dos trabalhadores. Além

    disso, estabelece requisitos mínimos para a prevenção de acidentes

    e doenças do trabalho nas fases de projeto e de utilização de

    máquinas e equipamentos de todos os tipos, e ainda à sua

    fabricação, importação, comercialização, exposição e cessão a

    qualquer título, em todas as atividades econômicas, sem prejuízo

    da observância do disposto nas demais Normas Regulamentadoras

    - NR aprovadas pela Portaria n.º 3.214, de 8 de junho de 1978, nas

    normas técnicas oficiais e, na ausência ou omissão destas, nas

    normas

    internacionais

    aplicáveis. Entende-se

    como

    fase

    de

    utilização a construção, transporte, montagem, instalação, ajuste,

    operação, limpeza, manutenção, inspeção, desativação e desmonte

    da máquina ou equipamento. (fonte: MTE)

    A Norma Regulamentadora 12, cujo título é Máquinas e

    Equipamentos,

    estabelece

    as

    medidas

    prevencionistas

    de

    segurança e higiene do trabalho a serem adotadas na instalação,

    operação e manutenção de máquinas e equipamentos, visando a

    prevenção de acidentes do trabalho. A NR 12 tem a sua existência

    jurídica assegurada, em nível de legislação ordinária, nos artigos

    184 a 186 da CLT.

    O homem não é apto, por si só, em seu meio de trabalho, a se

    proteger

    sem

    dispositivos

    de

    segurança.

    As

    máquinas

    e

    Equipamentos devem se integrar, aos dispositivos de segurança.

    Dispositivos de segurança normalizados diminuem sensivelmente

    os riscos existentes, mas não os eliminam totalmente. Ações

    adicionais tais como capacitação contínua para operadores e

    pessoal da manutenção se faz sempre necessário bem como

    manutenções preventivas conforme manuais são imprescindíveis.

    Os 3 pilares Básicos da Segurança : Proteções adequadas,

    Procedimentos e Capacitação. (Fonte: CIESP)

  • Cenário Brasileiro de Acidentes de Trabalho

    O Brasil ocupa uma posição nada agradável quando o assunto é

    acidentes de trabalho. Estamos na 4ª posição global do ranking de

    acidentes com óbitos, veja os números:

    - 4ª posição em Acidentes de Trabalho fatais (na frente somente

    estão El Salvador, Coreia e Índia);

    - 15º em Acidentes gerais;

    - são 83 acidentes a cada hora;

    - e 3,5 Mortes ao Dia

    - isto representa 2,3% PIB destinados a custos relativos a acidentes

    (2009)

    - gerando R$ 14 Bilhões de Aposentadorias por Acidentes de

    Trabalho (2009)

    - em 10 anos (1999/2009) foram 7.727.795 acidentes (destes; 124

  • mil doenças ocupacionais, 206 mil incapacitantes e 49 mil Óbitos;

    (Fonte: Conselho Nacional de Saúde)

    Esta é uma situação incômoda, pois basicamente os números

    supracitados se resumem à falta de segurança ou de medidas de

    proteção individual, coletiva e administrativas e da organização do

    trabalho em si.

    Estrutura da NR 12

    A norma NR 12 está estruturada de uma forma que possa ser mais

    fácil compreendida e aplicada. Neste curso iremos principalmente

    estudar os 18 tópicos mais importantes e seus 12 anexos da NR 12.

    Princípios Gerais da NR 12

    A NR 12 trata da Proteção do Trabalhador no uso de máquinas e

    equipamentos e de várias características a elas associadas.

  • O empregador deve garantir condições e medidas seguras de

    trabalho, como: proteção coletiva e individual, administração e

    organização do trabalho.

    As máquinas devem atender aos princípios de falha de segurança,

    principalmente quando em fase de utilização.

    Alguns pontos importantes a serem comentados resumindo-se por

    cada tema, segue (fonte: FIESP):

    1 A nova redação da NR 12 (2013) expõe de forma clara sua

    abrangência de aplicação: máquinas e equipamentos novos e

    usados de todas as áreas tecnológicas e em todas as atividades

    econômicas.

