Curso Online de Comandos Linux  e Debian basico
3 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Comandos Linux e Debian basico

Usuário localhost /root Modo usuário LINHA DE COMANDO Comandos para manipulação de arquivos Cria um diretório Remove um diretório vazio...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Usuário
localhost /root
Modo usuário
LINHA DE COMANDO
Comandos para manipulação de arquivos
Cria um diretório
Remove um diretório vazio
Comandos sobre processos do sistema
COMANDOS DE REDE
Estrutura de diretorios
Permissões possíveis em formato octal
Debian Básico
Nomenclatura de introdução:Partição
GRUB(Grand Unified Bootloader)
Nomenclatura:sistema de arquivos e blocos
Sistemas de arquivos:Jornaling

- Raquel Marcondes Soares

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Valdey valente

    Valdey valente

    Comandos Linux

  • [root@localhost /root]#

    Você sabe o que significa isso aí em cima? O Linux usa uma estrutura diferente de organização em seu sistema de arquivos*. Por isso, em vez da sua pasta ser c:\arquivos\pasta\arquivo.txt, simplesmente no Linux, pode ser /home/pasta/arquivo.txt. Para você entender melhor, vamos analisar o prompt do Linux:

    [root@localhost /root]# usuário - diretório / local (PC ou rede) - modo usuário

    * Sistema de arquivos é um local onde os arquivos é diretórios são guardados. Consiste em uma área formatada em um dispositivo como um HD. Exemplos de sistema de arquivo: ext2/extt3 (Linux), FAT (DOS/Windows), NTFS (Windows NT/2000/XP), etc.

  • Usuário: No Linux, cada pessoa precisa ter uma conta de usuário. Uma conta de usuário indica um nome e senha que devem ser utilizados para se conectar no sistema. Se o nome escolhido por você for, por exemplo, Fulano, em vez de root aparecerá fulano no lugar.
    Usuário "root" (ou super-usuário): é quem tem acesso irestrito ao sistema.

    localhost /root : é o local (diretório) onde você está no momento (/root é padrão e equivale a C:\ no DOS).

    Modo usuário: indica quem está usando a máquina, se um usuário comum ou o super-usuário. Veja:
    # - modo super-usuário $ - modo usuário

  • Usuário "root" (ou super-usuário): é quem tem acesso irestrito ao sistema. Quando você se conecta como usuário root, você poderá fazer qualquer operação no Linux, como alterações de configuração do sistema, apagar ou modificar arquivos importantes, etc. Por isso, se conectar como root é muito arriscado, já que você pode causar algum dano sem querer. Tendo isso em mente, nunca se conecte como root a não ser que seja mesmo necessário. Para usar o Linux no dia-a-dia, conecte-se com uma conta de usuário comum, assim não haverá risco de danos. Também não se esqueça de guardar muito bem a senha do root, pois se alguém descobrir, poderá destruir o sistema.

  • LINHA DE COMANDO
     
    Antes de vermos os comandos em si, é necessário saber o que é Linha de Comando. Trata-se de um modo de trabalho com caracteres, onde você digita o comando e o executa pressionando "Enter" no teclado. Mas você também pode usar uma linha de comando em um ambiente gráfico. Se você usar o KDE por exemplo, pode procurar o aplicativo KDE Terminal para abrir uma janela com linha de comando. Mas isso vária de acordo com a versão do seu Linux. Mesmo assim não se preocupe, pois a linha de comando é muito fácil de se achar.

  • OS COMANDOS BÁSICOS

    Conheça agora os comandos básicos do Linux, seguidos de uma breve explicação e, quando cabível, de uma comparação com um comando correspondente aos DOS:

    (qualquer comando) --help: mostra o HELP (arquivo de ajuda) do comando que você digitou;

    ls: lista os arquivos e diretórios da pasta (DIR no DOS);

    clear: limpa a tela (CLS no DOS);

    cd ___ : entra em um diretório (igual ao DOS);

    cd: vai direto para o diretório raiz do usuário conectado;

  • pwd: mostra o diretório inteiro que você está;

    cat: igual ao TYPE no DOS;

    df: Mostra as partições usadas ou livres do HD;

    |more: lista o arquivo com pausa de linha em linha (exemplo: CAT leiame |more)

    free: mostra a memória do computador (MEM no DOS);

    shutdown: desliga o computador: shutdown -r now : reinicia o computador; OBS.: O now pode ser mudado. Por exemplo: shutdown -r +10 e o sistema irá reiniciar daqui a 10 minutos).

  • mkdir: cria um diretório (MD no DOS);

    rmdir: destrói um diretório VAZIO (RD no DOS);

    rm: apaga um arquivo (DEL no DOS);
    rm -r: apaga um diretório;

    who: mostra quem está usando a máquina;

    wc: conta a quantidade de: wc -c arquivo : quantidade de bytes wc -w arquivo : quantidade de palavras wc -l arquivo : quantidade de linhas;

  • date: mostra data e hora;

    telnet: inicia a TELNET;

    m: abre o MINICOM e permite configurar o modem;

    type: explica um determinado arquivo do sistema;

    file: descreve um determinado arquivo;

    find / - name ____ : procura arquivo "____";

    useradd nome_do_novo_usuário: cria uma nova conta usuário;

    passwd nome_do_usuário: cria ou modifica a senha do usuário;

    userdel -r nome_do_usuário: apaga um usuário;

    su: passa para o superusuário (perceba que no prompt irá mudar o $ pelo #);

  • TAR: arquivo para criar Backups: TAR -c: cria TAR -x: restaura TAR -v: lista cada arquivo TAR -t: lista os arquivos de backups;

    write: escreve mensagens para outro usuário em rede;

    mv: move arquivos;

  • linuxconf: configuração do Linux;

    alias: possibilita a criação de comandos simples;

    &: coloca o comando desejado em background, ou seja, trabalha enquanto você faz outra coisa no computador;

    ps: relata os processos em execução;

    kill: encerra um ou mais processos em andamento;

    history: mostra os comandos que o usuário já digitou;


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Valdey valente
  • COMANDOS DE REDE
  • Estrutura de diretorios
  • Permissões possíveis em formato octal
  • Debian Básico
  • Histórico e curiosidades
  • DISTRIBUIÇÕES
  • Debian
  • Nomenclatura de introdução:Partição
  • Partição
  • EXEMPLO
  • Partição
  • GRUB(Grand Unified Bootloader)
  • Nomenclatura:sistema de arquivos e blocos
  • Blocos
  • Sistemas de arquivos:Jornaling
  • SISTEMAS DE ARQUIVOS
  • Sistema de arquivos
  • Nomenclatura
  • Arquivos e Diretórios
  • ARQUIVOS E DIRETÓRIOS
  • localização
  • DIRETÓRIOS DOS SISTEMA
  • DIRETÓRIOS DO SISTEMA
  • Diretórios do sistema
  • DIRETÓRIOS DO SISTEMA
  • COMO OBTER AJUDA PARA O DEBIAN.
  • terminal
  • Usuários e grupos
  • Usuário e grupos
  • Superusuário(root)
  • Usuário comum
  • Iniciando SESSÃO
  • ENTENDENDO O TERMINAL
  • Entendendo o terminal