    12.1. “Esta Norma Regulamentadora e seus anexos definem

    referências

    técnicas,

    princípios

    fundamentais

    e

    medidas

    de

    proteção

    para

    garantir

    a

    saúde

    e

    a

    integridade

    física

    dos

    trabalhadores e estabelece requisitos mínimos para a prevenção de

    acidentes e doenças do trabalho nas fases de projeto e de

    utilização de máquinas e equipamentos de todos os tipos, e ainda à

    sua fabricação, importação, comercialização, exposição e cessão a

    qualquer título, em todas as atividades econômicas, ...”

    12.1.1 “Entende-se

    como

    fase

    de

    utilização

    a

    construção,

    transporte,

    montagem,

    instalação,

    ajuste,

    operação,

    limpeza,

    manutenção, inspeção, desativação e desmonte da máquina ou

    equipamento.”

    12.2. “As disposições desta Norma referem-se a máquinas e

    equipamentos novos e usados, ...”

    2 Todas as empresas usuárias de máquinas e equipamentos

    deverão integrar a NR 12 a seus sistemas de gestão ou criar

    procedimento para aplicação e acompanhamento da Norma.

    12.153. “O empregador deve manter inventário atualizado das

    máquinas e equipamentos com identificação por tipo, capacidade,

    sistemas de segurança e localização em planta baixa, elaborado

    por profissional qualificado ou legalmente habilitado.”

  • 12.153.1. “As informações do inventário devem subsidiar as ações

    de gestão para aplicação desta Norma.”

    12.154 “Toda a documentação referida nesta norma, inclusive o

    inventário previsto no item 12.153, deve ficar disponível para o

    SESMT, CIPA ou Comissão Interna de Prevenção de Acidentes na

    Mineração - CIPAMIN, sindicatos representantes da categoria

    profissional e fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego.”

    3 O princípio da falha segura deve ser observado desde a

    concepção das máquinas.

    12.5. “A concepção de máquinas deve atender ao princípio da falha

    segura.”

    Glossário: “Falha segura: o princípio de falha segura requer que um

    sistema entre em estado seguro, quando ocorrer falha de um

    componente relevante à segurança. A principal pré-condição para a

    aplicação desse princípio é a existência de um estado seguro em

    que o sistema pode ser projetado para entrar nesse estado quando

    ocorrerem falhas. O exemplo típico é o sistema de proteção de

    trens (estado seguro = trem parado). Um sistema pode não ter um

    estado seguro como, por exemplo, um avião. Nesse caso, deve ser

    usado o princípio de vida segura, que requer a aplicação de

    redundância e de componentes de alta confiabilidade para se ter a

    certeza de que o sistema sempre funcione.”

    4 As instalações elétricas das máquinas e equipamentos deverão

    ser revistas de forma a prevenir os perigos de choque elétrico,

    incêndio, explosão e outros. Devem ser atendidas as exigências

    referentes aos condutores de alimentação, quadros de energia,

    dispositivos de proteção contra sobrecorrente, sobretensão,

    monitoramento de detecção de sequência de fases e evitar partes

    energizadas expostas.

    12.14. “As instalações elétricas das máquinas e equipamentos

    devem ser projetadas e mantidas de modo a prevenir, por meios

    seguros, os perigos de choque elétrico, incêndio, explosão e outros

    tipos de acidentes, conforme previsto na NR.”

  • 12.15. “Devem ser aterrados, conforme as normas técnicas oficiais

    vigentes, as instalações, carcaças, invólucros, blindagens ou partes

    condutoras das máquinas e equipamentos que não façam parte dos

    circuitos elétricos, mas que possam ficar sob tensão.”

    5 O acionamento dos dispositivos de comando das máquinas e

    equipamentos deverá ser seguro, levando em consideração a

    ergonomia, os riscos elétricos, a redundância, o monitoramento,

    extra baixa tensão, dois contatores com contatos espelhos, relé de

    segurança e dispositivos que não permitam a burla.

    12.24. “Os dispositivos de partida, acionamento e parada das

    máquinas devem ser projetados, selecionados e instalados de

    modo que:

    a) não se localizem em suas zonas perigosas;

    b) possam ser acionados ou desligados em caso de emergência por

    outra pessoa que não seja o operador;

    c)

    impeçam

    acionamento

    ou

    desligamento involuntário

    pelo

    operador ou por qualquer outra forma acidental;

    d) não acarretem riscos adicionais; e

    e) não possam ser burlados.”

    12.36. “Os componentes de partida, parada, acionamento e outros

    controles... devem:

    a) operar em extra baixa tensão de até 25V (vinte e cinco volts) em

    corrente alternada ou de até 60V (sessenta volts) em corrente

    contínua;”

    12.37. “O circuito elétrico do comando da partida e parada do motor

    elétrico de máquinas deve possuir, no mínimo, dois contatores com

    contatos positivamente guiados, ligados em série, monitorados por

    interface de segurança ...”

  • 12.95 “Os comandos das máquinas e equipamentos devem ser

    projetados, construídos e mantidos com observância aos seguintes

    aspectos:

    a) localização e distância de forma a permitir manejo fácil e seguro;

    b) instalação dos comandos mais utilizados em posições mais

    acessíveis ao operador;

    c) visibilidade, identificação e sinalização que permita serem

    distinguíveis entre si;

    d) instalação dos elementos de acionamento manual ou a pedal de

    forma a facilitar a execução da manobra levando em consideração

    as características biomecânicas e antropométricas dos operadores;

    e

    e) garantia de manobras seguras e rápidas e proteção de forma a

    evitar movimentos involuntários.”

    6 As zonas de perigo das máquinas e equipamentos devem

    possuir sistemas de segurança, como proteções fixas, proteções

    móveis intertravadas, proteções móveis intertravadas com bloqueio,

    bem como dispositivos de detecção ou garantir as distâncias de

    segurança do Anexo I da Norma.

    12.39. “Os sistemas de segurança devem ser selecionados e

    instalados de modo a atender aos seguintes requisitos:

    a) ter categoria de segurança conforme prévia análise de riscos

    prevista nas normas técnicas oficiais vigentes;

    b) estar sob a responsabilidade técnica de profissional legalmente

    habilitado;

    c) possuir conformidade técnica com o sistema de comando a que

    são integrados;

    d) instalação de modo que não possam ser neutralizados ou

    burlados;

  • e) manterem-se sob vigilância automática, ou seja, monitoramento,

    de acordo com a categoria de segurança requerida, exceto para

    dispositivos de segurança exclusivamente mecânicos; e

    f) paralisação dos movimentos perigosos e demais riscos quando

    ocorrerem falhas ou situações anormais de trabalho.”

    12.41 “Para fins de aplicação desta Norma, considera-se proteção o

    elemento especificamente utilizado para prover segurança por meio

    de barreira física, podendo ser:

    a) proteção fixa, que deve ser mantida em sua posição de maneira

    permanente ou por meio de elementos de fixação que só permitam

    sua remoção ou abertura com o uso de ferramentas específicas; e

    b) proteção móvel, que pode ser aberta sem o uso de ferramentas,

    geralmente ligada por elementos mecânicos à estrutura da máquina

    ou a um elemento fixo próximo, e deve se associar a dispositivos de

    intertravamento.”

    12.42 “Para fins de aplicação desta Norma, consideram-se

    dispositivos de segurança os componentes que, por si só ou

    interligados ou associados a proteções, reduzam os riscos de

    acidentes e de outros agravos à saúde, sendo classificados em:

    a) comandos elétricos ou interfaces de segurança: dispositivos

    responsáveis

    por

    realizar

    o

    monitoramento,

    que

    verificam

    a

    interligação, posição e funcionamento de outros dispositivos do

    sistema e impedem a ocorrência de falha que provoque a perda da

    função de segurança, como relés de segurança, controladores

    configuráveis de segurança e controlador lógico programável - CLP

    de segurança;

    b)

    dispositivos

    de

    intertravamento:

    chaves

    de

    segurança

    eletromecânicas, com ação e ruptura positiva, magnéticas e

    eletrônicas codificadas, optoeletrônicas, sensores indutivos de

    segurança e outros dispositivos de segurança que possuem a

    finalidade de impedir o funcionamento de elementos da máquina

    sob condições específicas;

  • c) sensores de segurança: dispositivos detectores de presença

    mecânicos e não mecânicos, que atuam quando uma pessoa ou

    parte do seu corpo adentra a zona de perigo de uma máquina ou

    equipamento, enviando um sinal para interromper ou impedir o

    início de funções perigosas, como cortinas de luz, detectores de

    presença optoeletrônicos, laser de múltiplos feixes, barreiras óticas,

    monitores de área, ou scanners, batentes, tapetes e sensores de

    posição;

    d) válvulas e blocos de segurança ou sistemas pneumáticos e

    hidráulicos de mesma eficácia;

    e)

    dispositivos

    mecânicos,

    como:

    dispositivos

    de

    retenção,

    limitadores, separadores, empurradores, inibidores, defletores e

    retráteis; e

    f) dispositivos de validação: dispositivos suplementares de comando

    operados

    manualmente,

    que,

    quando

    aplicados

    de

    modo

    permanente, habilitam o dispositivo de acionamento, como chaves

    seletoras bloqueáveis e dispositivos bloqueáveis.”

    12.54 “As proteções, dispositivos e sistemas de segurança devem

    integrar

    as

    máquinas

    e

    equipamentos, e

    não

    podem

    ser

    considerados itens opcionais para qualquer fim.”

    12.55 “Em função do risco, poderá ser exigido projeto, diagrama ou

    representação

    esquemática

    dos

    sistemas

    de

    segurança

    de

    máquinas, com respectivas especificações técnicas em língua

    portuguesa.”

    12.55.1 “Quando a máquina não possuir a documentação técnica

    exigida, o seu proprietário deve constituí-la, sob a responsabilidade

    de profissional legalmente habilitado e com respectiva Anotação de

    Responsabilidade Técnica do Conselho Regional de Engenharia e

    Arquitetura - ART/CREA.”

    7 As máquinas devem ser equipadas com um ou mais dispositivos

    de parada de emergência, por meio dos quais possam ser evitadas

    situações de perigo latente se existentes.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 24,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Apresentação da Norma NR12
  • Cenário Brasileiro de Acidentes de Trabalho
  • Estrutura da NR 12
  • Princípios Gerais da NR 12
  • Arranjo Físico e Instalações
  • Instalações e Dispositivos Elétricos
  • Dispositivos de Partida, Acionamento e Parada
  • Sistemas de Segurança
  • Dispositivos de Parada de Emergência
  • Meios de Acesso Permanentes
  • Componentes Pressurizados
  • Transportadores de Materiais
  • Aspectos Ergonômicos nos Trabalhos em Máquinas e
  • Equipamentos
  • Riscos Adicionais
  • Manutenção, Inspeção, Preparação, Ajustes e Reparos
  • Sinalização
  • Manuais
  • Procedimentos de trabalho e Segurança
  • Projeto, fabricação, importação, (...), exposição, utilização de
  • máquinas e equipamentos
  • Capacitação
  • Outros Requisitos Específicos de Segurança
  • Anexos I a III
  • Anexo IV - Glossário
  • Anexo V – Motosserras
  • Anexo VI – Máquinas para Panificação e Confeitaria
  • Anexo VII – Máquinas para Açougue e Mercearia
  • Anexo VIII – Prensas e Similares
  • Anexo IX – Injetoras de Materiais Plásticos
  • Anexo X – Máquinas para Calçados e Afins
  • Anexo XI – Máquinas e Implementos para Uso Agrícola e
  • Florestal
  • Anexo XII – Equipamento de guindar para elevadores de pessoas e
  • realização de trabalho em altu